Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Grande demora para reformar uma simples calçada prejudica feirantes

Trabalhadores reclamam da falta de aviso prévio e pedem finalização da obra. Eles destacam retorno e chamam o público para apoiar

Isla Gomes

A Feira da Agricultura Familiar “Vem para Roça” sempre funcionou toda quarta-feira na Praça Governador Portella, ao lado da Prefeitura, na Várzea. Entretanto, no dia 26 de dezembro de 2023, teve início a reforma da calçada no entorno da praça, estando enquadrada no orçamento de R$ 534.204,13, que inclui outras reformas de outras passagens pela cidade, a intervenção está sendo realizada pela empresa JKN Assessoria e Serviços, contratada pelo governo Vinicius Claussen no ano passado. Desde seu inicio, a reforma já foi paralisada por diversas vezes, e apesar de ter um prazo inicial de cerca de um mês, a obra já se estende por três meses. Dessa forma, trabalhadores da feirinha, além de terem sido pegos de surpresa pelo inicio do processo de reforma, ainda ficaram sem ter como trabalhar por alguns períodos. Nesta quarta-feira (13) a equipe da Diário TV e do Jornal O Diário esteve no local e conversou uma das feirantes sobre o assunto.

“Fica aqui declarada a minha tristeza com a prefeitura, pois, em primeiro lugar, nem fomos avisados dessa obra. Simplesmente deram inicio no processo da obra e ficamos desnorteados, sem ter como trabalhar”, declara a empreendedora, Rachel Flores. Foto: Isla Gomes/O Diário

Rachel Flores é confeiteira e trabalha na feirinha da Praça Governador Portella, ela ressalta a insatisfação mediante a essa situação da reforma. “Fica aqui declarada a minha tristeza com a prefeitura, pois, em primeiro lugar, nem fomos avisados dessa obra. Simplesmente deram inicio no processo da obra e ficamos desnorteados, sem ter como trabalhar. Nós estamos aqui por necessidade, precisamos desse espaço. Agora que estamos começando a retornar, mas, ainda não está legal, nós que trabalhamos aqui e a população em geral merecemos uma condição melhor, ou seja, uma praça limpa, organizada e terminada, pois estamos aqui em meio aos entulhos e resquícios de material de obra. Faço esse apelo à prefeitura que termine essa obra e invista na praça, para que tenhamos uma melhor condição de trabalho e para que a população tenha uma praça agradável para desfrutar”, ressalta a empreendedora.

“Fica aqui declarada a minha tristeza com a prefeitura, pois, em primeiro lugar, nem fomos avisados dessa obra. Simplesmente deram inicio no processo da obra e ficamos desnorteados, sem ter como trabalhar”, declara a empreendedora, Rachel Flores. Foto: Isla Gomes/O Diário

Convite
A feirante destaca ainda que apesar dos empecilhos, os feirantes estão retornando aos poucos à suas atividades de rotina. Ela aproveita para fazer um convite aos teresopolitanos. “Mesmo em meio a essas adversidades estamos retornando com as nossas atividades, então eu conto com o engajamento da população para nos prestigiar. Estamos aqui toda quarta-feira, das 7h às 14h. É muito importante essa união, essa atitude de dar prioridade para empreendedores e produtos locais”, conclui Rachel.

“A obra ainda está andando, mas, as chuvas acabam atrapalhando um pouco o andamento. Nós já estamos organizando tudo para realocar o pessoal no antigo espaço, no qual eles sempre ficavam”, conta o responsável pelas feiras livres do município, Adriano Fonseca. Foto: Isla Gomes/O Diário

Coordenador
Em entrevista ao Diário, o coordenador das feiras livres do município falou sobre o assunto. “A obra ainda está andando, mas, as chuvas acabam atrapalhando um pouco o andamento. Nós já estamos organizando tudo para realocar o pessoal no antigo espaço, no qual eles sempre ficavam. Nesta quarta-feira (13) foi o primeiro dia que montamos novamente a feirinha na Praça, mas ainda não é o lugar de rotina. Gradativamente os feirantes estão voltando e estamos ajeitando o lugar para eles ficarem. Inclusive, para quem quiser fazer parte da feira, nós estamos com as inscrições abertas, para quem quiser empreender e ser um feirante. Basta ir até a sede da prefeitura, na Avenida Feliciano Sodré, 675”, explica o responsável, Adriano Fonseca.

Cinco vantagens de comprar na feira
Para além das relações sociais e comerciais, ir a uma feira livre para fazer compra também possui alguns outros benefícios que não podem deixar de ser considerados.
1- Economia: o preço é bem mais reduzido, com a possibilidade de comprar o dobro de produtos por um valor menor do que em um supermercado.
2– Opção de escolha: na feira, há como escolher melhor e com mais calma as frutas, os legumes, verduras, doces e até os demais produtos.
3- Valorização de mercado: os produtos são frescos, o que aumenta ainda mais a qualidade.
4- Direto do produtor: a maioria dos feirantes busca produtos direto de quem cultiva, o que acaba sendo uma opção bem mais saudável. Quando se trata de doces ou objetos, em sua maioria são feitos de forma caseira e/ou artesanal.
5- Caminhada benéfica: ir à feira pode trazer grandes benefícios ao corpo e à mente, principalmente aos idosos, já que é um local onde eles podem andar, conhecer pessoas e conversar.


Edição 13/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Protetoras sem respostas às críticas feitas à gestão municipal

Sesc Alpina recebe mais uma edição da ChocoSerra

Licenciamento de veículos: taxa de emissão do CRLV-e volta a ser cobrada

“Agroturismo”, um convite para novas descobertas em Teresópolis

GAECO/MPRJ obtém bloqueio de R$ 6 milhões do ex-prefeito do município de Carmo e de outros envolvidos em fraude na compra de respiradores

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE