Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Centro da cidade ganha mais dois sinais de trânsito

Cruzamento entre a Avenida Lúcio Meira e a Rua Jornalista Délcio Monteiro terá controle eletrônico

Marcus Wagner

O centro de Teresópolis está prestes a sofrer mudanças importantes no trânsito com a instalação de novos semáforos em uma das áreas de maior movimento da cidade, o cruzamento entre a Avenida Lúcio Meira e a Rua Jornalista Délcio Monteiro. O local é considerado crítico para o tráfego, principalmente em horários de pico. A Secretaria Municipal de Segurança Pública começou a fazer as mudanças necessárias para a nova configuração e nesta quarta-feira funcionários trabalhavam na instalação das estruturas onde serão instalados os novos sinais.
Esta é mais uma medida para tentar contornar a dificuldade do ordenamento do trânsito que está cada vez mais inchado. De acordo com dados do Detran-RJ, Teresópolis tem uma média de 300 emplacamentos de novos veículos por mês. No total, o município conta com uma frota licenciada de aproximadamente 104 mil registros contra os cerca de 60 mil que havia em 2009, ou seja: o número de veículos quase dobrou, enquanto a cidade não teve nenhum acréscimo de espaço ou via para o trânsito. 
As mudanças centro da cidade fazem parte do plano de ação para implantação do sistema de integração das linhas de ônibus, criado por decreto em 2018 pelo então prefeito Pedro Gil. As novidades incluem novos sinais, onda verde e mudanças no trajeto dos ônibus, com o objetivo de proporcionar maior fluidez ao tráfego nas principais vias da cidade. A estimativa é que o conjunto de ações seja implantado até janeiro.
As alterações estão previstas no projeto de mobilidade urbana que está norteando os trabalhos de estruturação do sistema de integração e do bilhete único em Teresópolis, prevendo uma redução do número de ônibus que passam pela Reta e pontos para transbordo de passageiros. 

Onda verde
Para complementar essa quantidade menor de coletivos no centro, também deve haver a implantação da chamada “onda verde”, em que todos os sinais do centro da cidade vão trabalhar em sincronia. Desta forma, uma corrente de trânsito vai poder passar por todos os sinais da Reta sem ter que parar, pois estarão abertos no espaço de tempo calculado pelo sistema de acordo com a velocidade média.  Com isso, a previsão é que o trânsito tenha um número menor de paradas e possa assim minimizar os atrasos.
Os semáforos só poderão trabalhar desta forma assim que a Secretaria de Segurança Pública conseguir fazer a troca dos controladores dos sinais das avenidas Feliciano Sodré e Lúcio Meira. 

Obstáculos para a mudança
Para funcionar bem, a onda verde precisa ser muito bem estudada e instalada, pois alguns problemas podem surgir, como o atraso dos relógios nos controladores dos sinais. Equipamentos de baixo custo normalmente apresentam defeito rapidamente. Também é necessário programar períodos diferentes de abertura de acordo com o volume de tráfego, pois no período noturno poderá haver uma liberação de toda Reta para veículos transitarem em alta velocidade.

Prefeitura não responde
Nossa reportagem enviou um pedido de entrevista para assessoria de comunicação da prefeitura para que o secretário municipal de Segurança Pública dar esclarecimentos sobre as mudanças no centro da cidade, porém mais uma vez não obtivemos resposta.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 21/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Seleção Sub-20 em Teresópolis no próximo dia 03

Selo “Amigo Pet” para bares e restaurantes é criado

Zerada a tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz

PM apreende 11 motos em situação irregular no trânsito

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE