Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

GAMU: Guarda explica função dos jovens no trânsito

Além de destacar importância do apoio do grupo, GCM pede respeito por parte dos condutores

Luiz Bandeira

Com o trânsito da cidade cada vez mais intenso, contar apenas com o bom senso dos condutores de veículos automotores que trafegam pelas congestionadas vias da cidade é no mínimo temeroso. Por isso que o trabalho realizado pela Guarda Civil Municipal para ordenar o trânsito se torna cada dia mais importante, só que infelizmente a arrogância e ignorância de alguns motoristas, motociclistas e pedestres torna essa função cada vez mais difícil. Para auxiliar nessa árdua tarefa, há cerca de três anos a Secretaria de Segurança do Município implantou o Grupo de Apoio à Mobilidade Urbana (GAMU), que conta com o trabalho de jovens egressos do serviço militar e que têm a oportunidade de emprego no serviço público. Em entrevista ao jornal O Diário e Diário TV nesta sexta-feira, 22, a chefia da GCM explicou a função desses jovens e pediu respeito aos condutores.
Recentemente, circulou nas redes sociais imagens de um condutor de carro que, mesmo estacionado em local proibido, desacata um jovem GAMU que pediu para que retirasse o seu veículo. Na sequência, o motorista infrator mostra-se irritado com o agente de trânsito e chega a destratar o rapaz, dizendo “que ele não tinha competência para tal função”. O Comandante da Guarda Civil Municipal e Subsecretário de Segurança do município, Gil Wellington, falou sobre a situação e as funções que esses jovens exercem no apoio a corporação. “O GAMU é um programa que o prefeito implantou dentro da Secretaria de Segurança Pública, que é o primeiro emprego dos meninos que vêm do Tiro de Guerra, eles se formam e não têm emprego, infelizmente não podemos ajudar a todos, mas disponibilizamos algumas vagas. Nós fazemos uma pesquisa social, aqueles que mais precisam de ajuda são ‘implantados’ aqui. É dada uma capacitação através da Guarda Municipal e a partir daí eles nos auxiliam no trânsito”, explica.

Respeito é fundamental
Ainda segundo Gil, a função do GAMU é auxiliar a guarda, mas que eles não têm poder de aplicar multa. “A Guarda Civil Municipal não consegue estar com os olhos em todos os locais, o GAMU não têm matricula então não pode multar, mas nós estamos constantemente cobrando deles disciplina no tratamento com a população”, diz. O comandante da GCM diz ainda que quem se sentir prejudicado ou ofendido por algum dos agentes, Guardas ou GAMU, que há uma base na Praça Olímpica que recebe esse tipo de denúncia de segunda-feira à sexta-feira, das 09h às 18h, e que será apurada a conduta do servidor.
“Não estamos aqui para concordar com coisas erradas. Por outro lado, há também pessoas que tratam os servidores com desrespeito, partem para agressão verbal e até mesmo física. Há previsão de punição a estas pessoas”, enfatiza.  Gil Wellington alerta essas pessoas sobre suas responsabilidades. “A gente teve alguns casos que presenciamos maus tratos e até tentativa de agressão a um GAMU. Imediatamente conduzimos o caso para a delegacia. Apesar deles serem GAMU e não ter matrícula, eles estão prestando um serviço ao município e de certa forma nós não vamos aceitar de maneira nenhuma serem rudes, não só com eles mas com todo o efetivo da Guarda. Nós conduzimos para a 110ª DP, é registrada a ocorrência, a polícia irá investigar e serão tomadas as medidas cabíveis”, alerta
Gil também pediu o bom senso dos condutores de veículos. “O trânsito está muito estressante, ninguém gosta de ser fiscalizado, a verdade é essa, a gente vêm fazendo campanha no trânsito, mas em alguns momentos não tem como usar só a campanha tem que ser notificado (quando comete infração no trânsito), tem que ser tomada medidas administrativas e quando essa medida é tomada a pessoa não recebe isso numa boa e quer debater, quer discutir, e acaba criando esse calor que pode até chegar às vias de fato. Então acho que a população está muito aguerrida. Você errou? Vai ter um prazo de recurso, recorra, não queira ganhar no peito tudo, não estou dizendo que o agente que está ali notificou certo, você provando que está certo vai cair a multa e acabou, resolve”.

“É rapidinho”
Questionamos ao subsecretário sobre aqueles motoristas que insistem em causar tumulto no trânsito parando em locais proibidos, de grande fluxo de veículos, para desembarcar ou aguardar alguém que irá embarcar fora de vagas permitidas. “É a velha história do ‘um minutinho’, mas esse minutinho se transforma, dentro de um trânsito em uma avenida como essa aqui (Lúcio Meira), em um transtorno que a gente só consegue resolver quando cai o caos do rush, de um em um que vai parando aqui, isso se transforma em uma hora, duas horas e o trânsito fica caótico. Então a tolerância dentro da avenida, parar em fila dupla, parar irregular, tem que ser zero, vai ser notificado. Infelizmente só assim que o cidadão vai aprender que não pode parar”, conclui Gil Wellington. 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 23/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Dengue: Teresópolis chega 965 casos em 2024

“Jantar Imperial” neste sábado no restaurante Donna Tê em Teresópolis

Coréia: um mês após tragédia moradores ainda aguardam o poder público

Oposição impede urgência para projeto que substitui antigo DPVAT

Redução de IR para motoristas de táxi e aplicativos é aprovada pela CAE

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE