Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Teresópolis: Chuvas causam deslizamentos de terra e quedas de árvore

Com previsão de mais precipitações, de moderadas a fortes, Defesa Civil mantém estágio de atenção

Moradores do trecho final da Rua Marcos Sales Canano, na Vila Muqui, levaram um grande susto na madrugada desta quarta-feira, 11, após parte de uma encosta ceder na direção de uma servidão que liga essa via pública a Travessa Arlindo Carreiro, já em Paineiras. Grande volume de terra e vegetação cedeu em direção a passagem, mas não chegou a fechar o caminho dos pedestres. Além do escorregamento de sedimentos, chamou a atenção dos moradores de casas vizinhas o grande volume de lixo que aflorou com o deslizamento do fragmento florestal e arbustivo, que escondiam o desrespeito ao meio ambiente e, também, aos moradores do entorno. “Isso é uma grande vergonha. Será que se não tivessem jogado esse lixo todo aí, essa barreira teria caído?”, questionou uma mulher que reside próximo à situação, pedindo ao Diário que não fosse identificada por temer represália dos supostos responsáveis pelo descarte irregular dos resíduos.
No parte mais alta da encosta que cedeu há duas pequenas residências. Até o fechamento desta edição, não havia informação se a Defesa Civil havia interditado o local e recomendado que os moradores procurassem outro local para se abrigar até nova análise técnica – que não pode ser realizada de forma eficiente enquanto estiver chovendo. Até a o final da manhã, aliás, o órgão não havia sido comunicado oficialmente sobre a situação, mas encaminhou equipe ao endereço após publicação do Diário sobre a questão, na rede social Facebook.

Deslizamento de terra entre Vila Muqui e Paineiras, ao lado de uma servidão que conecta os dois bairros. Até o fechamento desta edição não havia informação sobre a situação das residências no topo da encosta

Outras ocorrências
Na manhã desta quarta-feira, 11, a Assessoria de Comunicação da PMT informou ao Diário o boletim de atendimento da Defesa Civil nas 24 horas anteriores. Foram registradas ocorrências nos seguintes bairros: Três Córregos – Queda de barreira, com desalojados tendo que se abrir na casa de parentes; Morro do Tiro – Residência em situação de risco; Meudon – Dois registros de problemas em muro; Fonte Santa – Um deslizamento de terra; Jardim Meudon – Árvore com risco de queda; Albuquerque – Duas árvores com risco de queda e uma queda de árvore em via pública; Granja Florestal – Árvore com risco de queda; Santa Cecília – Rachadura em piso e estrutura com ferragens expostas; Vale Paraíso – Árvore com risco de queda; Vargem Grande – Árvore com risco de queda.
Também segundo o boletim de trabalho do órgão, os bairros com maior volume de chuva no período de 24 horas foram: Vargem Grande – 52 milímetros; Campo Limpo – 50mm; Vieira – 41mm; Serra do Capim – 40mm; Três Córregos – 39mm; Rosário – 24mm; Corta Vento – 21mm; Vale da Revolta – 15mm; Coréia – 11mm. A Defesa Civil segue em estágio de atenção devido à previsão de chuva moderada a ocasionalmente forte. “Fiquem atentos aos alertas via SMS e Sirenes. Em caso de emergência, ligue 199 ou entre em contato via WhatsApp (21) 2742-7025”, informa o órgão.

População em risco
Mais uma vez moradores da localidade de Santana, na região de Santa Rita, pedem ajuda ao governo municipal. A pequena estrada que dá acesso à localidade está em péssimas condições e, para piorar ainda mais a situação, uma passagem improvisada está cedendo em direção a um pequeno curso d´água que tem nascente na montanha conhecida como Arrieiro. Até alguns meses havia uma ponte de madeira no local, tendo o governo municipal substituído a passagem por um sistema de manilhas coberto por terra, o que, aparentemente, seria melhor situação. Porém, as chuvas das últimas semanas fizeram cederam uma das extremidades e parte da via já foi arrastada pela força da água. No período noturno, sem iluminação pública, é maior o risco para pedestres e motoristas que precisam se arriscar para chegar ou sair de casa.

MAIORES VOLUMES DE CHUVA ENTRE TERÇA E QUARTA-FEIRA
VARGEM GRANDE – 52mm
CAMPO LIMPO – 50mm
VIEIRA – 41mm
SERRA DO CAPIM – 40mm
TRÊS CÓRREGOS – 39mm
ROSÁRIO – 24mm
CORTA VENTO – 21mm
VALE DA REVOLTA – 15mm
CORÉIA – 11mm

  • Valor em milímetros acumulados , no período de 24 horas

Compartilhe:

Edição 20/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Trilha mais antiga da Serra dos Órgãos completa 183 anos

A festa pelo livro de Edinar Corradini

“PREFEITO, CADÊ O DINHEIRO DA CAUSA ANIMAL?” Protetoras visitam canil e denunciam insalubridade

Anvisa mantém proibição ao cigarro eletrônico no país

Alexandre de Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE