Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Polícia Civil ainda não identificou quem atirou em PM morto no sábado

Caso ganhou grande repercussão e o governador Cláudio Castro enviou pêsames à família

A morte do policial militar William da Conceição, ocorrida no fim da tarde do último sábado, continua sem a definição da autoria do crime que chocou a população. O soldado tinha 33 anos e era lotado no 30º BPM de Teresópolis. Ele foi baleado enquanto participava de uma operação no Rosário. O PM chegou a receber os primeiros socorros ainda no local e foi levado para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu pouco depois de dar entrada na emergência do HCT. William era casado e pai de dois filhos. 

O tenente-coronel Alexandre, comandante do 30º BPM, e os oficiais e praças do batalhão, publicaram nas redes sociais uma homenagem ao soldado com uma mensagem de solidariedade à família: “Nosso dia começou triste com a perda de um irmão de farda. Infelizmente comunicamos que o Soldado William faleceu”. 
O sepultamento foi realizado na tarde de domingo (21), no Cemitério Carlinda Berlim em que familiares e amigos se despediram e também foram prestadas as homenagens do 30º BPM.
O governador em exercício Cláudio Castro divulgou um vídeo em que lamenta as mortes de dois policiais militares neste final de semana, citando o caso do teresopolitano e do Cabo José Ricardo de Castro Luna, que morreu em um confronto com bandidos em Bangu, na capital.
 “Nós vínhamos comemorando que ao longo de 2021 não tínhamos tido nenhuma perda de policial em serviço, eram dois meses sem perdas e neste sábado foram duas perdas , em que o Cabo Nuno e o soldado Willian foram abatidos enquanto estavam trabalhando e isso comove a todos nós porque são dois homens, dois servidores que deixam família”, afirmou.
Em seguida, o governador garantiu que o combate à violência será sempre prioridade de seu governo, até como forma de honrar a memória daqueles que perderam a vida em nome da segurança da sociedade: “O combate à violência não terá leniência por parte do governo do estado. O combate à violência não será mitigado não será diminuído, muito pelo contrario. Esses dois homens, dois pais, dois filhos, esses dois maridos que nos deixam serão terão suas historias reconhecidas para nos fortalecer mais ainda no combate a violência e a criminalidade. Estamos trabalhando duramente para que nenhum policial mais seja tomado em serviço. Cada pessoa, policial ou não passar por essa situação, estaremos firme no combate à criminalidade. Quero deixa r minha solidariedade às duas famílias que perderam seus entes queridos”.
A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da morte do PM. Diligências estão sendo realizadas para esclarecer e identificar a autoria do crime. No entanto, ainda não foram divulgadas informações pela PM sobre a operação. Não foram divulgadas as circunstâncias em que o caso ocorreu, nem qual era o motivo para que os polícias estivessem realizando a operação naquele horário ou como se deu a troca de tiros.
De acordo com a nota da Policia Civil, ainda está sendo feita a apuração dos fatos e não há nenhum suspeito para o caso.
Por outro lado, a Polícia Militar não nos enviou um posicionamento sobre o caso até o fechamento desta reportagem.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 06/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil