Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Falta de poda de árvores e queda de luz frequente em dois bairros

Moradores de Quebra-Frascos e Jardim Serrano relatam problemas frequentes no período chuvoso

Tão certo quanto dois mais dois dá quatro é que os moradores dos bairros Quebra-Frascos e Jardim Serrano terão muitos problemas no serviço de energia elétrica no período chuvoso. Isso porquê, segundo eles, há anos a concessionária responsável pela distribuição e manutenção da rede, a Enel, não realiza a poda de árvores e arbustos na região. Dessa forma, na estação de chuvas e vendavais, o balançar dos exemplares vegetais causa curtos-circuitos ou, pior, o rompimento de fios com a queda dessas árvores. Na última quarta-feira, por exemplo, uma parte da rede foi derrubada após um tombamento de árvore na Estrada Jorge kutova.
“Olha aí, no Quebra-Frasco de novo. Da força aí, olha Enel precisa fazer limpeza nesses bairros tá demais, por quatro vezes essa semana que acabou luz no bairro todo. Por duas vezes quase queimou meus aparelhos, fica dando pico luz toda hora. Nós pagamos contas luz cara ,com taxas de iluminação cara para acontecer frequentemente isso. De novembro do ano passado para cá tem ficado assim direto”, pontuou um dos moradores da região que entrou em contato com o Diário através do WhatsApp 2742-9977.
A Enel Distribuição Rio informa que, nos próximos dias, um técnico da distribuidora fará uma vistoria na rede elétrica para avaliar a necessidade de poda nos locais mencionados. Caso constate a necessidade de poda emergencial, a distribuidora fará a programação dos serviços. “A concessionária ressalta que a manutenção da arborização no espaço público, incluindo podas preventivas e periódicas para evitar o contato das árvores com a rede elétrica, é atribuição de responsabilidade das prefeituras. A Enel, por sua vez, realiza podas de forma preventiva e emergencial, quando os galhos de árvores já estão muito próximos ou tocando os condutores da companhia, podendo causar quedas de energia e acidentes com a população”.

Poste vai cair no Parque do Ingá
Em meados de dezembro, recebemos um alerta sobre uma situação que está colocando em risco moradores do Parque do Ingá e outras pessoas que por ventura passarem nas proximidades do número 350 da Rua Iguaçu. Um poste antigo, ainda de madeira, cedeu e está bastante inclinado. Tombando, ele pode atingir uma residência e arrastar para via pública grande quantidade de fios. “Está muito perigoso. A Enel está esperando cair para fazer manutenção? Está a cada dia pior, já estou achando que está escorado pela vegetação. Estou vendo a hora que vamos ficar sem luz no fim de ano, ninguém merece esse empurra empurra para resolver”, relatou ao Diário a moradora Simone. Na ocasião, cobramos um posicionamento da concessionária, que alegou não ser de sua responsabilidade e sim de empresas de telefonia e internet. Também alertamos a Defesa Civil, que ficou de resolver o problema. Porém, segundo a leitora do Diário, até hoje a situação é a mesma no Parque do Ingá.

Edição 22/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Governo do Estado atua nas cidades afetadas pelas chuvas

LADRÕES DE RESIDÊNCIAS: Troca de tiros e quadrilha presa na Barra do Imbuí

Moradores denunciam possível foco do mosquito em casa abandonada

ÔNIBUS: Rodoviários de Teresópolis podem parar no próximo fim de semana

SindPMT vai debater contratação de 475 trabalhadores “por fora” para a Educação

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE