Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Vereadores cancelam a licença do prefeito Mario Tricano

A Câmara dos Vereadores aprovou o cancelamento da licença de Mario Tricano na sessão ordinária realizada nesta terça-feira (24). Com isso, o comando do governo municipal passará por mais uma troca com a saída de Sandro Dias que assumiu no final de agosto como prefeito interino. A votação teve oito votos pela aprovação do requerimento que apontou desvio de finalidade dos motivos alegados quando foi feita a solicitação de afastamento do cargo.

Marcus Wagner

A Câmara dos Vereadores aprovou o cancelamento da licença de Mario Tricano na sessão ordinária realizada nesta terça-feira (24). Com isso, o comando do governo municipal passará por mais uma troca com a saída de Sandro Dias que assumiu no final de agosto como prefeito interino. A votação teve oito votos pela aprovação do requerimento que apontou desvio de finalidade dos motivos alegados quando foi feita a solicitação de afastamento do cargo.
“Os vereadores entenderam de fato que existe um desvio de finalidade e o prefeito volta à sua função. Agora nós esperamos que possa haver um diálogo e nós possamos colocar a cidade para funcionar. Há um prazo que a lei determina para que o prefeito tome posse novamente do seu mandato, caso ele não faça dentro desse tempo a Câmara pode até determinar a vacância e assumir de fato o vice-prefeito”, disse Maurício Lopes. 
Maurício afirmou ainda que não teme que o governo crie alguma dificuldade para publicar a decisão: “A gente vai orientar a presidência da Câmara, embora tenhamos que publicar no Diário Oficial Eletrônico do município, o presidente pode publicar em qualquer jornal de grande circulação no município afim de dar ciência ao interessado”, explicou.
A decisão foi tomada na semana seguinte à entrevista de Tricano amplamente divulgada em redes sociais em que ele ataca os vereadores dizendo que nenhum deles tem moral para cassá-lo e ainda dizendo que há corrupção na casa legislativa. O documento só não foi apresentado para votação na reunião anterior por conta da ausência de três parlamentares. 
O mais curioso em toda esta situação e ao mesmo tempo reforça a instabilidade política de Teresópolis é que logo após determinar a volta de Tricano, a Câmara já pode aprovar um novo afastamento de Tricano nas próximas sessões, caso os pedidos de Comissão Processante sejam aprovados. Com tamanha insatisfação dos parlamentares, não é difícil que este seja mesmo o desfecho que deve preceder até mesmo a cassação definitiva do mandato do prefeito ao final deste processo.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 21/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Quando Paquetá é a ponta de um iceberg

Sine divulga 206 vagas de emprego em Teresópolis

SOME COM O DINHEIRO E MENTE EM NOTA OFICIAL: “Calote na empresa de ônibus seria culpa dos vereadores”

A Empatia verdadeira e a Depressão

DIABETES: O direito de tratamento fornecido pelo SUS e planos de saúde

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE