Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Feirão de empregos segue até sexta no Bairro de São Pedro

Evento conta com ações que promovem dignidade documental, emprego, saúde, autoestima e cultura

Isla Gomes

Com mais de 400 oportunidades de emprego e diversos serviços oferecidos à população, a terceira edição do Feirão Emprega Terê teve início nesta quarta-feira, 29, no bairro São Pedro. O evento segue até a sexta-feira, dia 1 de dezembro, na Praça dos Expedicionários, em frente ao Tiro de Guerra, com funcionamento das 10h às 16h. Para participar do Feirão, é necessário apresentar documento de identificação com foto, Carteira de Trabalho e Previdência Social. Em parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, são oferecidos serviços como inscrição no CadÚnico para acesso a programas sociais do Governo Federal, além de corte de cabelo, designer de sobrancelhas, massoterapia, serviços de saúde e aula de música. Uma equipe da Fundação Leão XIII está oferecendo isenção de taxa para segunda via da carteira de identidade, certidão de nascimento e de casamento. O movimento conta também com inscrição para os cursos gratuitos de Assistente Administrativo e de Almoxarife oferecidos pela Firjan, e de Balconista de Farmácia, de Assistente Administrativo e de Microempreendedor Individual, ofertados pelo IFRJ (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro), na Casa do Trabalhador de Teresópolis.

Corte de cabelo, designer de sobrancelhas, massoterapia e serviços de saúde, são alguns dos serviços disponíveis. Foto: Isla Gomes/Diário

Em entrevista ao Diário, a coordenadora do Sine ressaltou a importância da ação para a população e destacou que outras secretarias e instituições estão presentes disponibilizando serviços variados. “Essa ação visa promover emprego para a população, para nós é muito gratificante estar aqui oferecendo todos esses serviços. O Bairro de São Pedro é um dos bairros mais populosos da cidade. Esse é nosso último Feirão do ano de 2023, a expectativa é que as pessoas comecem o ano com pensamento positivo e sendo reinseridos no mercado de trabalho, ação segue firme até a sexta-feira. Quero salientar que temos a presença de outras secretarias e instituições aqui ofertando diversos serviços, como: Leão XIII, Desenvolvimento Social, IFRJ, Firjan, Saúde, e, além disso, temos o serviço de corte de cabelo, design de sobrancelha e uma musiquinha ao vivo, tudo isso para o melhor da população”, explica Renata Teles.

“Esse é nosso último Feirão do ano e expectativa é que as pessoas comecem o ano com pensamento positivo e dignidade”, ressalta Renata. Foto: Isla Gomes/Diário

Depoimento
Um dos maiores receios de muitas pessoas, com ensino superior ou não, é a falta de emprego e a dificuldade de desenvolvimento profissional. Afinal, as causas do desemprego são variadas e ainda atingem com força a população brasileira. Luiz é cozinheiro de profissão, mas como estava desempregado recorreu ao Feirão para conseguir uma oportunidade. “O atendimento foi muito bom, foi tudo muito rápido e eficaz. Eu vim procurar um emprego de cozinheiro, mas já estava tudo preenchido, então me cadastrei para ajudante de faxina, pois estou precisando muito e nessas horas a gente se agarra à qualquer oportunidade que aparecer”, declarou Luiz dos Santos.

“O atendimento foi muito bom, eu vim procurar um emprego de cozinheiro, mas já estava tudo preenchido, então me cadastrei para ajudante de faxina”, declara Luiz dos Santos

Mais serviços
Além dos serviços habituais, de emissão de documentos, cadastro de emprego e saúde, a programação do movimento conta com serviços culturais, tendo um representante de do Desenvolvimento Social que durante os dias da ação está oferecendo musica ao vivo, aula de música e canto para adultos e crianças. “Estou aqui representando o Desenvolvimento Social, faço serviços no CRAS também, então quem estiver interessado pode vir aqui conhecer o trabalho. Música também é uma profissão, tem muita gente que sonha com essa área, é um prazer poder ajudar. Faço um trabalho bem legal aqui com as crianças, com contação de histórias misturando música, é importante pensar que a cultura faz parte do ser humano e o mundo está precisando da arte”, ressalta Vitor Giz, Educador Social.

“Música também é uma profissão, tem muita gente que sonha com essa área, é um prazer poder ajudar e promover mais cultura”, destaca o educador social Vitor Giz


Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

Foragido da Justiça é localizado em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE