Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

“Se não houve desvio de dinheiro, estão fraudando relatórios”

Após o jornal O Diário de Teresópolis trazer à tona que o governo Mario Tricano informou que em 2016 a arrecadação da taxa de iluminação pública foi de apenas 20% da média dos últimos 10 anos, a Câmara de Vereadores quer investigar o caso para apurar responsabilidades. O vereador Maurício Lopes levou o assunto para discussão dos parlamentares alertando que esse problema não é simplesmente caso de improbidade administrativa, mas configura um crime e por isso é necessário haver uma investigação urgente. Por sugestão da vereadora Claudia Lauand, a Câmara deve realizar uma audiência pública com representantes da prefeitura para tentar esclarecer a situação.

Marcus Wagner

Após o jornal O Diário de Teresópolis trazer à tona que o governo Mario Tricano informou que em 2016 a arrecadação da taxa de iluminação pública foi de apenas 20% da média dos últimos 10 anos, a Câmara de Vereadores quer investigar o caso para apurar responsabilidades. O vereador Maurício Lopes levou o assunto para discussão dos parlamentares alertando que esse problema não é simplesmente caso de improbidade administrativa, mas configura um crime e por isso é necessário haver uma investigação urgente. Por sugestão da vereadora Claudia Lauand, a Câmara deve realizar uma audiência pública com representantes da prefeitura para tentar esclarecer a situação. 
“A gente precisa saber para onde está indo esse recurso, pois várias construções surgiram, ligações de luz foram feitas e não tem porque essa arrecadação cair tanto. No meu entender está havendo uma manipulação nos relatórios da prefeitura, talvez, não posso afirmar ainda, para burlar as ações que tem no judiciário que está monitorando as contas por causa do atraso nos salários dos servidores. É possível haver seqüestros para pagamentos, mas infelizmente esses recursos não estão entrando na conta principal, talvez sejam movimentados em outras contas, como nas da Secretaria de Educação. Eu alertei aqui que isso é grave, é crime e essa casa tem que se posicionar. A gente precisa urgente tomar medidas em relação ao desaparecimento de tantos recursos do nosso município”, afirmou Maurício.
Nos últimos dez anos, a prefeitura informa uma arrecadação de R$ 41 milhões com o tributo, média superior aos quatro milhões de reais por ano, porém em 2016 houve uma incompreensível queda na arrecadação, neste que foi o primeiro da gestão Mario Tricano em sua nova fase política. Destoando sonoramente dos anos anteriores, e em ano eleitoral, o político alega ter recebido por meio dessa arrecadação apenas R$ 800 mil. Assim, surge o mistério de onde foi parar o restante do dinheiro da taxa de iluminação pública, já que em 2017 já foram arrecadados quase três milhões de reais.
Os vereadores Jaime Medeiros, Pastor Luciano e Roque também se manifestaram a favor de uma investigação até mais ampla sobre a questão da iluminação pública, já que a cidade tem vários bairros que ficam às escuras durante a noite pela falta de manutenção. 
“A Câmara vai investigar porque é o papel dela fiscalizar o Executivo. Precisamos ficar atentos porque a população está reclamando muito. Queremos saber de fato o que está acontecendo para chegar a um denominador comum. A população não pode pagar por uma coisa que não chega à sua rua. Os questionamentos da população têm que ser atendidos porque ela paga impostos e vou cobrar efetivamente para que todos tenham iluminação. Alguma solução em benefício do povo precisa acontecer”, disse Pastor Luciano.
Já Roque destacou que não se vê o caminhão contratado pela prefeitura para fazer a troca de lâmpadas e que o veículo nem sequer é o mais adequado para a cidade: “A cidade está às escuras, sendo que foi contratado um caminhão que não cabe em muitas vias da cidade, enquanto nós já tínhamos um caminhão de menor porte, contrataram uma empresa de outra cidade e eu acho que na verdade precisamos trazer recursos para Teresópolis que está passando por uma dificuldade financeira. A cidade precisa ter iluminação pública de qualidade e precisamos fiscalizar as rotas desse caminhão, saber para que bairros ele vai e também é preciso ter fiscalização sobre o dinheiro pago”.
Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de Teresópolis para saber o posicionamento oficial sobre as denúncias feitas na Câmara, porém até o fechamento desta edição não recebemos resposta.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 02/07/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Veículo abandonado em via pública é incendiado

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis