Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Guarda Municipal de Teresópolis promove curso de adestramento e operações com cães

Agentes de outros municípios participam de formação na unidade local, que é considerada referência em K9

Isla Gomes

Teve inicio no dia 15 de janeiro e vai até o dia 26, o II Curso de Condutor de Cães da Guarda Civil Municipal de Teresópolis, que está sendo realizado principalmente no Horto Municipal, Avenida Tobias Barreto, bairro Carlos Guinle. Mas os treinamentos também ocorrem em outros pontos da cidade, como é o caso da Praça Olímpica Luís de Camões, na Várzea. As Guardas Municipais de Cardoso Moreira, município do Norte Fluminense, e Barra Mansa, localizada na região Sul do estado, estão recebendo treinamento especializado para a condução e manejo de cães de polícia. O curso tem como objetivo aprimorar as habilidades dos participantes, garantindo que estejam preparados para desempenhar suas funções com eficiência. Os resultados positivos desses constantes aprimoramentos realizados pela GCM são nítidos. Recentemente a equipe da Diário TV e do Jornal O Diário esteve na unidade K9, na ocasião em que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio de Janeiro havia realizado a primeira edição do Torneio de Cães de Faro e nosso município foi um dos destaques graças ao cão K9 “DJ”, o condutor Passos e o canga Robson.
Outros membros da corporação teresopolitana prestigiaram o evento, entre eles o Chefe da GCM, Gil Wellington, que na ocasião conversou com a nossa equipe sobre mais esse prêmio para a corporação que ressalta a importância dos cursos e aprimoramentos realizados no segmento. “Nós fomos convidados pela PRF do Rio de Janeiro para participar dessa competição que eu chamo mais de interação, lá todas as forças de segurança puderam interagir, trocar conhecimento, descobrir o que tem de novo em outras instituições, e nesse mesmo evento houve o torneio no qual nós conseguimos o resultado de terceiro lugar, é uma honra receber esse título entre tantas forças de segurança que estavam presentes, nossa equipe realiza um trabalho incrível de treinamento todos os dias, então essa medalha foi resultado de um trabalho constante e diligente”, explicou o agente.

Durante as aulas, os participantes podem aprender cuidados básicos com os cães, noções de legislações específicas do trabalho com animais na área da segurança, entre outros tópicos. Foto: Divulgação GCM

Missão
O oficial ressaltou que a corporação trabalha em sintonia com as forças de segurança para oferecer apoio no cuidado com a sociedade. “O projeto do canil já existe desde 2013, com a guarnição nós prestamos apoio a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público, ou seja, qualquer lugar que formos chamados estaremos atendendo prontamente, inclusive atendemos muitas das vezes as praças da cidade, locais onde muitas das vezes são achadas drogas escondidas que são ocultadas para serem vendidas posteriormente, então nossos cães fazem essa limpeza nas praças do nosso município, ou seja, o trabalho com os cães trazem um leque de ganhos, é uma ferramenta fundamental para a segurança, por isso nós buscamos condicionar esses animais para fazerem sua parte com excelência no combate a esse mal na sociedade, que é as drogas”, esclareceu.

Importância do curso de condutor
Durante as aulas, os participantes podem aprender cuidados básicos com os cães, noções de legislações específicas do trabalho com animais na área da segurança, prática de condução de cães, técnicas básicas de abordagem e condução de suspeitos com a utilização de cães, saúde dos animais e atendimento de primeiros socorros em caso de acidentes. Os exercícios do treinamento visam potencializar as características do animal e seu condutor. Um dos fatores essenciais de aprendizagem é compreender que um cachorro possui cerca de duzentos milhões de receptores olfativos, enquanto os humanos possuem apenas cinco milhões. Essa característica possibilita que o cão detecte odores específicos de entorpecentes ou explosivos em partículas de odor suspensas no ar, sem precisar entrar em contato físico direto com a fonte. Desta forma, durante o curso é ensinado que a identificação é realizada de forma passiva, o cão senta ou deita, indicando a origem da fonte do odor, e então é recompensado.

Recentemente a equipe da Diário TV e do Jornal O Diário esteve na unidade K9 e na ocasião a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio de Janeiro havia realizado a primeira edição do Torneio de Cães de Faro. Foto: Divulgação GCM


Edição 24/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis tem 255 casos de dengue confirmados

Governo Federal repassa área na Quinta Lebrão e Fonte Santa para o município de Teresópolis

Acusado de estuprar a afilhada é preso na Região Serrana

PRF recupera dois veículos roubados na BR-116

Rodrigo Caetano conhece estrutura da Granja Comary

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE