Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Avit encerra oficialmente suas atividades em Teresópolis

Poucos dias depois de Teresópolis ser atingida pela maior tragédia climática da história do Brasil, em 12 de janeiro de 2011, um grupo de pessoas começou a se organizar para garantir o atendimento a muitas famílias que perderam bens, vidas e histórias. Hoje, sete anos depois da fatídica madrugada e com a maior parte das famílias atendidas pelos programas sociais, a Associação das Vítimas das Chuvas de Teresópolis ? Avit ? anuncia oficialmente o fim das suas atividades.

André Oliveira

Poucos dias depois de Teresópolis ser atingida pela maior tragédia climática da história do Brasil, em 12 de janeiro de 2011, um grupo de pessoas começou a se organizar para garantir o atendimento a muitas famílias que perderam bens, vidas e histórias. Hoje, sete anos depois da fatídica madrugada e com a maior parte das famílias atendidas pelos programas sociais, a Associação das Vítimas das Chuvas de Teresópolis – Avit – anuncia oficialmente o fim das suas atividades. 

O que era uma mera organização social transformou-se na principal representação do sofrimento de inúmeras famílias de Teresópolis. Reuniões regulares ajudavam desde obtenção de novos documentos até a assessoria jurídica para o atendimento aos que não conseguiram novas moradias. O benefício do aluguel social foi sem dúvida um dos temas mais trabalhados. Não houve missão ou tarefa ligada às pessoas atingidas que não fosse ao menos avaliada pelos técnicos voluntários. O movimento ganhou ruas e praças para que o protesto não deixasse que vítimas fossem esquecidas. Audiências com políticos das diversas esferas do poder público, Executivo, Legislativo e Judiciário, mantiveram o tema aberto e cobraram as providências, que tanto demoraram a vir.

“Já fez bastante”

Com a entrega das 1600 unidades habitacionais do Parque Ermitage, uma significativa fatia de famílias que eram acompanhadas pela associação teve seu problema resolvido. Pouco restou para se fazer e por isso a diretoria colegiada optou pelo encerramento das atividades.

“A Avit já vem atuando na cidade desde janeiro de 2011 e já faz bastante. Foram atendimentos, processos encaminhados e agora chega a hora de parar”, reconhece Lucineia da Silva, presidente da Diretoria Colegiada da Associação. “Apesar do fechamento, nós vamos continuar atendendo o povo. Ainda têm pessoas que não foram contempladas e outras que aguardam indenizações e novos apartamentos. Nosso trabalho está se encerrando, porém vamos continuar dando apoio a quem precisar”, justifica.

Passadas diversas diretorias e atividades realizadas, vale ressaltar que todo o trabalho desenvolvido pela entidade, seja um simples acolhimento até a assessoria técnica e jurídica nos casos mais complexos, foi feita de forma voluntária. As pessoas envolvidas com a Avit não foram remuneradas pelo quê fizeram ao longo dos anos. “A gente sempre fez tudo com muito carinho, atendendo todas as pessoas que precisavam e nos procuravam”, garante Luciana Mattos, secretária da Avit. “Mesmo assim vamos continuar à disposição, dentro do possível, para continuar esse trabalho. Quem ainda não foi atendido pode nos procurar”, garante.

Ações continuam

Outro que doou parte de seu tempo e conhecimento para as pessoas acompanhadas foi o advogado André Veloso. Ele explica que os processos disparados através da Avit e que ainda tramitam na Justiça continuarão sendo acompanhados por ele. “Todas as pessoas que ainda têm ações judiciais, os processos estão em curso e andamento, até que haja decisão final, nós continuaremos com o apoio. Na realidade, acreditamos na sociedade civil organizada, um país como o nosso, se não houver essa união, as coisas vão ser muito mais difíceis. A instituição vai finalizar as atividades por que já fez muito por quem precisava e mesmo assim de forma voluntária, vamos continuar dando o apoio”, garante. 

Para oficializar o fim das atividades a Avit realiza uma assembleia geral no dia 28 de fevereiro, às 19h, na Igreja de Santo Antônio, no Alto, onde será feita prestação de contas e deliberação sobre a extinção da associação. “A Avit teve um papel fundamental nesse período na cidade, ajudando as vítimas e além de tudo, dentro do nosso trabalho, trazer algumas benfeitorias. A Avit lutou por moradia, mas acima de tudo pela dignidade de todos”, finaliza. 

Campo Grande – familiares das vítimas se juntaram à Avit para prestar homenagens aos mortos da tragédia de janeiro de 2011 “Nunca esqueceremos”

 

Tags

Compartilhe:

Edição 23/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Saúde: mãe denuncia dificuldade para internação de criança em Teresópolis

Mais um prazo da escola bilíngue não será cumprido

Homem é preso com mais de meio quilo de cocaína

Casos de síndrome respiratória atingem crianças de até quatro anos

PM apreende cocaína, maconha, crack e skank em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE