ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Professores voltam a manifestar insatisfação com o governo municipal

Data: 23/11/2021

A movimentação foi realizada em frente ao Palácio Teresa Cristina, sede do governo municipal, onde eles questionaram a maneira que o prefeito está aplicando os recursos do Fundeb - André Lopes

No final da tarde da última terça-feira, 22, professores e pessoal de apoio da Secretaria Municipal de Educação realizaram novo protesto contra o governo Vinicius Claussen. A movimentação foi realizada em frente ao Palácio Teresa Cristina, sede do governo municipal, onde eles questionaram a maneira que o gestor está aplicando os recursos do Fundeb no município. Representantes do SindPMT e SEPE participaram de reunião com o prefeito para discutir, entre outros tópicos, a compra de notebooks para a categoria com recursos do Fundeb. A categoria questiona veementemente a decisão de investir R$ 7 milhões na aquisição de equipamentos, que seriam apenas emprestados para os profissionais, no lugar do pagamento de um abono salarial. Também existe a informação sobre a empresa estaria em condições se ser habilitada para tal processo, na verdade, segundo seu o CPNJ, uma firma que vende produtos cosméticos em Minas Gerais.
“O prefeito mostrou interesse em pagar abono, mas alegou que vai aguardar o Tribunal de Contas dar um parecer sobre o assunto. Mas nós vamos ao TCE para ver se conseguimos dar celeridade para buscar o pagamento do abanono. Não vamos desistir. É direito do servidor e que precisa ser consultado. Sobre os computadores, a compra ainda não foi concluída, pois a empresa agora precisa apresentar documentação correta e isso ainda está em processo. Nós já colocamos nosso desejo de não receber o computador, que seria emprestado, inclusive”, enfatiza Kátia Borges, Presidente do SindPMT, que nesta quarta-feira, 24, realiza assembleia para passar para a categoria o que foi discutido na reunião com o prefeito e o que será feito daqui para frente.
O Sindicato lembra ainda que o saldo do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) é o valor que “sobra” deste recurso federal que é destinado ao desenvolvimento da educação básica e a valorização dos profissionais da educação.  No dia 12 de novembro de 2021 o SINDPMT protocolou Ofício na Prefeitura com parecer apontando a possibilidade e solicitando que o saldo do Fundeb seja concedido como abono excepcional para os servidores públicos profissionais da educação. Em municípios como Magé e Guapimirim, será pago o abono.
A representação do SEPE em Teresópolis também se posicionado contrário à decisão de Vinicius Claussen. “Por causa mesmo dessa obrigação de retorno presencial de todos os estudantes, sem atendimento remoto, que a categoria questiona a compra de computadores somente agora, depois que muitos professores e professoras tiveram de gastar com equipamentos, adequação de móveis para o trabalho e aumento do pacote de internet, sem nenhum ressarcimento do governo. Lembramos que, até hoje, nenhum estudante recebeu os tablets prometidos para as aulas on-line durante a pandemia, e o preço de cada computador parece muito alto para as especificações detalhadas no pregão, cerca de sete milhões de reais. Sem contar que esses equipamentos não pertencerão aos professores, mas serão cedidos a eles para o trabalho”, divulgou o SEPE no seu site.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PM anuncia o maior investimento em infraestrutura da história da corporação: R$ 139 milhões

Chuvas deixam município do Rio em estágio de mobilização

MPRJ prende ex-vereador por prestação ilegal de serviço de internet

Teresópolis mantém baixa a evasão escolar mesmo durante a pandemia

Ação de assistência à saúde e desenvolvimento social em Sebastiana

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy