Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Moradores se unem para deixar bairro limpo e organizado

Granja Florestal busca ser exemplo de organização, conscientização sobre descarte irregular de lixo e participação popular

Marcello Medeiros

“Cidade limpa não é que mais se varre, mas a que menos se suja”. Essa frase por muito tempo fez parte de campanhas da prefeitura com o objetivo de fazer com que a população compreendesse sua responsabilidade no descarte do que não lhe interessa mais. “Lugar de lixo é no lixo” é outra que se aprende desde criança. Porém, grande parcela da população teresopolitana parece não ter guardado as memórias da fase inicial da vida ou sequer a tentativa de educar realizada por governos de outros tempos. Hoje, é difícil pensar em um bairro da cidade onde não existam montanhas de lixo, restos de móveis, material de obra ou pelo menos garrafas plásticas e outras embalagens jogadas pelos cantos de vias públicas. Mas é preciso ter esperança. Vamos a um bom exemplo que poderia ser seguido em toda Teresópolis. Um grupo de moradores da Granja Florestal tem feito sua parte e realizado ações para limpar ruas, praças e calçadas – mostrando que cada um tem sua responsabilidade no dia a dia de uma comunidade e que acreditar que só os políticos têm obrigações a cumprir é tão real quanto a maior parte das promessas feitas por eles nos períodos eleitorais…

Um grupo de moradores da Granja Florestal tem feito sua parte e realizado ações para limpar ruas, praças e calçadas


“Um grupo da Granja Florestal vem realizando a limpeza na Praça da Igreja Católica, a capela Bom Jesus, limpando lugares, caçambas, calçadas… Também no ponto final da Tabatinga, Salaco, outros lutares, para ver se os moradores pegam o gosto de cuidar dos bairros e não ficar dependendo somente do poder público municipal. Falta informação também, pois é obrigação do morador cuidar da sua calçada, em frente suas respectivas residências. Com esse pensamento a cidade passa a ficar abandonada pelos moradores, pelo poder público. Que esse grupo da Granja Florestal possa ser exemplo para outros bairros, para cuidar do que é nosso. Nossa praça da igreja era só sujeira, mas ficou diferente. Fizemos sem ganhar nada, só apenas com a boa vontade de ver nosso bairro mudado”, conta a moradora Losenir de Oliveira, uma das pessoas que têm se dedicado para mudar a realidade dessa localidade.
Além de densamente ocupada, a Granja Florestal é um bairro que, se bem cuidado, pode lucrar inclusive com o turismo ecológico. Fica nessa região a Pedra da Tartaruga, símbolo do Parque Natural Municipal Montanhas de Teresópolis. Ruas limpas, espaços públicos organizados, entre outras ações, poderiam atrair mais turistas para estabelecimentos comerciais e incentivar, por exemplo, a criação de hospedagens.

Mesmo com uma caçamba, ainda há quem jogue do lado de fora. Grupo tem tentado alertar vizinhos para a falta de educação

Árvore natalina
Além de limpeza, esse bairro deu exemplo em decoração natalina criada pela comunidade. Uma grande árvore na praça central, que marca o principal acesso do bairro e também de localidades vizinhas, foi decorada com a temática no último fim de semana. O “Natal Solidário” envolve Granja Florestal, Salaco, Salaquinho, Pedra da Tartaruga, Córrego dos Príncipes e Tabatinga. “Estamos mostrando felicidade no nosso bairro, mudando para melhor. Vamos ajudar nosso bairro e ser exemplo para outros, devemos não esperar, mas sim cuidar do que é nosso bem maior”, conta Losenir de Oliveira, da Granja Florestal, que destaca o apoio do vereador Elias Maia, que contribuiu ainda com a instalação de árvores natalinas na Posse e Vale dos Cedrinhos. “Contribuíram para a realização do projeto o vereador e presidente da Câmara Municipal, Leonardo Vasconcellos, a ex primeira dama Edna Petto, a amiga Letú Gesualdi, além de moradores e amigos que se uniram para nos apoiar no que fosse preciso”, destaca o edil em sua rede social. “Essas ações são muito importantes para fortalecer o vínculo entre a comunidade e os seus representantes, além de proporcionar a inclusão em projetos coletivos”, pontua ainda.


Edição 23/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Chuvas no estado do Rio provocam ao menos sete mortes

Justiça Federal determina retorno de Adélio Bispo a Minas Gerais

Ônibus: novas tarifas intermunicipais entram em vigor neste sábado

Sexta e sábado com feira de adoção de cães na Várzea

Asfalto ficou na promessa e Vale dos Cedrinhos segue quase intransitável

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE