Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

“A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa.”

Destaques da Coluna Wanderley Peres deste sábado

"A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa."

Sentindo os efeitos da altitude
Embora pudessem ser ainda piores se o Bolsonaro resolvesse falar, foi deprimente o nível dos debates na tevê nessa eleição, para os fluminenses, especialmente, que elegem no domingo o Paes ou o Witzel.
Falando no ex-juiz, que até se desenrolou pouco mal nos outros debates, que sofrência na Globo. Perdeu-se por completo, mostrou pouco conhecimento do estado, e falou até em estaleiro naval em Itaboraí e São Gonçalo, entre outras impropriedades.
Pelo visto, se a virada da Capital chegar no interior, bau bau nosso trem de cremalheira.

Vani Castelo
Conceituada professora dos colégios São Paulo e CEEB, mãe de Marcos e Fábio, morreu nesta semana a artista plástica Vani Castelo, de 75 anos.
A missa de Sétimo Dia será nesta terça-feira, às 18h, na igreja São Judas Tadeu.

Luiz Ribeiro
Dois ou três de Teresópolis cotados a ocupar cargo no governo se o Paes ganhar, entre eles o segundo mais votado da eleição extemporânea, dr. Luiz Ribeiro.
Se o outro candidato ganhar, as vagas vão sobrar.

História se repete
A câmara municipal mandou para análise da comissão de Justiça e Redação o projeto de lei do prefeito Vinicius que manda criar uma mega-secretaria para o seu coordenador de campanha. Além do cargo master, e enquanto não tem dinheiro nem para pagar os salários em dia, o governo quer criar vários outros cargos, além de quatro DAS-4 e dois DAS-5 só para o poderoso já secretário, fake que a cada dia apronta uma bola fora diferente para o amigo, amigo lá do prefeito.
Dez anos atrás, o Jorge Mário teve o mesmo problema com o seu famigerado secretário de comunicação. Só que, em vez de JM criar uma secretaria para ele, mandou a câmara extinguir a secretária de comunicação dele, única forma de livrar-se do inconveniente secretário, defenestrado por inanição salarial ao ter reduzido seus proventos em quase dois terços.
De forma parecida ou não, a história, como dizia Karl Marx, sempre se repete.

TSE se meteu na confusão
A ministra Rosa Weber, disse ontem que o TSE vai investigar a conduta dos juízes que autorizaram ações policiais e de fiscais em universidades públicas para apurar suposta realização de propagandas eleitorais irregulares. A presidente da Corte Eleitoral defendeu a liberdade de manifestação de pensamento nas universidades e disse que eventuais excessos devem ser investigados.
"O TSE está adotando todas as providências cabíveis, por meio da Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral, para esclarecer as circunstâncias e coibir eventuais excessos no exercício de poder de polícia eleitoral no âmbito das universidades de diversos estados da Federação.", disse a ministra.
Ao mesmo tempo, o TRE-RJ divulgou nota sobre a ação de fiscais em universidades públicas do estado para coibir a propaganda – mal disfarçada ou não – a favor do petista Fernando Haddad.
Segundo o desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos, do TRE, "as recentes ações de fiscais eleitorais em instituições de ensino no estado do Rio de Janeiro foram desdobramentos de decisões judiciais fundamentadas, observando que não é permitida a propaganda eleitoral ou partidária em bens de uso comum”.

Tags

Compartilhe:

Edição 12/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Veja como pedir a renovação ou a segunda via da CNH pelo Posto Digital

Rua Dr. Aleixo permanece interditada e buraco gera transtornos para a população

prefeitura

Em apenas dois meses, prefeitura recebeu mais de R$ 30 milhões do governo estadual

Dia Mundial do Lazer: Sesc oferece atividades que unem tecnologia e diversão

Mulher presa após furtar 19 peças de roupa e calçados em loja na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE