Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Curso de Medicina do UNIFESO recebe conceito 4 do MEC

Ainda hoje, existem pessoas que identificam o UNIFESO como sendo o próprio curso de medicina, o que demonstra a importância e a tradição do curso, iniciado em 1970 pela instituição e que hoje comporta mais mil alunos. Toda essa história, todo esse envolvimento com o próprio crescimento do município teve nesta semana um importante reconhecimento institucional, o conceito quatro na avaliação do MEC, finalizada na semana passada. Em entrevista ao programa Jornal Diário na TV do Canal 4 e também a nossa reportagem na instituição, o coordenador do curso, professor Manoel Pombo, a professora Mariana Arcuri, diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e a Reitora Verônica Albuquerque, falaram do orgulho em alcançar a marca e como a instituição espera aprimorar o atendimento e oferta do curso nos próximos anos.

Anderson Duarte

Ainda hoje, existem pessoas que identificam o UNIFESO como sendo o próprio curso de medicina, o que demonstra a importância e a tradição do curso, iniciado em 1970 pela instituição e que hoje comporta mais mil alunos. Toda essa história, todo esse envolvimento com o próprio crescimento do município teve nesta semana um importante reconhecimento institucional, o conceito quatro na avaliação do MEC, finalizada na semana passada. Em entrevista ao programa Jornal Diário na TV do Canal 4 e também a nossa reportagem na instituição, o coordenador do curso, professor Manoel Pombo, a professora Mariana Arcuri, diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e a Reitora Verônica Albuquerque, falaram do orgulho em alcançar a marca e como a instituição espera aprimorar o atendimento e oferta do curso nos próximos anos.
“Dentro da avaliação feita pelo MEC, os profissionais buscam identificar na instituição ao menos três aspectos principais: a infraestrutura, o corpo docente e também o nosso programa pedagógico. E dentro desse pilar avaliativo nossa instituição foi muito bem segundo o Ministério. Essa mudança no conceito corrige uma injustiça decorrente de um boicote que os alunos do curso arquitetaram em 2013, e nós deixamos isso muito claro para os avaliadores e assumimos a nossa responsabilidade com relação ao problema, mas o que importa é que a nota quatro é condizente com o nível de investimento em qualidade de formação, com a resposta social que instituição oferece a região, ao empenho do nosso corpo docente e também dos alunos, que nunca foram representados pelas duas turmas que fizeram na ocasião a prova, mas que não traduziam em verdade o sentimento dos colegas. Estamos muito felizes e animados para os próximos passos do curso, que segue crescendo e investindo”, explica Veronica.
O curso atrai alunos de todo o Brasil, que durante os anos que se seguem no curso estabelecem residência aqui na cidade e muitas vezes criam vínculos sentimentais com Teresópolis. O seu vestibular é sempre o mais concorrido da instituição, com uma taxa de ocupação superior aos cem por cento e com uma excelente imagem na comunidade médica brasileira, o que a faz competir de igual para igual com as grandes instituições das capitais nacionais. É o principal gerador de recursos da instituição e todas as vagas dos últimos vestibulares foram preenchidas. A Faculdade de Medicina tem por objetivo formar um médico com qualificação para as áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria, Tocoginecologia e Prevenção e atua, comunitariamente, nas enfermarias do Hospital das Clínicas Constantino Ottaviano e em todo o seu complexo, que ao longo das décadas protagonizou a saúde pública regional.
Nas últimas semanas o curso recebeu a criteriosa comissão do Ministério da Educação, que a pedido do próprio UNIFESO, fez uma avaliação in loco e em uma escala de um a cinco, o curso alcançou o excelente conceito quatro, o que representa um perfil de qualidade "muito bom". Para o médico e professor Manoel Pombo, coordenador do curso de Medicina, o conceito quatro foi um resultado que levou o curso para o patamar que ele sempre pertenceu. “Nós nunca fomos nada diferente do que o MEC avaliou, a importância do conceito reflete o nível de qualidade do curso”, enaltece o coordenador. Já a professora Mariana Arcuri, diretora do Centro de Ciências da Saúde, fez questão de enaltecer outra participação importante, os alunos do curso de medicina.
“É importante ressaltarmos a participação dos alunos, que compareceram as reuniões, e é importante salientar que eles foram sorteados pelos avaliadores e poderiam muito bem nem ter aparecido, mas fizeram questão de estar na avaliação, de debater abertamente com os avaliadores e mostrar o quanto estão relacionados com o curso que fazem. Nossa equipe de coordenação, nossa equipe técnica, administrativa, enfim, todos os envolvidos com o curso, são diretamente responsáveis por esse resultado tão significativo”, finaliza a professora.

FOTO: A professora Verônica Albuquerque enalteceu o trabalho feito pela comissão avaliadora do MEC e como o novo conceito do curso corrige uma injustiça criada com o episódio do boicote 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 21/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Lula diz que vai sancionar projeto que libera cassinos e jogos de azar

Golpista usa nome da Naturgy para lucrar em Teresópolis

Quando Paquetá é a ponta de um iceberg

Sine divulga 206 vagas de emprego em Teresópolis

SOME COM O DINHEIRO E MENTE EM NOTA OFICIAL: “Calote na empresa de ônibus seria culpa dos vereadores”

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE