Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Polícia investiga morte de taxista em Teresópolis

Carro foi incendiado em Andradas e corpo jogado no bairro do Fischer

O Setor de Homicídios da 110ª Delegacia de Polícia e a Polícia Reservada do 30º BPM (P2) estão investigando mais um assassinato registrado em Teresópolis. O corpo de Maurício Siqueira Júnior, mais conhecido como “Juninho”, foi encontrado no final da tarde desta segunda-feira (29) no bairro do Fischer. Totalmente incendiado, seu veículo, um Renault Logan, havia sido localizado no dia anterior na comunidade de Andradas, no Segundo Distrito, a cerca de 20 quilômetros de distância do cadáver. A vítima estava desaparecida há três dias, segundo comunicação da família. Imagens com pedido de informações sobre o paradeiro do profissional do volante foram divulgadas em redes sociais e tiveram dezenas de compartilhamentos.
Maurício trabalhava no ponto do Hospital das Clínicas e morava no bairro Morro dos Pinheiros, próximo ao Centro. O motivo para o sequestro e assassinato ainda é desconhecido. Após realização de perícia no local onde o corpo foi encontrado, o corpo foi removido para necropsia no Instituto Médico Legal (IML), no antigo prédio da delegacia, antes de liberação para sepultamento no cemitério municipal Carlinda Berlim, o Caingá. As cenas do local onde o corpo e o veículo foram encontrados podem auxiliar no esclarecimento do caso.

Briga e tiro
No início de novembro de 2014, Maurício se envolveu em confusão com um Sargento da Polícia Militar em padaria na Rua Machado Bastos, no bairro da Prata. Após bate boca e vias de fato, o servidor público teria disparado contra uma das pernas do taxista, que precisou ser socorrido pelos Bombeiros e passar por cirurgia no Hospital das Clínicas Costantino Otaviano. Na ocasião, foi apurado que o PM teria o detido alguns anos antes por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas, sendo apontado esse o motivo para tal confusão na padaria.

Denúncias
Somente no primeiro semestre de 2018, o setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia registrou 21 ocorrências de tentativa de assassinato e sete casos onde os autores conseguiram consumar o crime contra suas vítimas. O maior número de homicídios nesse período aconteceu em junho, quando três cadáveres foram necropsiados no IML. Os números são do Instituto de Segurança Pública (ISP), que mensalmente faz o acompanhamento dos registros efetuados nas delegacias do estado. Informações que possam levar ao autor ou autores da morte de Maurício, e outros homicídios acima relacionados, podem ser passadas para os telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp). Não é necessário se identificar.

Tags

Compartilhe:

Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

Foragido da Justiça é localizado em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE