Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Preso suspeito de participar da morte do Sargento Renato

Flagrado por tráfico, bandido estava com arma e também é acusado de sequestro

Marcello Medeiros

Em apuração de informações sobre tráfico de drogas na última quinta-feira (31), policiais do 7º BPM (São Gonçalo) prenderam um homem já conhecido por vários outros crimes naquela região e, no decorrer da ocorrência, o identificaram como um dos suspeitos do assassinato do teresopolitano Renato Dália. O Sargento lotado do 30º BPM foi morto no início de maio, sendo encontrado carbonizado dentro do próprio veículo em um local ermo na localidade de Curuzu, em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Além de grande quantidade de entorpecentes, o traficante preso no bairro Salgueiro, em São Gonçalo, estava de posse de uma de uma pistola. Outro crime bárbaro do qual ele foi apontado como suspeito é o sequestro de um casal de idosos na comunidade do Brejal, também naquele município.
O brutal assassinato do Sargento do 30º BPM está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DH-Nit). Na ocasião, familiares informaram ao quartel que ele havia ido ao município de São Gonçalo resolver um problema particular e, no final da tarde, avisado que estava retornando para Teresópolis. Porém, não chegou no horário previsto e passou a não atender as ligações para seu telefone celular. Equipes de vários batalhões, localizados no percurso utilizado pelo policial desaparecido, foram acionadas e realizaram buscas, sem sucesso.
Após a notificação do incêndio em veículo com as características do que era utilizado pelo militar, um Jetta de cor branca, equipes do 35º BPM (Itaboraí) foram ao local e verificaram as placas do carro incendiado – confirmando com familiares que se tratava do VW de Renatinho, como era conhecido o Sargento do 30º BPM.  Devido ao estado do corpo encontrado, totalmente carbonizado, a identificação só pôde ser feita por exames de DNA e arcada dentária. Renato era bastante conhecido pelo forte combate ao tráfico de entorpecentes no município. Por muitos anos, esteve no setor de Patrulhamento Tático e Móvel (PATAMO) e atualmente atuava na equipe do DPO São Pedro. 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 18/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Camex zera tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz

Sepultado o servidor público André Luiz

Restaurante Donna Tê realiza mais uma edição do “Jantar Imperial”

Portais de Hércules, o lugar mais bonito da Serra dos Órgãos

SPVAT: entenda o que muda com o novo seguro de trânsito

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE