Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Mais de 72 horas sem energia elétrica em alguns bairros de Teresópolis

Chuvas de domingo provocaram 10 ocorrências em apenas 24 horas

Wanderley Peres

A Defesa Civil em Teresópolis registrou 10 ocorrências em 24 horas durante as chuvas do último domingo no município. Todas sem vítimas, foram quatro ocorrências de deslizamentos de terra, três quedas de árvores, duas quedas de muros e uma ocorrência de árvore com risco de queda. Na Pedra da Tartaruga chegou a chover 21,4mm em apenas uma hora; no Caleme, a situação também foi parecida, com 19,4mm de chuva durante o mesmo período. Outras localidades do interior também registraram grande volume de chuva. Em Vieira, foram 26,51mm e em Bonsucesso foram 24,46 em 24 horas.
Vários bairros da cidade e localidades do interior enviaram reclamações para a redação do DIÁRIO devido à demora para os consertos da ENEL. Em alguns locais, os moradores chegaram a ficar todo o final de semana sem energia elétrica. “Queria a ajuda de vocês! Somos moradores do Parque Imbui da rua Beco das Nascentes e estamos sem luz desde quinta-feira. Já ligamos pra Enel, nossos vizinhos também. Já fizeram mil protocolos e nada ainda. Hoje já estamos indo para o nosso terceiro dia sem luz”, informou um leitor. Moradores dos bairros, Granja Guarani, Castelinho, Recanto dos Artistas, Golf, Bairro dos Pinheiros, Ermitage e Quebra Frascos também reclamaram de falta de energia elétrica nas redes sociais do DIÁRIO. Um leitor compareceu à redação para informar que foi preciso pegar as coisas da geladeira da mãe, no bairro dos Pinheiros, e levar para sua casa, onde havia energia. “Na parte de cima do bairro, na área do ponto final do ônibus, ficaram mais de 24h sem energia elétrica”, relatou.

Defesa Civil registrou quedas de árvores em vários bairros durante as chuvas no final de semana


Em contato com a Enel, O DIÁRIO foi informado que “as explicações são dadas a partir do número do contribuinte e as dúvidas são respondidas”, sendo informada a redação que já foi normalizado o fornecimento de energia elétrica para 98% dos clientes afetados com a interrupção do serviço pelas tempestades dos últimos dias. “A distribuidora esclarece que segue trabalhando, com reforço de até 10 vezes o número de equipes em campo, para reduzir os efeitos do clima adverso sobre a rede elétrica, com impacto principalmente nas regiões de Niterói, Maricá, São Gonçalo e Serrana”, disse.
Segundo a Enel, “nos últimos dias, chuvas intensas atingem essas regiões, acompanhadas de descargas atmosféricas e vendavais que resultaram na queda de centenas de árvores e outros objetos sobre a rede de distribuição de energia. Em muitos locais está sendo necessário reconstruir parte da rede elétrica e substituir equipamentos e cabos danificados. A Enel Rio contabilizou mais de 1.600 ocorrências decorrentes de árvores tombadas e galhos e mais de mil por descargas atmosféricas. A queda das árvores também ocasionou danos em mais de 200 postes da companhia. Nesses casos, a Enel Rio trabalha que parceria com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, que atuam na remoção das árvores para que os técnicos da companhia possam iniciar a reconstrução da rede”.
De acordo com dados do Climatempo, o número de descargas atmosféricas registradas nos primeiros 15 dias de fevereiro foi cinco vezes maior do que no mesmo período do ano passado, chegando a 85.346 raios na área de concessão da companhia. Isso indica que as tempestades esse ano estão mais intensas em relação ao ano passado.

Compartilhe:

Edição 16/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Sul do Brasil pode registrar geada nos próximos dias

Correios anunciam cargos de nível médio e superior em concurso público

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Barra: 60 dias de trânsito lento na Rua Dr. Oliveira

ChocoSerra começa nesta sexta-feira em Teresópolis, confira a programação

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE