Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Verão, tempo bom para se refrescar nas cachoeiras e rios em Teresópolis e região

Veja opções em Teresópolis e região, além de regras e dicas para utilização desses espaços

Marcello Medeiros

A estação mais quente do ano teve início nessa sexta-feira (22), com previsão que será ainda mais abafada e sufocante do que o normal por conta de mais um fenômeno climático. E se um “Verão normal” a procura por locais para se refrescar já é grande, com a informação dos institutos de meteorologia sobre os termômetros marcando lá no alto essa busca deve ser ainda maior. Em Teresópolis em região há muitas boas opções de cachoeiras e rios, mas é importante frisar que, mesmo em locais onde não há cobrança de ingresso, é preciso respeitar algumas regras ou pelo menos buscar o bom senso para a convivência em sociedade. Um ambiente natural, por exemplo, não combina com um som alto, independente do gosto musical. Além de prejuízo para a fauna local, os outros frequentadores não são obrigados a escutar o mesmo que você. A seguir, veja algumas dicas para aproveitar os próximos meses sem sofrer tanto com o calor, além de informações para evitar problemas em um momento que deve ser somente de lazer.

A mais famosa de Teresópolis, Cachoeira dos Frades tem tido acesso restrito e vários pontos fechados nos últimos meses. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Parque da Serra dos Órgãos
Um dos locais mais famosos para esse tipo de atividade em Teresópolis e Guapimirim é justamente o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, que oferece nas duas sedes boas opções de cachoeiras. Já na unidade localizada no meio do trecho de Serra da Rio-Teresópolis, muitos e grandes opções são um convite para um dia relaxante. Mais informações em www.icmbio.gov.br/parnaso

Cachoeira de Campanha, também no Terceiro Distrito de Teresópolis e com entrada franca é uma boa opção. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Cachoeiras da Serra
Ainda na área do PARNASO, mas fora dos limites administrativos, uma boa pedida para se refrescar são as cachoeiras localizadas próximo à BR-116. O acesso é feito à direita da curva forte após o posto Garrafão – lado de quem sobe – e, depois de entrar em uma pequena localidade em meio a Mata Atlântica, o visitante deve pegar a direita em um cruzamento e descer até as proximidades do Sítio Sibelle. À esquerda dessa propriedade fica a entrada da trilha que leva até a quatro grandes quedas d´água e um bonito poço. Entrada franca. Continuando nesse rio, mas acessando pelo bairro do Limoeiro, também em Guapimirim, fica a esverdeada Cachoeira da Iconha.

Conhecida como “Cachoeira da Macumba” ou “Cachoeira dos 13”, essa queda fica na estrada Teresópolis-Itaipava. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Teresópolis-Itaipava
Acessada pela Estrada Philúvio Cerqueira Rodrigues, a BR-495, que liga Teresópolis a Cachoeira dos Treze, também conhecida como Cachoeira da Macumba, é outra boa opção. Fica no quilômetro 18 para quem sai de Teresópolis e no 13 para quem parte de Petrópolis (daí o nome original). Nesse local existem duas grandes quedas d´água, uma de 15 e outra de 30 metros, além de poços ideais para se refrescar nos dias quentes. Também há grampos para a prática de rapel nas corredeiras. A referência é um local onde no passado acontecia uma feirinha, ao lado da ponte do Córrego Açuzinho.

Queda d´água na área urbana, em frente a sede Teresópolis do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.Foto: Marcello Medeiros/Diário

Campanha e Frades
Seguindo pela Estrada Teresópolis-Friburgo, a opção é o Vale dos Frades. O acesso fica no quilômetro 20 da RJ-130. Também nessa região do município fica a Cachoeira de Campanha, entrando à esquerda, sentido Friburgo, no quilômetro 21,5. Nesse caso, o rio é mais perigoso pelo fato de ser mais fundo do que nos Frades. Ainda naquela região, continuando pela RJ-130 e pouco depois da entrada dos Frades, fica a Cachoeira de Campanha. A entrada é na esquerda, ao lado de uma ponte.
No caso dos Frades, a secretaria municipal de Turismo, junto à Associação de Moradores dos Frades (AMOFRADES) e com o apoio da Defesa Civil e da Guarda Civil Municipal, tem realizado ações com o objetivo minimizar o fluxo desordenado de banhistas através do controle de entrada de automóveis no local. Equipes têm sinalizando e auxiliando o trânsito para reduzir os impactos causados e facilitar o acesso de moradores e turistas que buscam um local para se divertir e se refrescar nesse calor.
Infelizmente, muito lixo tem sido deixado às margens do rio, além de degradação das margens com a realização de churrascos.Em relação aos veículos, quando em grande número, eles atrapalham a vida dos moradores da região. Sem local adequado para estacionamento, muitas pessoas têm deixado os automóveis em trechos de curva e outros com pouco espaço, dificultando a passagem de caminhões que fazem o escoamento de produção rural e também veículos de carga de uma envasadora de água mineral localizada no final do Vale dos Frades.

Trecho do Rio Paquequer dentro da sede Teresópolis do PARNASO, ainda límpido e convidativo para um refresco no verão. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Parque Estadual dos Três Picos
A sede Vale da Revolta do Parque Estadual dos Três Picos (km 85,5 da BR-116) tem um pequeno rio, ideal para a criançada. Ainda na área protegida por essa unidade de conservação no município, a dica é a floresta do Jacarandá. Ela pode ser acessada via caminhada pelo Vale da Revolta, em torno de 10 km ida e volta, ou diretamente de carro pelo bairro do Meudon. Há poços e locais para banho de rio.

Cachoeira das Pedras, uma das opções no Núcleo Jacarandá do Parque Estadual dos Três Picos, em Teresópolis. Foto: Marcello Medeiros/Diários

Riscos comuns no Verão
Uma informação valiosa nesse tipo de atrativo é que se deve ter atenção redobrada com as cabeças d´água. O primeiro sinal é o aparecimento de galhos e folhas na água, que começa a ficar suja. Outra dica é ficar de olho no alto da serra. Em caso de tempo nublado deve-se sair imediatamente da água, pois mesmo com sol, está provavelmente chovendo no alto, e a água se acumula vindo a correr em seguida com uma força insuportável, arrastando pedras e qualquer pessoa que esteja no caminho. Em qualquer sinal de perigo, o indicado é entrar em contato imediato com o Corpo de Bombeiros através do telefone 193.

Outras dicas
É importante destacar alguns dos os cuidados que a pessoa deve ter ao frequentar esses locais: – Os ambientes naturais não têm salva-vidas, então reconhecer os pontos onde você pode se banhar de acordo com a sua habilidade na natação é fundamental; – Com o fundo formado por pedras e muitas vezes água escura, pode haver vários trechos com profundidade muito maior do que outros, evite sustos e desastres; – Muitas pedras são escorregadias; – Não mergulhe sem saber se há pedras no fundo dos poços, um choque de cabeça ou costas pode ser fatal; – Não deixe nenhum tipo de resíduo e leve apenas boas lembranças dos locais.


Edição 24/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Conta de água comercial com 100% de aumento ainda sem solução

MEIs: Contadora explica aumento no valor da contribuição previdenciária

Ação conjunta prende homicida em Itaipava

Viação Teresópolis atualiza tabela divulgada pelo Detro e informa novos valores

Jacarandá, um lugar para visitar em qualquer estação do ano

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE