Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

TRICANO ERA FICHA SUJA: STF admite retroatividade de condenação eleitoral

O Supremo Tribunal Federal definiu nesta quarta-feira, 04, com placar apertado, de 6 a 5, através do voto de minerva da presidente da Casa, Ministra Carmem Lúcia, o julgamento que restava para que a tumultuada e confusa situação política vivida em Teresópolis se permitisse chegar a um desfecho.

Anderson Duarte

O Supremo Tribunal Federal definiu nesta quarta-feira, 04, com placar apertado, de 6 a 5, através do voto de minerva da presidente da Casa, Ministra Carmem Lúcia, o julgamento que restava para que a tumultuada e confusa situação política vivida em Teresópolis se permitisse chegar a um desfecho. A extrema fragilidade moral e a instabilidade administrativa ocasionada pela arrastada deliberação de nosso Judiciário, que apenas em sua instância máxima de apelação conseguiu chegar a um entendimento, nos trouxe ao momento de caótico cenário vivido atualmente, mas a possibilidade de admissibilidade da retroatividade em casos de condenações eleitorais específicas sacramenta o fim de uma odisseia pela moralidade. Com o entendimento pacificado no Tribunal, a liminar que garante Mario Tricano no poder pode cair em breve e a cidade pode voltar às urnas.

 

* Matéria completa nesta quinta-feira no jornal O Diário de Teresópolis, nas bancas

Tags

Compartilhe:

Edição 19/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Prefeitura não paga e viação ameaça suspender transporte de idosos

Prefeitura encerra o “lixão da UPA”, denunciado pelo Diário

Lei Seca: 22 motoristas autuados em Teresópolis

Carro invade a calçada e bate na porta de loja, na Várzea

Teresópolis: Acordo da água ainda não foi homologado pela Agernesa

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE