Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Regularização de alterações em imóveis fica mais fácil

Objetivo é ajustar mudanças consideradas irregulares à lei urbanística vigente

Mexeu no imóvel? Ampliou, modificou e não comunicou a prefeitura? Sua construção está irregular e você pode ter problemas na hora de vender ou conseguir um financiamento. Mas, agora ficou mais fácil deixar seu imóvel legal.  O prefeito Vinicius Claussen acaba de sancionar a Lei Complementar Municipal nº 246/2018, aprovada pela Câmara Municipal, que institui o Programa de Regularização de Edificações Consolidadas. Ela entrou em vigor nesta quinta (18), a partir de sua publicação no Diário Oficial Eletrônico. 
 Popularmente conhecida em outras cidades como ‘Lei da Mais Valia’, a medida foi batizada aqui em Teresópolis como “Imóvel Legal”, nome que resume o principal objetivo da prefeitura que é facilitar a vida de quem fez alguma ampliação na sua residência ou estabelecimento e ainda não regularizou as alterações com o município. A nova lei estabelece normas para que os proprietários de imóveis comerciais e/ou residenciais, com escritura registrada e que fizeram ampliações, tenham a oportunidade de legalizar a situação, de acordo com a legislação urbanística vigente. Com o pagamento das taxas de regularização, a prefeitura pode melhorar a arrecadação municipal. 
“São construções executadas nos últimos 10, 15 anos, e que não respeitam as leis municipais que determinam, por exemplo, os afastamentos frontal e lateral, o número de pavimentos e a abertura de vão para o imóvel vizinho”, explica o Subsecretário de Planejamento, Paulo Henrique Teixeira Nogueira. 
Para deixar seu imóvel Legal, o interessado deve preencher um formulário na Secretaria de Planejamento. O processo será avaliado por uma Comissão Especial de Licenciamento, que fará vistorias para verificar a real situação do imóvel. “A lei vem para regularizar e também ajustar a propriedade à legislação vigente, desde que não existam problemas que afetem a vizinhança. Para o contribuinte, a vantagem é ter o seu imóvel regularizado perante o município. Mesmo porque se o proprietário quiser vender um imóvel que não esteja legalizado, ele terá dificuldade em efetuar essa venda. Principalmente, se for através de financiamento pela Caixa Econômica Federal”, explica Paulo Henrique.
A Secretaria de Planejamento e Projetos Especiais está treinando servidores para atender aos contribuintes que, a partir da próxima semana, quiserem deixar seu imóvel legal e ter informações sobre o Programa de Regularização de Edificações Consolidadas. Todo o atendimento será feito na Secretaria de Planejamento, localizada no segundo piso do Centro Administrativo Celso Dalmaso (Avenida Feliciano Sodré, 611, na Várzea), de segunda a sexta, de 12h às 18h, onde será preenchido requerimento próprio e dada entrada em protocolo específico.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 23/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Centro Operacional da GCM homenageia Márcio Catão

Chuvas já mataram 163 pessoas no Rio Grande do Sul

Prefeito de Teresópolis foi ao Tribunal para autorizar festa particular em rua

Vasco da Gama enfrenta o Náutico em Teresópolis

Corujão: novos horários de ônibus durante a madrugada em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE