Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Acusado de feminicídio 15 anos atrás foi preso em Teresópolis

Homem conduzido à 110ª. DP tinha mandado de prisão contra ele expedido pela Vara Criminal

Da Redação

Acusado de feminicídio ocorrido em 2007, foi preso na tarde desta quarta-feira, 31, Deguimar Ferreira. Cumprindo mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal de Teresópolis, o homem conduzido à DP, segundo informou a polícia, teria matado 15 anos atrás, Rosimere das Graças Martins, de 26 anos, crime ocorrido porque ela não teria aceitado o fim do relacionamento. Os detalhes do crime foram descritos em matéria publicada pelo DIÁRIO em 25 de abril daquele ano.

Rosimere foi encontrada morta dentro de uma piscina no bairro de Santa Cecília, morta a pedradas. O homicídio aconteceu em área abandonada de um sítio conhecido como “Brigadão”, no ponto final da rua Santa Catarina, em local usado para manobra de veículos. Tomado pelo mato, o que já foi um espaço de lazer virou o cenário do bárbaro crime.

O corpo da mulher foi encontrado por uma pessoa que passou pelo terreno carregando tijolos para uma residência próxima e viu a vítima de bruços dentro da piscina abandonada, coberta com um pouco de mato. “Ele saiu correndo e nem terminou de carregar os tijolos, acionando imediatamente a polícia”, relatou a O DIÁRIO um morador daquela rua. Próximo à piscina, o local onde provavelmente aconteceu a morte, existe uma espécie de vestiário, ao lado do que já foi uma sauna. Em um dos cantos do pequeno cômodo, quatro pedras maiores do que um paralelepípedo, com duas cobertas de sangue, também espalhado pelo chão. Dali, o corpo foi arrastado por cerca de dez metros até a piscina, que recebe pequena quantidade de água da Serra dos Cavalos. A vítima foi jogada de altura de mais de dois metros. No trajeto entre o vestiário e o local onde o corpo foi encontrado, marcas de sangue e um par de tênis, um pé distante um do outro, além de um casaco rasgado em duas partes.

Marca de sangue na borda da piscina, indicando que corpo foi arrastado – Arquivo Elton Fernandes

Rosimere tinha a pele negra, cabelos de tranças finas compridas, tipo interlace, usava camisa verde com a inscrição Brasil e calça jeans. Após perícia da Polícia Civil no local, o corpo removido pelo rabecão do 16º para o Instituto Médico Legal, que funciona na delegacia. No tórax e braço esquerdos, além de parte das costas, havia diversas marcas de queimaduras. No local do crime foi encontrado também uma garrafa de álcool, indicando que o assassino pode ter tentado colocar fogo no corpo ou a torturado de tal maneira. Ela também foi amordaçada e teve braços e pernas amarradas. Após exame de necropsia e recolhimento das digitais, o corpo foi colocado na geladeira do IML.

Piscina abandonada onde o corpo da mulher foi jogado no ano de 2007 – Arquivo Elton Fernandes

Voltando ao local do crime, morador próximo lembrou a O DIÁRIO que o assassino pode ter fugido pela própria Rua Santa Catarina, ou descido por trilha que leva até o bairro do Caxangá, passando por dentro de um condomínio. A vítima não é conhecida daquela região.


Edição 24/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Viação Teresópolis atualiza tabela divulgada pelo Detro e informa novos valores

MEIs: Contadora explica aumento no valor da contribuição previdenciária

Paróquia Santa Rita de Cássia celebra 25 anos de criação da diocese

Automedicação em casos de dengue pode até agravar complicações da doença

Sine divulga 147 vagas de emprego em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE