Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Secretário de Saúde pede para sair e “sub” assume pasta

Enfermeiro Antônio Henrique Vasconcelos responde pela gestão de uma das áreas mais complexas e problemáticas

Anderson Duarte

São dezenas de secretários ao longo dos últimos anos, inúmeras mudanças na estrutura de gestão e quase nenhuma oportunidade de se implantar políticas administrativas qualitativas. Assim é a Saúde em Teresópolis já faz tempo. Logo que assumiu a prefeitura este ano, Vinícius Claussen prometeu o que não tínhamos há tempos, estabilidade, mas até quando a intenção é não mudar, as circunstâncias levam para outro caminho. Alegando situações familiares que vão exigir a sua dedicação daqui para frente, o médico Mauro Botner pediu a exoneração do cargo de Secretário de Saúde do município, que já a partir de hoje, 01, passa a ser de responsabilidade do Enfermeiro e professor universitário Antônio Henrique Vasconcelos, um velho conhecido da pasta e ocupante dos cargos de sub e secretário por diversas gestões anteriores. Apesar do pouco tempo, Botner envolveu-se em algumas polêmicas com a sociedade e os vereadores, mas também atuou de forma efetiva na regularização do serviço de atendimento na UPA e na ampliação dos postos de atendimentos nos bairros.
O novo Secretário é um dos profissionais que mais conhecem a fundo o “buraco” que se encontra o setor no município. Participou nos últimos anos do Conselho Municipal de Saúde de forma muito efetiva, sendo membro efetivo desde o ano de 2006. Exerceu a vice-presidência do órgão no período de dezembro de 2014 a dezembro de 2015 e já assumiu a pasta em nosso município por diversas vezes entre as dezenas de trocas que rotineiramente se davam em diferentes gestões. O profissional sempre foi uma espécie de “base” estrutural da pasta, inclusive assumindo a responsabilidade efetivamente a partir das manobras que levaram ao poder figuras meramente ilustrativas ou evidentemente partidárias. “Acompanho de perto a Saúde de Teresópolis desde 2006, quando fui indicado para participar do Conselho de Saúde. Hoje, temos como prioridades à frente da pasta a ampliação do atendimento nos bairros, com os PSFs, uma das bandeiras do prefeito Vinicius, e claro a reorganização da UPA, processo que está encaminhado, mas que demanda muito trabalho ainda. Esses são os grandes desafios a serem vencidos a partir de agora”, explica Antonio.
Em contato através de aplicativo de mensagens, o prefeito Vinicius Claussen se disse entristecido com a saída de Botner, entretanto confiante com a efetivação do professor Antonio. “Nossa gratidão ao empenho do Mauro é imensa, e seu pedido de saída está em consonância com aquilo que estamos fazendo até o momento, ou seja, essas pessoas que aceitaram estar na equipe precisam se concentrar com a totalidade de suas atuações. O Mauro vai precisar se dedicar a sua família e por isso conversou conosco sobre essa necessidade de deixar a equipe. Ficamos muito tristes, mas entendemos e torcemos pela sua recuperação plena de suas condições de trabalho. Mas de certa forma indicamos, eu e o Ari o nome do Antonio com muita tranquilidade. Ele conhece muito da área e entendeu nosso projeto para a Saúde de Teresópolis, estamos aqui em Brasília, inclusive, para defender diversos projetos na área”, enaltece Vinícius.
Antônio Henrique é graduado em Enfermagem pelo Unifeso (Centro Universitário Serra dos Órgãos), com mestrado na área pela UniRio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e especializações em Urgência e Emergência pela UFF (Universidade Federal Fluminense), em Metodologia do Ensino Superior e Enfermagem do Trabalho pelo Unifeso. O profissional também exerce tutoria acadêmica de ensino e pesquisa no Hospital Sírio-Libanês e já atuou como representante da pasta por diversas vezes. Entre os muitos desafios da gestão Claussen está a necessidade urgente de se reordenar o orçamento da pasta, inclusive dando conta de uma UPA forçadamente municipalizada e uma dívida astronômica com as unidades hospitalares contratadas pelo município e que não tiveram seus contratos honrados em gestões anteriores. A coisa é tão complicada, que existem processos de responsabilidade de secretários de saúde que tem por objeto, nomes que deixaram a pasta há anos e que já foram sucedidos por uma dezena de outros nomes. Com passagens absolutamente temerárias recentemente, a pasta acumulou problemas e virou o maior desafio da administração, juntamente com a questão salarial e a máquina inchada mantida pelo governo.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Fim de semana com Ney Matogrosso e Mart’nália em Teresópolis

BR-116: 14 radares fixos começam a funcionar no dia 22

Homem é preso com oito granadas em Teresópolis

Teresópolis: Vale dos Frades vai receber festival de música e arte da montanha

“Não dá pra ficar bem informado sem ele”

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE