Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Saúde quer vacinar 50 mil pessoas contra o vírus influenza em Teresópolis

Um dos postos de saúde da família terá horário de atendimento diferenciado para atender trabalhadores

Marcello Medeiros

Teve início nesta terça-feira, 24 de abril, a Campanha Nacional Contra a Influenza. Em Teresópolis, a expectativa é que aproximadamente 50 mil pessoas sejam imunizadas e a vacinação acontece em todos os postos de saúde, unidades básicas de Saúde e PSFs da cidade e do interior, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Para atender aqueles que não podem procurar as unidades no horário de expediente normal, o SPA Dr. Eitel Abdallah, localizado na Praça dos Expedicionários, ao lado do quartel do Tiro de Guerra, em São Pedro, funcionará das 17h às 21h, nos mesmos dias da semana.
A campanha acontece até o dia 1º de junho e o ‘Dia D’ de mobilização será no sábado, 12 de maio, quando além das unidades de saúde, a imunização poderá ser feita também nas tendas montadas na Praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea, e na Feirinha do Alto. A previsão é de que Teresópolis receba 48 mil doses da vacina, com público-alvo de 47.963 pessoas a serem imunizadas, sendo que meta é vacinar, no mínimo, 90% desses moradores. 
O público alvo para atendimento é o seguinte: Crianças de seis meses a menores de cinco anos; Trabalhadores da saúde do serviço público e privado; Gestantes; Puérperas (Mulheres no período até 45 dias após o parto); Idosos a partir dos 60 anos; Pessoas portadoras de doenças crônicas; Professores das redes pública e privada.  Coordenadora do Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Daurema Docasar, destaca a importância de levar a caderneta de vacinação no dia que comparecer à unidade de saúde. Ela lembra ainda que serão parceiros na campanha no município o Unifeso, Centena e Senac. 

Mais sobre o vírus 
A influenza é uma doença respiratória infecciosa que causar complicações e até a morte, principalmente para os grupos prioritários, que são de alto risco, e que ainda não estejam imunizados. Equipes de vigilância monitoram os casos de pacientes hospitalizados e óbitos decorrentes da doença com o objetivo de identificar o comportamento do vírus.  Este ano, até 16 de abril, foram notificados 167 casos confirmados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva, sendo quatro deles causados pelo vírus H1N1 e 13 provocados pelo vírus H3N2, que são dois dos três subtipos do vírus que fazem parte da imunização. No mesmo período, foram notificados 18 óbitos no estado, sendo um por H3N2. “O H3N2 não é um vírus novo e com base nessa circulação, a vacina disponibilizada pelo governo federal é a trivalente, que previne a contaminação pelos vírus A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B. Além da imunização, as pessoas precisam se precaver, adotando medidas preventivas como lavar as mãos com frequência e não compartilhar objetos de uso pessoal”, disse a subsecretária de Vigilância Epidemiológica em Saúde do Estado, Cláudia Mello.
Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 21/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Ladrão pede “moto táxi” e rouba Honda CG em Teresópolis

Seleção Sub-20 em Teresópolis no próximo dia 03

Selo “Amigo Pet” para bares e restaurantes é criado

Zerada a tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz

PM apreende 11 motos em situação irregular no trânsito

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE