Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Transporte: IPEM vistoria 342 táxis em Teresópolis

Motoristas que não realizaram aferição precisam procurar órgão para evitar multas

Terminou esta semana mais um calendário do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (IPEM) para a aferição dos taxímetros utilizados pelos veículos de aluguel em Teresópolis. Foram realizados 342 atendimentos no posto da CIRETRAN, no Bairro de Fátima, e agora está aberto prazo para que os motoristas de táxi que por algum motivo não conseguiram realizar a análise obrigatória dos equipamentos procurem o órgão para evitar as sanções previstas. “É de extrema importância que o taxímetro esteja funcionando corretamente, marcando certinho a distância percorrida e o valor que será pago pelo cliente. É o que sempre falo. Não somos contra nenhum tipo de transporte, desde que esteja tudo certinho, dentro da Lei. No caso dos taxistas, é preciso estar com o taxímetro aferido e a documentação junto à prefeitura também em dia. É por respeito à população que temos que verificar balanças, taxímetros, qualquer equipamento do tipo, é respeito ao consumidor”, relata Onofre Corrêa, Diretor Presidente do Sindicato dos Profissionais Autônomos de Táxi de Teresópolis.
Quem estava com o veículo na oficina ou por algum outro motivo não conseguiu comparecer ao posto montado para atendimento na CIRETRAN dentro do calendário previsto ainda pode buscar a regularização com o IPEM, que tem sede regional em Petrópolis. É preciso imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) no site do IPEM, agendar atendimento e levar Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo junto ao DETRAN; Certificado de Segurança Veicular para veículos movidos a GNV, na validade; Certificado de vistoria da SMTR; Comprovante de Residência (Se houver alteração); Certificado da última verificação do taxímetro pelo IPEM. 
Nesses casos o permissionário é autuado com direito de defesa no prazo de dez dias da notificação, além da possibilidade de sofrer multas a partir de R$ 500,00. Os veículos já aferidos em 2019 com selos 2020 e lacre amarelo não precisaram passar por esta aferição. Para obter auxílio do Sindicato dos Profissionais Autônomos de Táxi basta entrar em contato com os telefones 99317-6353 (Mayara) e 99959-4252 (Luciano) e informações diretamente no IPEM pelo telefone (24) 2249-6881 ou e-mail regional.petropolis@ipem.rj.gov.br.

Veículos adaptados
Em entrevista ao jornal O Diário e Diário TV nesta quarta-feira, Onofre Corrêa falou ainda sobre os casos de veículos adaptados para o transporte de cadeirantes em Teresópolis. Segundo ele, alguns motoristas têm interesse em modificar o modelo utilizado, porém não há autorização para tal. “O que a Lei manda usar é o de prancha, que transporta a cadeira com o cliente para dentro do veículo. Porém, esse é um modelo mais caro e, quando a pessoa pega o ponto e compra o primeiro, tenta mudar para um mais barato depois. Alguns falam em usar cadeira giratória, mas não é permitido. Como um taxista vai carregar o paciente da cadeira de rodas para essa que gira para dentro do carro? É um complicante e ainda não está permitido em Teresópolis. Então, quem estiver cadastrado para trabalhar com esse serviço tem que cumprir a exigência do carro com prancha e elevador”, pontua.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 25/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Ladrões invadem residência e furtam revólver calibre 38, no Bom Retiro

Faetec Teresópolis com inscrições abertas para cursos gratuitos até 14/07

Promoção de ingressos no Parc Magique e Fazendinha neste domingo (30)

Tiros e exibição de armas em plena luz do dia no Bairro de São Pedro

Feira Agroecológica de Teresópolis em novo endereço

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE