Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Mensagens de ódio em aplicativos de mensagens não passam de boatos, afirmam autoridades

Secretaria de Educação garante manutenção das aulas em toda a rede e implementa medidas restritivas nas escolas

Luiz Bandeira

Na quarta-feira, 05, um terrível atentado cometido contra crianças de uma creche, na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, produziu quatro vítimas fatais e outras cinco foram hospitalizadas. O autor do atentado, um jovem de 25 anos, agiu sozinho, segundo a Polícia, e logo depois se entregou no batalhão de PM local. Esse lamentável acontecimento causou consternação em toda a população brasileira, ligou o sinal de alerta de autoridades e educadores, para a necessidade de aumentar a segurança nas escolas, mas também está servindo de motivo para criminosos propagarem o terror, sobretudo em ameaças divulgadas em aplicativos de mensagens. Neste fim de semana, circulou no WhatsApp um áudio onde um homem afirma que novos atentados estavam programados para acontecer, afirmando ainda que os alvos seriam escolas da “Zona Sul”, mas não diz de que cidade. Infelizmente, atualmente boatos são propagados com uma incrível velocidade e as pessoas não se preocupam em apurar a veracidade da informação e de forma irresponsável acabam servindo ao propósito de quem buscar instaurar o caos, compartilhando este tipo de conteúdo, que acabou chegando também a Teresópolis e outros municípios do Rio.

Diante da repercussão de tal situação, a Secretaria de Estado de Polícia Militar se apressou em emitir a seguinte nota: “O Serviço de Inteligência da Corporação segue monitorando e buscando dados para identificar os autores das mensagens que circulam em aplicativos de troca de mensagens. Cabe informar que a Patrulha Escolar e outros tipos de policiamento seguem intensificando o patrulhamento em áreas de denúncia e os Centros de Operações do Serviço 190 da Corporação seguem alertados quanto às situações de emergência”.


No entanto, nesta segunda-feira, 10, a rotina de escolas públicas e particulares de Teresópolis foi afetada pela onda de boatos. Entre as escolas apontadas como possíveis alvos aqui em Teresópolis estavam o Colégio Estadual Edmundo Bittencourt (CEEB), na Várzea e o Colégio Estadual Lions Clube, no Meudon. Ainda no campo da especulação, já que a Secretaria de educação não confirma a informação, o Centro Educacional Nossa Senhora de Fátima, em Araras, não teria funcionado no turno da manhã. A Secretaria Municipal de Educação, no entanto, informa que “as aulas estão mantidas na Rede Municipal, inclusive no Centro Educacional Nossa Senhora de Fátima (CENSF). No interior do município, a Escola Municipal Rui Barbosa dispensou os alunos um pouco mais cedo, por precaução e cuidado com alunos da unidade”. Uma unidade escolar particular do município cancelou um evento de Páscoa previsto para acontecer nessa segunda-feira. A direção informou que tomou a medida para preservar a segurança de todos.

Reforço e união
A Prefeitura de Teresópolis informa que as secretarias de Educação e de Segurança Pública estão alinhadas na promoção de ações de reforço da segurança nas escolas do município. A Secretaria de Segurança Pública destaca que, embora os boatos que estão sendo divulgados nas redes sociais não se confirmem em Teresópolis, as forças de segurança estão em alerta, realizando rondas, com equipes do projeto Ronda Escolar, Supervisão da GCM e da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), vinculadas à Guarda Civil Municipal. A Segurança Pública também está em constante contato com os diretores das unidades escolares e atenta a qualquer atitude suspeita com relação ao assunto.

Um dos supostos alvos de atentados, a Escola Estadual Lions Clube no Meudon, recebeu mais atenção das forças de segurança. PM e GCM patrulharam os arredores da escola nesta segunda-feira.

Visando resguardar a segurança das crianças e equipe escolar, a Secretaria Municipal de Educação emitiu um comunicado entregue em todas as escolas da Rede Municipal de Ensino. Entre as orientações solicita que as equipes diretivas mantenham atendimento interno nos próximos dias, ou seja, não haverá atendimento presencial nas unidades. Assim, todo o contato deverá ser feito através dos meios de comunicação oficiais da escola, como os grupos de WhatsApp ou telefone.
A Secretaria Municipal de Educação ressalta que “está atenta às notícias sobre possíveis ameaças em nossas Unidades Escolares e que os órgãos de Segurança Pública já estão cientes e em patrulhamento. Para qualquer emergência, a Secretaria solicita que entrem em contato com a Secretaria Municipal de Educação e com o 190. A Secretaria de Educação frisa que a segurança dos alunos é a prioridade e todos os cuidados estão sendo adotados para resguardá-los”. O 30º batalhão convocou uma reunião com diretores de escolas públicas e particulares do município para tratar da segurança nas unidades de ensino. A reunião foi convocada pelo comandante do 30º BPM, Tenente Coronel Alex Soliva, e realizada nesta segunda-feira.

Edição 13/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Enem: prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição começa nesta segunda-feira

Licenciamento de veículos: taxa de emissão do CRLV-e volta a ser cobrada

Protetoras sem respostas às críticas feitas à gestão municipal

Sesc Alpina recebe mais uma edição da ChocoSerra

“Agroturismo”, um convite para novas descobertas em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE