Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Bombeiros recebem treinamento com cães em simulação de soterramento

Resgate de vítimas de deslizamento de terra foi o foco desta etapa da preparação para as chuvas de verão

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) realizou, nesta quarta-feira, 23, um treinamento de socorro a vítimas soterradas por deslizamentos de terra. A simulação foi realizada no 2º Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente (2º GSFMA), em Magé. “Este treinamento faz parte de uma série que o Governo do Estado está promovendo para aumentar cada vez mais a eficiência de nossos bombeiros, que já são referência no país todo. Estamos nos preparando para agir com ainda mais rapidez e qualidade em caso de desastres, especialmente no período que se aproxima de chuvas fortes do verão”, diz o governador Cláudio Castro.

O exercício faz parte do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (CBRESC) do CBMERJ, que está formando um novo grupo de condutores para atuar, junto com os cães da corporação, em emergências e desastres


O exercício faz parte do Curso de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (CBRESC) do CBMERJ, que está formando um novo grupo de condutores para atuar, junto com os cães da corporação, em emergências e desastres. “O curso prepara os bombeiros para agirem em buscas por pessoas desaparecidas após deslizamentos de terra e desabamentos, comuns no período de chuvas fortes. Os cães também têm papel fundamental na pronta-resposta em caso de uma tragédia, agilizando o socorro às vítimas”, destacou o 1° tenente William Pellerano, instrutor chefe do curso.
Ao longo de 14 semanas, os militares recebem instruções de sobrevivência em selva, montanhismo, topografia, como rapel com cães, primeiros-socorros veterinários, psicologia canina, adestramento, seleção de filhotes, além de busca rural, urbana e certificação, entre outros. O trabalho tem sido importante para somar na experiência da capitão Ana Carolina Panza, que é bombeiro militar há oito anos. “Quando tive contato com a atividade de busca e resgate com cães, me identifiquei prontamente. Era uma meta, um sonho participar deste curso, para me especializar. Meu objetivo sempre será salvar vidas. Conhecer o animal e saber a forma mais eficiente de usá-lo em prol da população certamente me torna uma profissional mais completa”, disse.

Nos três meses de duração do curso, os alunos também são submetidos a simulados de desastres naturais, em que o emprego dos binômios (dupla formada pelo militar e o cão de resgate) é indicado

Nos três meses de duração do curso, os alunos também são submetidos a simulados de desastres naturais, em que o emprego dos binômios (dupla formada pelo militar e o cão de resgate) é indicado. Nessas atividades, os militares aprendem a mensurar o tamanho do impacto e setorizar as áreas a serem trabalhadas pelas equipes de escavação. “A busca de conhecimento por parte do bombeiro militar tem que ser constante. É por isso que estou aqui. A forma com que os cães são usados nas ocorrências sempre me fascinou. Está sendo uma experiência importante na minha carreira. Quero estar preparado para atender a população da melhor forma”, explicou o cabo Douglas Paraizo, de 32 anos, também aluno do curso.
O Corpo de Bombeiros RJ realiza treinamentos constantes, durante todo o ano, como preparação da tropa para eventos envolvendo chuvas fortes. “Nossos especialistas são formados para atuar em qualquer tipo de situação. O Corpo de Bombeiros do Rio investe em capacitação frequente, em treinamento ininterrupto, em atualização de protocolos e aquisição e modernização de equipamentos visando salvar vidas e proteger bens em qualquer época do ano”, afirmou o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro.

Tags

Compartilhe:

Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Moradores denunciam possível foco do mosquito em casa abandonada

ÔNIBUS: Rodoviários de Teresópolis podem parar no próximo fim de semana

SindPMT vai debater contratação de 475 trabalhadores “por fora” para a Educação

Oncoginecologista do Hospital São José atenta para perigos do câncer feminino

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE