Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Nova Friburgo e Petrópolis reforçam apoio à Rota Serra Verde Imperial

Projeto inédito de cicloturismo vai conectar quatro municípios da Região Serrana

Marcello Medeiros

Projeto inédito na Região Serrana do Rio de Janeiro, a Rota Serra Verde Imperial de cicloturismo foi criada com o objetivo de conectar por estradas e trilhas Teresópolis, Petrópolis, Nova Friburgo e Sumidouro, apresentando para os cicloviajantes residentes nesses municípios, e logicamente buscando alcançar público de todo o país, as belezas naturais que merecem ser vistas preservadas e valorizadas, além de garantir um futuro melhor para centenas de pessoas com os recursos oriundos do turismo de aventura. Com ponto de partida principal em Teresópolis, a Rota terá também um ramal saindo de Petrópolis e excelentes atrativos naturais em Nova Friburgo. No início dessa semana, os representantes desses dois municípios participaram de reuniões com realizadores do projeto para reforçar o apoio necessário para que ele possa ser inaugurado oficialmente em breve.

Gustavo Alves, um dos idealizadores da Rota Serra Verde Imperial; Subsecretária de Turismo de Nova Friburgo, Kamila Mouza; e Henrique Silva, Subsecretário de Turismo de Teresópolis. Foto: Divulgação


Na segunda-feira (05), um dos idealizadores da Rota Serra Verde Imperial, Gustavo Alves esteve em Nova Friburgo acompanhado do Subsecretário de Turismo de Teresópolis, Henrique Silva, para encontro com a Subsecretária de Turismo Kamila Mouza. Na terça-feira (06), o encontro foi realizado em Petrópolis. Participaram Marcos Juliano, Presidente da Associação Bike Terê e também realizador da Rota; o Subsecretário de Turismo de Teresópolis, Henrique Silva; Jarbas Braga Neto, Vice-Presidente da Associação de Ciclistas de Petrópolis (ACIPE); Marcelo Pain – ACIPE; José Francisco e Bruno, representantes da CPTRANS; Dalva Ribeiro, da TURISPETRO; Peterson dos Santos, da Secretaria de Esportes de Petrópolis; e a Subsecretária de Turismo de Petrópolis, Evany Noel.
“Fomos recepcionados pela Secretária de Turismo de Petrópolis, Silvia Guedon, que nos apresentou a charmosa sede da Secretaria de Turismo do município e em seguidas fomos encaminhados para uma reunião.Todos os envolvidos reunião ficaram muito empolgados com o projeto e se prontificaram de imediato a colocação da sinalização turística na Rota”, relata Henrique Silva, que tem representado a secretaria de Teresópolis nesse projeto.
“É um trabalho de fundamental importância para o município, é uma das etapas que tínhamos que cumprir dentro do plano diretor do prefeito e foi bom ter encontrado um grupo sério para essa realização, fazendo uma sinalização de altíssimo nível, com uma estrutura bem feita, dando todo suporte no site. Ela fica dentro da GR que é a Serra Verde Imperial, ainda não contempla todos os municípios da região, mas estão abraçando e descobrindo coisas incríveis. E tudo isso tem a ver com o Turismo Rural, Turismo de Aventura, tudo a ver com a nossa Teresópolis e região”, pontua a Secretária de Turismo de Teresópolis, Beth Mazzi.

Beth Mazzi, Secretária de Turismo de Teresópolis, Gustavo Alves, da Rota Serra Verde Imperial, e o Subsecretário de Turismo de Teresópolis, Henrique Silva. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Início da sinalização
Na semana passada, a Rota Serra Verde Imperial inaugurou as suas duas primeiras grandes placas de sinalização, a inicial, em um bonito totem na Praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea, e a que indica a sua conclusão, na Praça Senta a Pua, no Soberbo. A placa do “marco zero” foi instalada com a devida autorização do Padre Jorge, responsável pela Igreja de Santa Teresa, e conta com informações sobre distância, altimetria, plano altimétrico e um mapa indicando o traçado da rota.
Em breve, novas placas serão instaladas nos quatro municípios contemplados pela rota de cicloturismo. Além disso, também estão sendo pintadas as tradicionais setas amarelas, que têm origem no Caminho de Santiago de Compostela e hoje indicam rotas de peregrinação e turismo em todo o mundo. E, mesmo antes da conclusão da sinalização e inauguração oficial, a Rota Serra Verde Imperial já tem sido percorrida por ciclistas locais e visitantes de outros municípios. “Já tem uma procura boa. Com o lançamento do site na semana passada já começou a ter divulgação maior, mais informações para os interessados a frequentar a Rotas, lá ele pegam informações sobre o percurso, quantos dias fazer, hospedagem… Recebemos um grupo de Nova Iguaçu e para o Carnaval tem um grupo de Belo Horizonte agendado, além de muita gente daqui também”, relata Gustavo Alves.

Mais sobre a Rota
Usando como referência principal estradas de terra batida e trilhas, o trajeto tem 235 quilômetros e 4.526 de altimetria acumulada, com o tempo para ser percorrido variando de acordo com o preparo físico e dias livres que tiver o cicloviajante. Foram mapeadas possibilidades de hospedagem para dois, três ou quatro dias de aventura, por exemplo, com possibilidade de se fazer etapas mais curtas e até ampliar o calendário, se for o caso. Agora, para quem tem muita disposição, também é possível percorrer tudo em apenas um dia… Entre os atrativos turísticos ao longo dessa distância toda, plantações rurais, muitas montanhas e vales, rios e cachoeiras, localidades como o Vale dos Frades e o Parque Estadual dos Três Picos – unidade de conservação que também tem dado apoio à criação da Rota. Em Teresópolis, ela tem apoio também da Associação Bike Terê e do Centro Excursionista Teresopolitano (CET). Saiba mais sobre o percurso em www.rotaserraverdeimperial.com.br

Edição 01/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

GCM e PM apreendem produtos de beleza e saúde vendidos em via pública

Estudantes na campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Homem preso com maconha e cocaína em Água Quente

OABRJ e TRF2 realizam parceria para casos de regularização fundiária

Foragido da Justiça é localizado em Teresópolis

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE