Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Preso após furtar ferramentas de trabalhador

Neste domingo, os Soldados Geraldo e Ennes, do 30º BPM, receberam informações que um bandido que havia invadido uma residência estava vendendo os produtos de furto ? ferramentas de trabalho de um pedreiro ? na comunidade da Coréia. Localizado, ele confessou o furto de diversos equipamentos, um prejuízo de quase R$ 5 mil para a vítima. Parte do material foi recuperado e entregue ao pedreiro, morador do bairro do Meudon. Como foi pego fora do flagrante, o acusado foi liberado após autuação no setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia. Futuramente, quando julgado, pode pegar até três anos de cadeia. Segundo apurado pela PM, tal pessoa vem cometendo diversos furtos em residências naquela região.

 

Neste domingo, os Soldados Geraldo e Ennes, do 30º BPM, receberam informações que um bandido que havia invadido uma residência estava vendendo os produtos de furto – ferramentas de trabalho de um pedreiro – na comunidade da Coréia. Localizado, ele confessou o furto de diversos equipamentos, um prejuízo de quase R$ 5 mil para a vítima. Parte do material foi recuperado e entregue ao pedreiro, morador do bairro do Meudon. Como foi pego fora do flagrante, o acusado foi liberado após autuação no setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia. Futuramente, quando julgado, pode pegar até três anos de cadeia. Segundo apurado pela PM, tal pessoa vem cometendo diversos furtos em residências naquela região.
O número de casos de roubos e furtos não para de crescer em Teresópolis. Mas onde vão parar tantos objetos subtraídos? Em outras residências, após comercialização criminosa através de venda ou troca por entorpecentes, por exemplo. Isso porque, apesar de ser considerado crime previsto no artigo 180 do Código Penal, que pode render até quatro anos de cadeia, muita gente compra produtos sem saber a procedência achando que está “tendo vantagem” em conseguir preços muito abaixo dos praticados no mercado. Dessa forma, contribuiu com a bandidagem – que pode invadir a casa dessa mesma pessoa futuramente – e corre o risco de terminar atrás das grades. Isso poderia ter acontecido, por exemplo, com alguém que fosse flagrado de posse de uma das ferramentas furtadas da casa do pedreiro: Diferente do já conhecido ladrão, que ficará em liberdade até julgamento, o comprador poderia ser lavado diretamente para a cadeia.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 14/05/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis

Cedae vai paralisar o sistema principal nesta terça-feira em Teresópolis