Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Hospital São José com nova tecnologia para raio X

Novo sistema agiliza atendimento e contribui com a preservação do meio ambiente

O Hospital São José conta agora com exames de raio X digitais. Agilidade, preservação do meio ambiente e segurança para o paciente são alguns dos benefícios trazidos com a tecnologia, que envia as imagens diretamente para o servidor do Hospital. Segundo Dr. Roberto de Lima Pinto, responsável pelo setor de raio X, o HSJ é o primeiro hospital na cidade a adotar o exame digital.      “Utilizamos três tipos diferentes de ferramentas para captação das imagens: CR (via chassi de fósforo), Raio X Portátil e Raio X Fixo (via placa wireless). De todas as formas, as imagens são encaminhadas ao nosso servidor por meio do sistema de controle e gestão de exames PACS. Com isso, não é necessário revelar o Raio X quando utilizado por algum médico do hospital para diagnosticar um paciente, pois o profissional consegue acessá-lo em seu computador. Isso traz mais rapidez ao atendimento”, explicou Dr. Roberto.
Além de evitar a exposição do meio ambiente aos químicos reveladores e fixadores e ao cristal de prata, necessários para produção da película, o raio X digital reduz o uso de papel, uma vez que os laudos também não precisam ser impressos. Outra importante vantagem é a diminuição da exposição dos pacientes à radiação. “Quando ocorre algum problema na resolução das imagens podemos ajustá-las diretamente no sistema, evitando a repetição do exame. As imagens também possuem melhor qualidade, o que facilita o diagnóstico”, concluiu.
Com o armazenamento digital dos raios X os exames podem ser arquivados em até cerca de 20 anos no servidor, conforme explicado pelo médico radiologista Roberto. “Assim evitamos, também, a guarda de um alto volume desses exames físicos, além de poder verificar exames antigos para comparação de resultados. O acesso também pode ocorrer remotamente, o que é altamente vantajoso em casos de emergência, por exemplo”, disse. 
Outro ponto de destaque é a realização de exames em pacientes com pouca mobilidade, como os internados em UTIs. “Já contávamos com o raio X Portátil para fazê-los no local onde os pacientes estão. No entanto, era necessário revelar o exame para então confirmar se poderia ser utilizado. Agora, com o raio X digital, visualizamos se a imagem está nítida por meio de notebook no mesmo local, o que torna o processo mais ágil”, completou.        

 

Tags

Compartilhe:

Edição 28/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Dia do Desafio: Sesc Teresópolis promove atividades gratuitas

Moradores de Albuquerque continuam convivendo com lamaçal

Ladrão de residência tenta fugir da PM pulando em rio

Homem é preso por grave agressão à mulher na Várzea

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE