Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Mutirão de Catarata: Teresópolis retoma procedimentos oftalmológicos complexos

Expectativa é que mais de 3 mil procedimentos sejam realizados por mês

Na última semana, a Secretaria de Saúde restabeleceu os atendimentos oftalmológicos de alta complexidade oferecidos pelo SUS no município. Através de parceria com clínicas privadas, foram retomadas as cirurgias para catarata em pacientes que já estavam com o procedimento autorizado, apenas aguardando na fila a realização. Na última sexta, durante o mutirão da catarata, já foram realizados 35 procedimentos cirúrgicos. A expectativa é que a cada mês sejam realizadas pelo menos 50 operações.

Com a volta dos atendimentos oftalmológicos ao quadro de especialidades oferecidas pela Secretaria de Saúde, agora em clínicas particulares, a saúde municipal possui a capacidade de realizar mais de 300 consultas e em média 3 mil procedimentos oftalmológicos por mês, garantindo um serviço diferenciado à população, reunindo em um só lugar os atendimentos de consultório, a realização de exames complementares e as cirurgias de alta complexidade e de catarata, evitando o deslocamentos de pacientes para outros municípios.

A Secretária Clarissa Rippel falou um pouco sobre a importância da retomada dos atendimentos: “Nossa meta principal é zerar a fila de espera dos pacientes que aguardavam por algum procedimento oftalmológico de alta complexidade e ampliar as consultas e atendimentos de um modo geral. Com essa nova parceria, na última semana nós já realizamos algumas cirurgias e estamos alcançando esse objetivo, podendo ofertar para a população pelo menos 300 consultas por mês, atendendo a demanda e assegurando esse serviço importantíssimo”

O paciente que sentir algum desconforto na vista deve procurar a unidade básica de saúde do seu bairro, marcar uma consulta com o clínico geral e solicitar o encaminhamento para o oftalmologista. Após a consulta com o especialista o melhor tratamento será recomendado.

Vereador Leonardo Vasconcellos tem projeto para Clínica de Olhoes no terreno do antigo PAM da Barra e conseguiu verbas com o deputado Crivella – Arquivo

Clínica dos Olhos de Teresópolis corre risco de não sair

Prefeitura diz que dinheiro não chegou e que prazo para “aceite” ainda não venceu

Leonardo Vasconcellos afirmou em entrevista a O DIÁRIO que o deputado Crivella recebeu pedido seu e do vereador Luciano, assinado também por outros vereadores, de criação da clínica de olhos em Teresópolis, para que fosse referência da cirurgia de catarata na região, porque até ano passado se operava catarata pelo SUS no hospital São José, mas como a Prefeitura não cumpriu o contrato o serviço foi descredenciado pelo hospital, tanto que hoje a Prefeitura está contratando uma clínica particular da cidade para esse tipo de cirurgia por um valor muito mais caro.

Esse centro de cirurgia de catarata, a ser instalado no antigo PAM da Barra, seria referência e receberia do SUS R$ 2 mil por olho operado, dinheiro suficiente para pagar pela cirurgia, que custa cerca de 900 reais, sobrando bastante dinheiro para a manutenção do espaço e de uma equipe médica específica, ou seja, seria uma clínica auto sustentável e atenderíamos bem os nossos 160 mil habitantes, os 180 de Nova Friburgo, os quase 300 mil de Petrópolis e demais municípios menores da região. Seria muito importante isso. “A emenda é da ordem de R$ 6 milhões e gasta cerca de R$ 2 milhões apenas na construção, sobrando R$ 4 milhões para a compra dos aparelhos e demais equipamentos. Os R$ 6 milhões já estão garantidos, e a metade do dinheiro já poderia estar nos cofres da Prefeitura, mas não chegaram porque a Prefeitura não aceitou o projeto que veio pelas nossas mãos”.

Comprovante que o dinheiro já chegou nas contas da Prefeitura de Teresópolis

Em resposta às declarações do vereador presidente da Câmara Municipal, a Prefeitura publicou nota em suas redes sociais, afirmando que “está aguardando instruções do Ministério da Saúde sobre adequação da clínica de olhos para o modelo de policlínica, para dar seguimento à elaboração do projeto a ser implementado no município”, afirmando ainda que o prazo para que a Prefeitura de Teresópolis informe o “aceite” é 14 de abril de 2024, domingo que vem. O governo municipal disse ainda que “não há R$ 3 milhões na conta do município. “Quando a indicação de recurso de emenda parlamentar é aprovada, há diversos trâmites a serem cumpridos para que o recurso seja depositado na conta do Fundo Municipal da Saúde, inclusive sobre a disponibilidade financeira do Governo Federal” e que o governo “monitora o andamento de todos os projetos e programas do Novo PAC voltados para o município e que está atenta a todos os prazos e etapas a serem seguidos para que as iniciativas sejam efetivamente implementadas na cidade, beneficiando a população”. Por fim, a Prefeitura diz que “as indicações de emendas parlamentares foram feitas no Sistema Integrado de Planejamento e Orçamento, SIOP, onde são feitas as indicações de beneficiários de emenda na LOA 2024, e que muitas dessas indicações não estão abertas ainda para execução, a exemplo das indicações feitas por Transferências Especiais”.

Edição 23/05/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Chuvas já mataram 163 pessoas no Rio Grande do Sul

Prefeito de Teresópolis foi ao Tribunal para autorizar festa particular em rua

Vasco da Gama enfrenta o Náutico em Teresópolis

Corujão: novos horários de ônibus durante a madrugada em Teresópolis

Cidade turística, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE