Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Teresópolis: Número de casos de estelionato cresceu quase 200% no primeiro semestre

Dados do ISP indicam que, entre janeiro e junho, 652 pessoas foram vítimas dos golpistas em Teresópolis

Luiz Bandeira

Teresópolis é apontada como uma das cidades mais seguras do país para se viver, onde os números de crimes violentos, como homicídios, assaltos, sequestros, latrocínios, entre outros de maior poder ofensivo, quase não são registrados. Isso se dá, sobretudo, devido ao trabalho bem realizado pelas autoridades policiais, que não poupam esforços para manter a tranquilidade da cidade. Porém, alguns índices destacados em recente pesquisa realizada pelo Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro revelam uma tendência crescente de denúncias de crimes de estelionato. A progressão aritmética do estudo realizado sobre essa modalidade criminosa nos seis primeiros meses de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021, mostra um crescimento de 191%. Foram 224 casos registrados de janeiro a junho de 2021, contra 652 em igual período deste ano. Junho de 2022 bateu a marca de 123 registros na 110ª Delegacia de Polícia, contra “apenas” 53 no mês de junho do ano passado.
Os crimes de engenharia social são tão ou até mais comuns do que qualquer outro, envolvem 60% dos ataques cibernéticos, cresceram durante a pandemia e mesmo após os relaxamentos das medidas restritivas, que obrigava a população a se voltar mais para realizar suas transações pela internet, os crimes desta natureza continuam a ser muito praticados. Em todo o ano de 2020 o ISP contabilizou 333 casos. Ano passado essa modalidade criminosa foi denunciada 566 vezes na 110ª Delegacia de Polícia e, nesses primeiros seis meses pesquisados pelo ISP, os registros já chegaram a 652 – ou seja na metade do ano já são mais comunicações do que os 12 meses de 2021.
A vulnerabilidade da população não é causada só por desatenção ou falta de cuidado com a segurança em transações financeiras na internet, é também por que os golpistas se multiplicam a cada dia e a variedade de mecanismos que viabilizam golpes, acabam dificultando cada vez mais o trabalho da polícia para combater esses delitos. Os golpes que eram mais praticados pessoalmente, onde o criminoso atuava diante da vítima, atualmente são praticados com mais frequência nas redes sociais ou nos aplicativos de mensagens como o Instagram, Facebook ou Whatsapp e geralmente onde o estelionatário não se revela.

Whatsapp clonado
Com a popularização dos aparelhos smartphones, as quadrilhas criaram golpes específicos para a aproximação de estelionatários às vítimas através desta plataforma. O golpe de clonagem de WhatsApp é um exemplo mais recente, onde o bandido envia mensagens para os contatos da pessoa, fazendo-se passar por ela, pedindo um favor de depositar certa quantia para suprir uma emergência. A forma de evitar esse golpe e habilitar no aplicativo a opção de “verificação em duas etapas”.

“Ataques presenciais”
Além dos ataques virtuais ou através de ligações telefônicas, ainda são registrados os casos de “saidinha de banco”, onde as pessoas são principalmente idosas abordadas com promessa de algum tipo de benefício e, no final, acabam perdendo grandes valores. Recompensas por produtos encontrados e supostos bilhetes premiados da loteria são alguns dos tipos mais comuns de abordagem.

Atenção para não ser vítima
Outro cuidado que devemos ter na internet é com os aplicativos maliciosos e a técnica comumente conhecida como phishing. O golpe começa quando recebemos um e-mail desconhecido com um link, que ao ser clicado instala um vírus no dispositivo dando acesso total aos bandidos. Não seja mais uma vítima, certifique-se de toda a segurança necessária em transações bancárias e financeiras. Se for vítima de estelionato não deixe de registrar um boletim de ocorrência para que os criminosos não fiquem impunes. Denúncias sobre qualquer ato ilícito podem ser passadas para os telefones (21) 99817-7508 e 2742-7755 ou diretamente através do tradicional 190. Não é necessário se identificar.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 13/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil