Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Prefeitura “libera” caminhões na Reta

Uma das principais manchetes da edição desta quarta-feira do jornal O DIÁRIO foi sobre a proibição de circulação de veículos de carga na região central do município ? visto que pelo menos uma dúzia de placas com tal restrição havia sido fixada ao longo das avenidas Lúcio Meira e Feliciano Sodré. A notícia agradou muita gente, prevendo uma melhoria no trânsito e menos riscos de acidentes graves por conta de verdureiros que frequentemente são vistos acelerando acima do permitido, principalmente durante a madrugada. Quando o dia clareou, porém, os ?caminhões estavam liberados novamente?.

Marcello Medeiros

Uma das principais manchetes da edição desta quarta-feira do jornal O DIÁRIO foi sobre a proibição de circulação de veículos de carga na região central do município – visto que pelo menos uma dúzia de placas com tal restrição havia sido fixada ao longo das avenidas Lúcio Meira e Feliciano Sodré. A notícia agradou muita gente, prevendo uma melhoria no trânsito e menos riscos de acidentes graves por conta de verdureiros que frequentemente são vistos acelerando acima do permitido, principalmente durante a madrugada. Quando o dia clareou, porém, os “caminhões estavam liberados novamente”. Durante a madrugada, por conta de grande repercussão na página do jornal na rede social Facebook, a equipe da Secretaria Municipal de Segurança tratou de corrigir o grande erro que havia cometido: A ideia era que não fosse permitido o estacionamento dos veículos de carga ao longo da Reta, mas foi utilizada outra sinalização prevista no Código de Trânsito Brasileiro. A placa identificada pela sigla R-9, e facilmente consultada em qualquer livreto recomendado aos futuros condutores, informa que é proibido o trânsito de caminhões.
Ainda de acordo com o manual de orientação aos candidatos a motoristas, publicação autorizada pelo Detran, as placas que indicam a proibição ou liberação de estacionamento para veículos de carga devem ser quadradas, bem maiores que as R-9, e conter mais informações, entre elas sobre horários específicos para restrição ou parada. Mais uma vez mostrando total falta de conhecimento para organizar tão importante setor do município, que interfere diariamente na vida de milhares de teresopolitanos, o gestor da Secretaria Municipal de Segurança Pública ordenou a instalação das dezenas de placas erradas e acabou virando motivo de piada na internet.
Se houvesse mesmo a proibição, os motoristas flagrados rodando pelas avenidas poderiam ser multados. De acordo com o Artigo 187 do CTB, transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação estabelecida pela autoridade competente é considerado infração média, que rende quatro pontos na carteira e multa de R$ 130,16.
Desde o início da produção da primeira reportagem, buscamos informações sobre o assunto junto ao governo municipal, através da Assessoria de Comunicação. A circulação seria mesmo restrita, atendendo aos pedidos de milhares de teresopolitanos? Dessa maneira, como seria feito o serviço de entrega de mercadorias? Teria realmente apenas errado na sinalização um setor que tem obrigação de não errar (afinal, há um engenheiro de tráfego recebendo alto salário lotado nessa secretaria)? Foram vários questionamentos, mas nenhuma resposta. Nem na quarta e nem nesta quinta-feira, quando fizemos novo contato com a Secretaria Municipal de Segurança, através da Assessoria de Comunicação da PMT.

Mais uma chacota
Com a confirmação que os postes tinham recebido placas de trânsito erradas, os internautas não perdoaram o secretário Raphael Teixeira. Em publicação sobre o assunto na página do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV no Facebook, eles deixaram suas “homenagens” para aquele que, diferente dos servidores municipais, recebe muito bem e está com o salário em dia.  Alguns dos muitos comentários publicados foram:
“O secretário prova que não está capacitado pra assumir tal cargo na prefeitura, já que nem o CTB ele conhece”, Thiago Goulart. “Dinheiro do contribuinte sempre indo para o esgoto. Qual é mesmo o salário desses competentes”, Josy Buckowitz. “Tá de zoeira né? Impossível o cara ter carteira de motorista e não saber o que a placa significa. A não ser que a carteira de motorista seja falsa”, Leonardo Bolão. “Vai devolver a grana gasta né?”, Marcia Fernandes. “Inexperiência absoluta”, Marcos Antônio Coelho. “Isso aí tá mais pra cambalacho do que comprado errado”, Alexandre Martins. “Não dá para acreditar nas coisas que estão acontecendo nessa cidade, um absurdo atrás do outro! Lamentável!”, Wellington Pereira. “Só rindo da gestão desse prefeito”, Josiane Antunes. “Está faltando experiência e organização na gestão!”, Thamiris Novais. “Incompetente tal qual seu chefe”, Filipe Baptista. ”Se o Prefeito é ruim a assessoria é muito pior”, Maurice Marcéu. “A Prefeitura de Teresópolis é um circo mesmo e infelizmente nós (a população) somos os palhaços desse picadeiro”, Walter Medeiros.

CTB: As placas que indicam a proibição ou liberação de estacionamento para veículos de carga devem ser quadradas e conter mais informações, entre elas sobre horários específicos para restrição ou parada

Tags

Compartilhe:

Edição 20/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Mulher grávida participa de assalto em Vieira

Cantor Chrystian morre em São Paulo, aos 67 anos

Teresópolis começa a vacinar contra a dengue

ONG vai realizar castração de animais em Teresópolis

Bandido armado assalta motorista de aplicativo em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE