Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Prefeitura quer cardápio refinado em conferência de saúde

As redes sociais não perdoam e os servidores públicos municipais, que amargam meses de atrasos injustificáveis em seus salários, muito menos. A divulgação do pregão 035 de 2017, que busca o melhor preço para locação de espaço com serviço de buffet para a realização da primeira conferência regional de vigilância em saúde da região serrana, despertou a atenção e consequente revolta de muitos destes funcionários, seja pelo momento de inconstância e desiquilíbrio nas contas públicas, ou seja pela ostentação no cardápio e outras exigências do referido edital.

Anderson Duarte

As redes sociais não perdoam e os servidores públicos municipais, que amargam meses de atrasos injustificáveis em seus salários, muito menos. A divulgação do pregão 035 de 2017, que busca o melhor preço para locação de espaço com serviço de buffet para a realização da primeira conferência regional de vigilância em saúde da região serrana, despertou a atenção e consequente revolta de muitos destes funcionários, seja pelo momento de inconstância e desiquilíbrio nas contas públicas, ou seja pela ostentação no cardápio e outras exigências do referido edital. Mesmo com o município não oferecendo insumos e medicamentos básicos em sua rede de saúde pública, e ainda com a gestão pública insistindo em sustentar o discurso da falta de recursos em caixa, inúmeras compras e chamamentos públicos mostram uma realidade diferente. Pelo Facebook, os funcionários sem salários marcam uma visitação em massa ao evento, nem que seja para aproveitar o banquete.
Entre as muitas exigências na área gastronômica estão itens como coxinhas, brioches, croissants, peito de peru defumado, passando por alcatra recheada com molho madeira, a peito de frango à parmegiana e massas ao sugo. Isso sem falar nas exigências de espaços físicos, que praticamente já indicam qual estabelecimento está apto para receber o evento, fato que pode ser considerado um direcionamento do edital em futuras investigações. O edital estipula: “Locação de auditório para 250 pessoas com espaço de 06 salas reservadas para grupos de estudos, serviço de buffet para 250 pessoas incluindo café da manhã, almoço, lanche, água à vontade, serviço de dois garçons, guardanapos de papel, pratos, copos e talheres não descartáveis”, explica o edital.
Em publicação com mais de dez mil pessoas alcançadas no Facebook, o tema rapidamente gerou a revolta de muitos servidores, que usaram a FanPage do Diário: “É rir pra não chorar, acho que o povo poderia pelo menos comparecer em peso ao evento”; “Faltam remédios mas não falta comidinha boa para esses safados”; “Me avisa o dia porque estou sem salário e vou almoçar com eles”; “É só o povo invadir a festa e os servidores públicos partirem pra festa”; “O que não falta é verba pra saúde, por isso os cargos públicos pra saúde e educação são os mais disputados por esses canalhas. Muito dinheiro entra para essas secretarias e ao mesmo tempo quase nenhum dinheiro tem o destino que deveria. O prefeito coloca um zé pamonha que é amigo dele que não sabe nada sobre a necessidade da população, nem sobre os princípios do SUS e da educação pública, pra roubar nossos impostos, nossas escolas, hospitais e nossa dignidade”; “O prefeito precisa de vergonha na cara é fazer o quê e pra ele fazer e trabalhar, pagando o que deve a população teresopolitana e não fazendo festas”; “Não esqueçam continuamos com pagamento atrasado. Ainda não recebemos nada referente mês de Junho”, dizem algumas das publicações registradas na FanPage do Diário.
Diz o minucioso cardápio contido em anexo ao edital: “Café da manhã: Frios: queijo prato, queijo minas, peito de peru defumado, presunto; Pães: pão francês, pão de forma, brioches, croissant , torradas e biscoitos; Diversos: bolos de chocolate, laranja e baunilha, margarina, requeijão e geleia de morango; Bebidas: Café, leite, achocolatado, suco de caju e laranja, refrigerantes e água. Lanche da tarde: Sanduíche de pão a metro; Frios: queijo prato, queijo minas, peito de peru defumado, presunto e salaminho; Mousses de azeitona preta e salaminho; Salgadinhos: coxinha, risole de carne, quibe, bolinha de queijo; Pães: brioches, croissant e torradas (tipo canapé); Biscoitos salgados para canapé; Bebidas: Água sem gás, refrigerantes, café e sucos de caju e laranja. Almoço: Opção de carnes: Carne assada bovina lagarto recheado ao molho madeira e bife de frango à parmegiana; Guarnições: Arroz branco, feijão preto, massa parafuso ao sugo, batatas fritas e farofa brasileira, Saladas: Alface crespa, beterraba e cenoura processadas, tomate e maionese de batatas com cenouras em cubos e azeitonas e fatiadas com salsa crespa processada; Bebidas: Refrigerantes, sucos de caju e laranja e água”.

Foto reprodução internet: Um servidor público municipal externou pelas redes sociais todo o seu descontentamento com as escolhas e prioridades do governo Mario Tricano. Ele é apenas mais um dos muitos exemplos de teresopolitanos em situação econômica drástica motivada pela incompetência gerencial do Executivo 

Tags

Compartilhe:

Edição 13/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis caminha para ser um dos maiores produtores de vinho do Sudeste

Há 75 anos uma teresopolitana pisava no Dedo de Deus pela primeira vez

“Cantinho das Cerejeiras” faz sucesso em Teresópolis

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Rio: Polícia prende 6 suspeitos de fraudar agências bancárias

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE