Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Roupas e calçados apreendidos em Teresópolis são doados

Ação da Polícia Civil foi autorizada pela Justiça. Material contrafeito foi apreendido em operação em Teresópolis

Luiz Bandeira

Três mil peças de roupas falsificadas, apreendidas durante operação realizada por agentes da 110ª Delegacia de Polícia, em 2022, foram entregues ao município na manhã desta quinta-feira, 30, através da secretária de Desenvolvimento Social, para serem doadas a pessoas carentes, cadastradas em programas sociais. Um breve evento de entrega foi realizado na frente do Palácio Tereza Cristina, com a presença do prefeito Vinicius Claussen, do Delegado Titular da 110ª DP, Dr. Márcio Dubugras, da secretária de Desenvolvimento Social Eliane Morais, demais servidores municipais e agentes da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, lotados tanto na 110ª DP como no Posto Regional de Polícia Técnica e Científica PRPTC. As roupas estavam apreendidas na delegacia e, segundo o Delegado, mereciam ser doadas e não destruídas como habitualmente acontece com esse tipo de material apreendido. “Em tese essas roupas teriam que ser inutilizadas, só que isso é um absurdo, nós temos ai pessoas muito carentes em Teresópolis. Então houve um processo de convencimento, de demonstrar ao judiciário que as roupas realmente eram falsificadas e que nós temos um país de pessoas pobres que necessitam de roupas, de alimentos, então nós convencemos o poder judiciário que autorizou a doação e também nós achamos por bem escolher a prefeitura pra fazer essa doação, porque a prefeitura que tem o conhecimento dos problemas da cidade. Nós fizemos essa parceria com a secretaria de Desenvolvimento Social e a gente acredita que pode além de doar roupa, doar alimentos como eu já fiz várias vezes doando itens de cargas recuperadas que foram roubadas que poderiam se tornar bens inservíveis. Então ao invés de deixar estragar, a gente doa para as pessoas que mais precisam. A gente tem que pensar que quando a gente faz o bem, a gente recebe o bem e é muito bom ajudar o próximo”, declarou Dubugras.

Viatura da Polícia Civil carregada com cerca de três mil peças de roupas apreendidas em operação para coibir o comércio de produtos falsificados realizada em 2022 – Luiz Bandeira


O prefeito Vinicius Claussen fez questão de receber pessoalmente a doação, rendendo gratidão à atitude da Polícia. “Estamos aqui com o delegado Dr Márcio, junto com os seus agentes da Polícia Civil, recebendo uma doação importantíssima. Chega em boa hora, pois o frio começa a chegar na cidade, o outono está ai, a temperatura vai baixando e o Dr Márcio teve uma sensibilidade incrível junto com seus técnicos de prontamente recorrer ao juizado que liberou essa apreensão em favor das pessoas mais carentes do município de Teresópolis, então prontamente estamos recebendo aqui o material”. Vinicius indicou como será feita a entrega do material doado pela Polícia. “Vamos levar esse material à secretaria de Desenvolvimento Social e de acordo com cadastro social nós vamos fazer a distribuição para as pessoas que mais precisam. Então fica aqui o nosso agradecimento a Policia Civil de Teresópolis”.

Com a presença de prefeito Vinicius Claussen, secretária Eliane Moraes recebe da Polícia documento que oficializa doação

Material analisado
No decorrer do inquérito, a Polícia Técnico-Científica atestou que as peças de roupas eram falsificadas, como informou o perito Luiz Augustus, do PRPTC. “Foi realizado um exame pericial nas peças e foi verificada a natureza da falsificação dos produtos, que são marcas popularmente conhecidas e foi feito um trabalho técnico científico, um exame minucioso onde dá pra constatar, deu pra verificar que se trata de material contrafeito, logo material não original”, esclareceu o agente.
A secretária municipal de Desenvolvimento Social Eliane Moraes comemorou o material recebido. “Essa integralidade que tem que existir, o nosso município já é acolhedor historicamente, então quando o serviço social, o CRAS, que junto mediou esse processo, até porque nós trabalhamos dentro dessas vulnerabilidades, desses territórios e isso quando se conclui é vitória é alegria. Nós vamos planilhar, ou seja, são famílias nossas em vulnerabilidade, de toda a região. Nós vamos ter esse cuidado, as assistentes sociais, reconhecendo os territórios, para que faça logo chegar às nossas crianças, adolescentes que não têm um tênis pra passear. Então isso aqui é humano, direito humano, isso está dentro da nossa responsabilidade”, pontuou .

Compartilhe:

Edição 13/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Receita Federal em Teresópolis fala sobre declaração de IR 2024

“Agroturismo”, um convite para novas descobertas em Teresópolis

Direito do Unifeso é avaliado pelo MEC como 4º melhor do estado do RJ entre 94 universidades públicas e privadas

“Tesouros da Serra” prestigia o Fórum Regional de Turismo

Domingos de abril com promoção no Parc Magique e fazendinha do Le Canton

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE