Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Secretaria de Turismo de Teresópolis realiza transição para mudança de comando

Elizabeth Mazzi assume titularidade da pasta, substituindo Maurício Weichert

Realizada nesta quarta-feira, 27, no gabinete do Prefeito Vinicius Claussen, reunião de transição com o secretário de Turismo, Mauricio Weichert, que está deixando o cargo, e Elizabeth Mazzi, que assume a pasta. O objetivo foi colocar a futura gestora a par das ações em andamento na Secretaria e apresentar as atividades planejadas. “Dou boas-vindas a Elizabeth Mazzi, que vai dar continuidade ao nosso planejamento estratégico para o setor e, mais uma vez, agradeço ao Mauricio Weichert”, disse o Prefeito, se referindo, entre outras iniciativas, à adoção do Smart Tour, aplicativo por meio do qual os visitantes têm acesso a informações sobre 20 pontos turísticos da cidade, e mais recentemente, o sistema voucher eletrônico digital, plataforma que vai reunir toda a cadeia produtiva do turismo de Teresópolis e através da qual turistas e visitantes poderão agendar pacotes de serviços ou selecionar serviços turísticos avulsos.
A mudança na Secretaria de Turismo foi anunciada por Vinicius Claussen no dia anterior, durante a reunião semanal dos secretários. Elizabeth Mazzi é empreendedora e diretora do Polo Gastronômico e da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis (ACIAT). Essa foi a segunda mudança no secretariado do atual governo no mesmo dia, quando foi anunciada a saída do responsável pela Saúde, Antônio Henrique Vasconcellos, e toda sua equipe.

Elizabeth Mazzi assume a pasta que era comandada por Mauricio Weichert

Turismo histórico regulamentado
Áreas, municípios ou instâncias que tenham atrativos turísticos históricos podem ser declaradas de interesse turístico estadual. É o que determina o Projeto de Lei 4.374/21, de autoria do deputado Anderson Moraes (PL), que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou em primeira discussão, nesta terça-feira, 26. O texto precisa passar por uma segunda discussão em plenário. O texto declara como turismo histórico os locais onde ocorreram os grandes acontecimentos históricos no país, desde quando o Brasil era habitado pelos povos nativos, passando pelo período monárquico e republicano, aproveitando a potencialidade do Rio de Janeiro como centro histórico nacional, até a mudança da capital federal para Brasília. “O Rio, que foi o centro e palco dos grandes acontecimentos históricos do país desde o período monárquico, carece de uma política no setor que valorize tal potencialidade e resgate a potência política e histórica do estado, com o objetivo de fortalecer nossa cultura e as bases culturais do nosso povo”, afirmou Anderson.

Fotos: AsComPMT

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 17/05/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Câmara aprova representação contra o prefeito de Teresópolis

Cedae vai paralisar o sistema principal nesta terça-feira em Teresópolis