Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Volta às aulas: saiba como economizar na compra do material escolar

Pesquisa, “pechincha” e até compra coletiva são opções para gastar menos nas papelarias

Isla Gomes

Passou o Natal, o Réveillon e chegou a hora de planejar as despesas do início do ano. Para quem tem filhos, uma das principais é comprar o material escolar da garotada. Para tentar obter alguma economia no orçamento doméstico, o planejamento e a pesquisa se tornam grandes aliados das famílias nesta fase. A pesquisa torna-se fundamental, pois a variação de preços pode ser muito grande de uma papelaria para outra. Vale lembrar também que materiais escolares com personagens infantis tendem a ser mais caros. Uma alternativa interessante para quem quer economizar é a compra coletiva, porque assim, dependendo das regras do estabelecimento, os itens saem com desconto. Outra dica é o estudante reutilizar quando possível o material do ano anterior, principalmente itens mais caros como mochilas e lancheiras.

O pequeno Luiz Felipe já determinou o que quer para suas compras escolares. Mas, sua mãe Maria Eduarda sabe como fazer as vontades do filhão sem deixar de economizar. Foto: Isla Gomes/ Diário

O pequeno Luiz Felipe, de apenas seis anos, com tão pouca idade já sabe determinar o que quer para suas compras. “Ainda não comprei meu material escolar, mas falei para minha mãe que quero uma mochila do Homem-Aranha de rodinha, um estojo do Homem-Aranha e um caderno do Homem-Aranha”, conta o simpático estudante, entrevistado pela nossa reportagem na Várzea. Todavia, sua mãe, Maria Eduarda de Oliveira, já tem uma “carta na manga” para realizar os desejos do filhão sem deixar de economizar. “O segredo é pechinchar, comprar os materiais em diferentes locais e ir pesquisando em quais lugares cada coisa está mais em conta, se não fizer isso sai caro no bolso”, destaca a autônoma.

“Vale destacar que, os pais que marcarem de se reunir para realizar as compras todos juntos aqui na papelaria, ganham desconto”, explica Francisco Roberto, gerente da Papelaria Globo. Foto: Isla Gomes/Diário

Lojas confiáveis
É importante evitar comprar os materiais no mercado informal, porque não há garantia de procedência e também para evitar produtos que ofereçam risco à saúde das crianças, como substâncias tóxicas que podem ser levadas à boca, ingeridas ou inaladas, ou causar acidentes por meio de bordas cortantes ou pontas perigosas. Além disso, devem procurar sempre a indicação de faixa etária, adquirindo artigos de acordo com a idade dos filhos. Outra grande vantagem de dar preferência a lojas confiáveis é ter a possibilidade de contar com espaços que oferecem promoções os para pais e responsáveis que marcarem de fazer compras coletivas ou um “mutirão de compras” no mesmo local e mesmo dia. É o caso da Papelaria Globo, que fica localizada na Calçada da Fama. “O movimento está bem alto nestes dias que antecedem o início das aulas. Vale destacar que os pais que se reunirem para realizarem as compras todos juntos aqui ganham desconto”, explica Francisco Roberto, gerente do estabelecimento.

Confira cinco dicas do Procon

  • Reutilize e reaproveite: Antes de sair às compras, verifique o material do ano anterior que pode ser reutilizado. Livros e itens em bom estado podem ser aproveitados, economizando dinheiro.
  • Antecipe-se e compare preços: Evite deixar as compras para última hora. Antecipar-se permite pesquisar preços em diferentes estabelecimentos, possibilitando economias significativas.
  • Deixe as crianças em casa e esqueça personagens: Evite apelos comerciais ao fazer compras levando as crianças. Itens licenciados de personagens famosos tendem a ser mais caros e podem distrair os estudantes na sala de aula.
  • Personalize e faça compra coletiva: Incentive a personalização do material escolar, tornando-o exclusivo e original. Além disso, considere a possibilidade de compras coletivas com outros pais para adquirir itens básicos em atacado, gerando economia para todos.
  • Fuja da venda casada e fique atento às informações: A escola não pode exigir marcas ou locais específicos para compra, exceto em situações específicas. Verifique sempre as embalagens dos produtos, observando informações como fabricante, composição e prazo de validade.


Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Moradores denunciam possível foco do mosquito em casa abandonada

ÔNIBUS: Rodoviários de Teresópolis podem parar no próximo fim de semana

SindPMT vai debater contratação de 475 trabalhadores “por fora” para a Educação

Oncoginecologista do Hospital São José atenta para perigos do câncer feminino

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE