ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Prefeito diz que "não adianta reabrir comércio e ter que fechar logo em seguida"

Data: 01/06/2020

Nova avaliação está prevista para 08/06, para possível liberação no dia 09 da prefeitura, comércio varejista (lojas de rua), prestadores de serviços, restaurantes, lanchonetes e bares, centro comercial, shopping sem atividades coletivas e recreativas

Marcello Medeiros
Paola Oliveira

Emitida nesta segunda-feira, 01, pela Secretaria Municipal de Saúde, a “5º Nota Técnica COVID-19” recomendou e o Gabinete de Crise, coordenado pelo prefeito Vinicius Claussen, decidiu manter, até o dia 8 de junho, a continuidade do primeiro estágio de lockdown em Teresópolis. Em seguida, foi publicado em Diário Oficial Eletrônico novo decreto municipal mantendo, até a próxima segunda-feira, a circulação de pessoas e o acesso aos estabelecimentos comerciais autorizados por rodízio de CPF, o uso obrigatório de máscara em locais públicos, o isolamento e o distanciamento social e todas as medidas restritivas para evitar aglomeração. Em entrevista para a DIÁRIO TV no final da tarde desta segunda, o prefeito justificou a impossibilidade de flexibilizar as ações restritivas a partir desta terça, como havia sido previsto na semana passada. “Esse retorno tem que ser feito com muita responsabilidade. Tenho conversado periodicamente com o poder judiciário, com o Ministério Público, visto outras cidades iniciando o retorno das atividades econômicas e o judiciário, o TJ, o MP, atuado de forma mais incisiva, inclusive determinando que o comércio seja fechado. Não queremos que isso aconteça. Sabemos que precisamos reabrir nossas atividades, mas temos que fazer isso com muita responsabilidade acima de tudo. Tenho informado tudo que o Gabinete de Crise tem feito nos últimos dias ao MP e usando essa métrica que tem como questão a base técnica da saúde”, justificou Vinicius Claussen. A venda através do sistema de delivery continua permitida.
A recomendação pela manutenção das medidas restritivas foi feita após análise de dados e informações epidemiológicas, realizadas entre os dias 20 e 26 de maio, das três métricas determinadas pelo Grupo Condutor do Gabinete de Crise Covid-19: Ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva disponível, a disponibilidade de materiais, equipamentos e medicamentos necessários para o enfrentamento à pandemia e a análise da Curva de Crescimento de Casos Confirmados da Doença.  No período analisado, a Nota Técnica registrou taxa de 95% de ocupação de leitos der UTI e indicou a ampliação de até seis novos leitos. A aquisição de materiais e equipamentos foi considerada sob controle, através das compras emergenciais, e foi orientada a aquisição de medicamentos para complementar o tratamento clínico de pacientes. Já a análise diária do crescimento da pandemia no município permanece ascendente, o que embasa a recomendação para a continuidade do 1º estágio de lockdown por mais uma semana.

Também na entrevista realizada pela repórter Paola Oliveira, Vinicius falou sobre o cancelamento da compra de 20 novos respiradores, que deveriam ter sido entregues na última sexta-feira, e sobre a abertura de novos leitos de UTI para a rede SUS no município

Rodízio de CPF
Um dos pontos mais polêmicos desde o início das restrições foi o rodízio de circulação de acordo com o número final do Cadastro de Pessoa Física. Sobre o tema, Vinicius Claussen disse que considera a medida positiva e que, mesmo quando houver a flexibilização do funcionamento do comércio, tal exigência continuará sendo aplicada para acessar os estabelecimentos. “No primeiro momento fomos muito questionados, as pessoas ficaram surpresas, a coisa ficou um pouco dividida. Alguns entenderam, outros acharam uma medida inusitada. Mas pouco a pouco, com os resultados, conseguimos reduzir em 50% o fluxo nas ruas e chegamos a 70% no transporte público, uma grande fiscalização nos estabelecimentos comerciais solicitando o CPF para permitir a entrada do consumidor. Por isso o MP entendeu que é uma medida eficaz. Por isso, na segunda onda, havendo segurança abrir comércio, vamos manter apenas para o acesso nos estabelecimentos, liberando a circulação na rua. Virou um grande trunfo para Teresópolis essa medida”, defende o prefeito.

Respiradores e mais leitos
Também na entrevista realizada pela repórter Paola Oliveira, Vinicius falou sobre o cancelamento da compra de 20 novos respiradores, que deveriam ter sido entregues na última sexta-feira, e sobre a abertura de novos leitos de UTI para a rede SUS no município. Em relação aos equipamentos, informou que a empresa contratada havia pedido mais prazo além do previsto, além de adiantamento do valor pedido. Por isso, o procedimento foi suspenso e reiniciado, não havendo então prazo para que nova empresa seja escolhida e consequentemente o material entregue. Em relação à abertura dos novos leitos, disse que “estamos buscando junto ao HCT, que já está com mais uma equipe praticamente contratada”. Vinicius informou ainda que novos cinco leitos devem ser abertos na unidade administrada pela Fundação Educacional Serra dos Órgãos e que, enquanto não são comprados novos respiradores, têm sido buscados empréstimos com instituições privadas. A entrevista, na íntegra, pode ser vista na programação da Diário TV ou em nosso canal no YouTube.

Números
O boletim divulgado pelo Gabinete de Crise da PMT nesta segunda-feira indica que já são 882 casos confirmados da Covid-19 em Teresópolis, com 29 óbitos. Mais uma morte está sendo investigada. Em relação às internações, até o fechamento desta edição eram 47, sendo 30 em leitos clínicos e 17 em leitos de UTI (com 13 intubados). O boletim indicava ainda 206 casos suspeitos, aguardando o resultado de testes encaminhados para o laboratorio Lacen, no Rio de Janeiro. Em relação ao número de pacientes considerados recuperados da doença, uma boa notícia. Essa lista já tem o nome de 379 pessoas. Já foram confirmados casos do novo coronavírus em 76 bairros, estando a Várzea no topo das ocorrências, com 92 pessoas infectadas. Em relação à faixa etária, a que tem maior número de casos é entre 30 e 39 anos, 190 ocorrências.

Novo calendário
Desse modo, o cronograma do “Plano de retomada gradual e responsável das atividades econômicas”, que prevê a reabertura de setores, ganha novas datas: - 1ª Onda: avaliação prevista para 08/06 para início dia 09/06. Prefeitura; comércio varejista (lojas de rua); prestadores de serviços; restaurantes, lanchonetes e bares; centro comercial; shopping sem atividades coletivas e recreativas. - 2ª Onda: avaliação prevista para 22/06 para início dia 23/06.  Atividades esportivas ao ar livre, com distanciamento; estúdios de atividades físicas de atendimento individual; Feirinha do Alto e Mercado Popular, com protocolos específicos. - 3ª Onda: avaliação prevista para 06/07 para início dia 07/07. Atividades físicas em academias (sem aulas coletivas); cursos de formação, hotelaria (atividades com restrições). - Última onda: prevista para o 2º semestre. Eventos coletivos; clubes; cinema; teatro; museus; casas de festas e eventos; parques; creches, escolas e faculdades; academias (todas as atividades).

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Brasil tem 1.603.055 casos de covid-19 diagnosticados

Flamengo e Fluminense eostão na final da Taça Rio

OMS vê primeiros resultados de testes com medicamentos para covid-19

Rio de Janeiro registra 10.667 mortes por coronavírus

Brasil tem 1.577.004 casos de covid-19 diagnosticados

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy