Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Prefeitura encerra o “lixão da UPA”, denunciado pelo Diário

Reportagem mostrou riscos para a saúde enquanto espaço fosse mantido como “lixeira viciada”

“RATO TEM, FALTA GESTÃO: Prefeitura ‘oficializa’ grande lixão ao lado da UPA. – No lugar de resolver problema, governo trata o local como ‘lixeira viciada’ e incentiva a prática errônea”. Essa situação foi a principal reportagem em destaque no Diário em 31 de maio passado, quando mostramos, mais uma vez, que o a “gestão” estava colocando em risco pacientes internados na Unidade de Pronto Atendimento ao permitir a continuidade do despejo irregular de lixo todo o tipo em um terreno baldio na Rua Filomena, que conecta a Fileuterpe, em São Pedro, à porta de entrada do SUS no município. Com a grande repercussão negativa para a imagem de um governo que já é bastante questionado pela inoperância em diversas frentes, o local finalmente foi desativado. Onde populares frequentemente jogavam resíduos diversos, sabendo que eles seriam retirados pela prefeitura, foi criado um acesso lateral para a UPA. O caminho recebeu camada asfáltica e deve ser sinalizado em breve. Ainda não se sabe se outras intervenções serão realizadas, visto que a assessoria de comunicação não divulgou nada sobre a, mesmo que tardia, valorosa ação.

No final de maio, mostramos mais uma vez a vergonha bem ao lado de uma unidade de saúde. Foto: Arquivo O Diário
Após matéria do Diário, Prefeitura resolveu problema denunciado pelos vizinhos


A reportagem de maio não foi a primeira sobre a questão. Muito antes da “gestão” fazer propaganda em suas redes sociais que estava retirando os detritos da tal “lixeira viciada”, O Diário já havia alertado para o risco de proliferação de ratos, mosquitos e outros vetores de doença bem ao lado da Unidade de Pronto Atendimento. Em março, destacamos que não adiantava ficar somente retirando resíduos e permitindo que se continuasse despejando novamente. “É preciso fiscalizar. É preciso colocar câmeras ou rondas para tentar flagrar caminhões utilizados para descarregar resíduos nesse local, apreender esses veículos e notificar os motoristas. Outra solução seria transformar o cantinho abandonado após a demolição de antigas residências em um espaço público com utilidade, uma pracinha ou uma quadra, por exemplo”, pontuamos.

Situação foi a principal reportagem em destaque no Diário em 31 de maio passado, quando mostramos, mais uma vez, que o a “gestão” estava colocando em risco pacientes internados na UPA. Foto: Reprodução

Faça sua parte, denuncie
A secretaria de Meio Ambiente disponibiliza contatos para que a população que realmente se preocupa com o futuro do município denunciar os criminosos. Informações podem ser feitas à fiscalização ambiental pelo telefone (21) 2742-7763, de segunda a sexta, das 9h às 17h, ou encaminhadas à Ouvidoria Geral do Município pelos telefones 162 e (21) 2742-5074, pelo Whatsapp (21) 98126-4038, pelo e-mail ouvidoria@teresopolis.rj.gov.br e também pelo aplicativo e-Ouve. “Todas serão encaminhadas para a Secretaria de Meio Ambiente. Veículos identificados descarregando lixo nesse e em outros locais irregulares podem ser apreendidos”, informou a PMT na última e rara publicação que fez sobre o tema.


Edição 25/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Mais dois flagrantes de corte irregular de árvores em Teresópolis

ATÉ DÍVIDA DE R$ 1: Prefeitura de Teresópolis notifica e divulga lista com 210 contribuintes

Transporte escolar: renovação do alvará até o dia 31

Onça-parda e Jaguatirica “gigante” flagrados em trilhas do Parque dos Três Picos

Estácio Teresópolis disponibiliza vagas para o ProUni

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE