Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Mulheres da região serrana lançam livro sobre cerveja

"Maximus Sentidus - Douradas, Vermelhas e Tostadas" - foi escrito por mulheres da região serrana do Rio que entendem de cervejas, processos de cervejarias e harmonizações. A pesquisadora Jane von Sydow, Helena d?Ottenfels - da Cervejaria Buda Beer - , ambas de Petrópolis, e Ana Claudia Pampillón, de Teresópolis e coordenadora da Rota Cervejeira RJ, se uniram para compartilhar com os leigos e amantes das brejas, os segredos da cerveja, revelando-os de forma entusiasmada, objetiva, simples e prazerosa.

"Maximus Sentidus – Douradas, Vermelhas e Tostadas" –   foi escrito por mulheres da região serrana do Rio que entendem de cervejas, processos de cervejarias e harmonizações. A pesquisadora Jane von Sydow,  Helena d’Ottenfels – da Cervejaria Buda Beer – , ambas de Petrópolis,  e Ana Claudia Pampillón, de Teresópolis e coordenadora da Rota Cervejeira RJ, se uniram para  compartilhar com os leigos e amantes das brejas, os segredos da cerveja, revelando-os de forma entusiasmada, objetiva, simples e prazerosa.
As autoras estarão lançando e explicando um pouco mais sobre Maximus Sentidus, no estande  G30, da Autografia Editora, durante a Bienal do Livro, no próximo  dia 9 de setembro de 2017, às 20h30. Para quem conhece o trabalho das moças, sabe que essa será uma oportunidade imperdível de se conhecer um pouco mais sobre  cervejas e harmonizações. A 18ª Bienal Internacional do Livro acontece entre 31 de agosto e 10 de setembro, no Rio Centro, na Barra da Tijuca.
Refinar nossos sentidos é o que nos remete a dimensões especiais, diferenciadas e nos propicia descobertas inusitadas e enriquecedoras. A capacidade sensitiva, inata por si só, já é suficiente para sorver muitos dos predicados da cerveja; entretanto, quando você descobre, educa e aprofunda seus sentidos, um novo mundo de sensações e percepções se descortina… Foi para isso que idealizamos “Maximus Sentidus”: para compartilhar os segredos da cerveja, revelando-os de forma entusiasmada, objetiva, simples e prazerosa.
Para captar o que há de mais belo e inspirador ao nosso redor, temos que saber entender o produto através dos nossos sentidos e, para isso, é importante conhecermos a história, as características e a personalidade da bebida, bem como decodificar nossos próprios sentidos. Nesse contexto, o convívio regado à cerveja, aliado ao espírito despojado e alegre dos apreciadores dessa bebida foram os motivadores para a realização deste livro. Esta obra foi escrita a seis mãos (femininas), alinhadas com o encantamento que a cerveja propicia, desde a sua fabricação até a sua degustação entre amigos, que proporciona sempre um espírito agregador.
Apresentando um texto prático, leve e ilustrado, “Maximus Sentidus” foi idealizado para que os amantes, apreciadores ou simpatizantes da cerveja possam assimilar ainda mais intensamente as delícias e propriedades dessa bebida que sensibiliza nossos sentidos e nos transporta para um mundo descontraído e rico em sabores, cores, harmonizações e histórias… muitas histórias! Degustar cerveja sem saber ao certo sua origem, curiosidades e os critérios básicos de degustação é como ter a sua frente um poema de Vinícius de Moraes e não ter um vocabulário à altura do texto. Eventualmente, a mensagem pode até ser percebida, mas as belezas e nuances do conteúdo só poderão ser integralmente absorvidas conhecendo-se sua história, conteúdo e características. Além do mais, refinar sentidos será sempre um convite a desafios que, uma vez alcançados, estarão influenciando e colorindo inúmeras facetas de nossas vidas, mesmo as que parecem mais distantes, que poderão se conectar às alegres borbulhas e sabores do mundo cervejeiro.

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/06/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Cantor Chrystian morre em São Paulo, aos 67 anos

Teresópolis começa a vacinar contra a dengue

ONG vai realizar castração de animais em Teresópolis

Bandido armado assalta motorista de aplicativo em Teresópolis

Delino Tomé corre mais de 900 quilômetros em 14 dias seguidos

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE