Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Estado do Rio reduz letalidade violenta e chega ao menor número de vítimas em 32 anos

Roubos de rua, de carga e de veículos também registraram reduções expressivas em outubro

O estado do Rio registrou reduções expressivas nos crimes contra a vida. O indicador estratégico Letalidade Violenta (homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, morte por intervenção de agente do Estado e roubo seguido de morte) diminuiu 28% em outubro, comparado ao mesmo mês do ano passado, e 5% no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2022. Ambos os cenários registraram o número mais baixo de vítimas desde 1991 – quando foi iniciada a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). Foram 405 casos em outubro de 2022, contra 293 no mesmo período de 2023, ou menos 112 mortes.

Na análise dos delitos que englobam os crimes contra a vida, o estado reduziu em outubro em 57% as mortes por intervenção de agente do Estado, alcançando o menor número de óbitos para o mês desde 2013. Além disso, os homicídios dolosos (intencionais) também tiveram queda no território fluminense. No mês passado foram contabilizados 245 casos, uma redução de 15% em relação ao mesmo período do ano anterior, o valor mais baixo para o mês dos últimos 32 anos. Em todo o estado, foram realizadas três ocorrências de latrocínio (roubo seguido de morte), o menor número para outubro desde 1997.

– Seguimos investindo em tecnologia, inteligência e treinamento para alcançar resultados positivos nos indicadores estratégicos de segurança. Chegar ao menor patamar de letalidade violenta dos últimos 32 anos é, sem dúvida, um resultado que merece ser destacado. Aproveito para agradecer ao trabalho incansável de nossos policiais civis e militares, que trabalham diariamente para defender a sociedade – disse o governador Cláudio Castro.

Os crimes contra o patrimônio também merecem destaque: em outubro, o roubo de cargas caiu pela metade, com declínio de 49%, o menor para o mês desde 2010; os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) sofreram redução de 13%; e os roubos de veículo apresentaram queda de 21%, com 512 casos a menos em relação ao mesmo período do ano anterior.

–  A queda nos crimes contra o patrimônio em outubro mostra a importância de utilizar, estrategicamente, a Inteligência para direcionar o trabalho das forças de segurança. Como resultado, tivemos reduções significativas no número de roubos – afirmou o vice-presidente do ISP, Leonardo Vale.

Pelo décimo mês consecutivo, a produtividade policial das forças de segurança fluminenses mantém ótimos resultados. O número de fuzis tirados das mãos dos criminosos subiu 28% no acumulado de outubro, foram 527; no total,  5.430 armas de fogo saíram de circulação. Além disso, por dia, as polícias prenderam 93 pessoas em flagrante e recuperaram 36 veículos roubados.

Principais indicadores:

Letalidade violenta: 293 mortes em outubro de 2023. Na comparação com outubro de 2022, o delito registrou redução de 28%. Este é o menor valor para o mês desde o início da série histórica, em 1991. No acumulado do ano, a diminuição foi de 5%. Foi o menor número de mortes para o acumulado desde o início da série histórica, em 1991.

Homicídio doloso: 245 mortes em outubro de 2023. Na comparação com outubro de 2022, o delito registrou redução de 15%. Este é o menor valor para o mês desde o início da série histórica, em 1991. 

Mortes por intervenção de agente do Estado: 43 mortes em outubro de 2023. Na comparação com outubro de 2022, o delito registrou redução de 57%. Este é o menor valor para o mês desde 2013. No acumulado do ano, a diminuição foi 31%.  Este é o menor número de mortes para o acumulado desde 2016.

Roubo de rua (roubo a transeunte, de aparelho celular e em coletivo): 4.406 casos em outubro de 2023. Na comparação com outubro de 2022, o delito registrou redução de 13%. Este é o menor valor para o mês desde 2004. No acumulado do ano, a diminuição foi de 17%. Este é o menor número de casos desde 2005.

Roubo de carga: 202 casos em outubro de 2023. Na comparação com outubro de 2022, o delito registrou redução de 49%. Este é o menor valor para o mês desde 2010. No acumulado do ano, a diminuição foi de 16%. Este é o menor número de casos desde 2011.

Roubo de veículo: 1.936 casos  em outubro de 2023. Na comparação  com outubro de 2023, o delito registrou redução de 21%. Este é o menor valor para o mês desde 2021. No acumulado do ano, a diminuição foi de 10%. 

Armas apreendidas: 5.430 apreensões em outubro de 2023. No comparativo com o mesmo período de 2022, o delito registrou queda de 5%.

Fuzis apreendidos:  527 apreensões nos 10 meses do ano. No comparativo com  o mesmo período de  2022, o delito registrou aumento de 28% no acumulado. Média de dois fuzis apreendidos por dia.

Prisão em flagrante: 31.140 prisões em flagrante nos 10 meses do ano. No comparativo com o mesmo período de 2022, o delito registrou aumento de 8% no acumulado. Foram 93 prisões em flagrante por dia.

Recuperação de veículos: 12.352 veículos recuperados nos 10 meses do ano. No comparativo com o mesmo período de 2022, o delito registrou aumento de 14% no acumulado. Foram 36 veículos recuperados por dia

Apreensão de drogas:  18.906 drogas apreendidas nos 10 meses do ano. No comparativo com o mesmo período de 2022, o delito registrou aumento de 10% no acumulado. Foram 56 apreensões por dia.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública são referentes aos Registros de Ocorrência (ROs) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio durante o mês de outubro.

Edição 27/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis tem 255 casos de dengue confirmados

Governo Federal repassa área na Quinta Lebrão e Fonte Santa para o município de Teresópolis

Acusado de estuprar a afilhada é preso na Região Serrana

PRF recupera dois veículos roubados na BR-116

Rodrigo Caetano conhece estrutura da Granja Comary

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE