Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Quase 700 casos de furto entre janeiro e outubro em Teresópolis

Número de registros é maior em relação ao mesmo período do ano passado

Marcello Medeiros

Nos dez primeiros meses do ano, a 110ª Delegacia de Polícia, em Teresópolis, registrou 698 casos do crime de furto, 27 ocorrências a mais do que entre janeiro e outubro de 2022. Os dados foram divulgados recentemente pelo Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, que mensalmente acompanha as comunicações feitas nas delegacias de polícia com o objetivo de conduzir melhor os investimentos no setor de acordo com os tipos de crime registrados em cada região. Em 2023, os meses com maior número de registros de furtos foram fevereiro, com 97 vítimas; outubro, com 83; e agosto, quando 76 pessoas estiveram no plantão da DP ou fizeram comunicação de furto pelo sistema da Polícia Civil na internet ( https://roonline.pcivil.rj.gov.br/ ).
O levantamento do ISP/RJ não detalha todos os tipos de objetos furtados. Há apenas algumas estatísticas específicas, como, por exemplo, sobre furtos de veículos. Entre janeiro e outubro de 2023, foram 52 vítimas desse tipo de crime, enquanto que no mesmo período do ano anterior foram 47. Em relação ao número de celulares furtados em Teresópolis, foram 59 em 2023 e 77 em 2022, também nos 10 primeiros meses do ano. O furto de bicicleta também é relacionado, com nove comunicações este ano, contra apenas três no ano passado. O furto de pedestres teve 41 comunicações, contra 28 do período anterior. No caso de furtos ocorridos no interior de coletivos, foram 11 ocorrências em Teresópolis.

Em um atacadista na Várzea, por duas vezes em pouco mais de uma semana mulheres colocaram produtos dentro de suas bolsas e saíram sem passar pela caixa registradora

Ataques em lojas
Nos últimos meses, foram registradas algumas ocorrências de furto em estabelecimentos comerciais do município, situações onde os autores tentaram sair dos locais sem pagar por mercadorias. Em um atacadista na Várzea, por duas vezes em pouco mais de uma semana mulheres colocaram produtos dentro de suas bolsas e saíram sem passar pela caixa registradora. Porém, já estavam sendo observadas pelo segurança e acabaram detidas até a chegada da polícia.

Ladrão preso
No primeiro mês do ano, policiais do Serviço Reservado do 30º Batalhão tomaram conhecimento de que um homem havia cometido furto em uma padaria no Centro, durante a madrugada e iniciaram as investigações para tentar localizar um notebook, um aparelho celular e R$ 70,00 em espécie retirados do estabelecimento. Nas imagens das câmeras de segurança da padaria foi possível identificar o autor, um jovem com várias anotações criminais por furto e outros crimes já conhecido pela polícia. A equipe realizou buscas e localizaou o acusado na Fazenda Ermitage. “Ao avistar a guarnição, ele ainda tentou fugir entrando em uma área de mata, porém como a PM havia feito um cerco não foi difícil frustrar sua fuga”, informou a polícia á época.

No primeiro mês do ano, Polícia Militar prendeu jovem que invadiu e furtou padaria na região central, durante a madrugada. Foto: Reprodução

Furto e roubo
Muita gente desconhece, mas há diferença entre furto e roubo. Explicando de maneira mais simples e exemplificando, na primeira situação uma pessoa pega seu telefone celular enquanto você está distraído. Na segunda, ela lhe aponta uma faca, um revólver ou lhe ameaça de agressão para tomar o aparelho. Assim, mesmo havendo prejuízo financeiro idêntico, a ação delituosa e consequente previsão de sanção penal é bem diferente. Afinal, um ataque onde se utiliza uma arma de fogo pode terminar em um caso de assassinato. Em relação aos roubos, ou assaltos, como também são chamados, Teresópolis tem um índice baixo em relação a outros municípios. Também segundo o ISP/RJ, entre janeiro e outubro foram registrados 45 casos.

Receptação
Em comum, objetos de furto e roubo acabam tendo o mesmo destino: são vendidos por preço bem abaixo do mercado ou trocados por material entorpecente – nesse caso em crimes praticados por viciados, por exemplo. Assim, é importante frisar que quem adquire esses materiais está alimentando a criminalidade e pode responder legalmente por isso. Previsto no Artigo 180 do Código Penal, receptação pode render de um a quatro anos de prisão, além de multa. E, uma curiosidade. Se uma pessoa furtar um aparelho de televisão e só for encontrada dez dias depois, vai responder pelo delito em liberdade. Já quem comprar essa mesma televisão pode ser preso em flagrante em qualquer momento, mesmo um ano depois de o produto ter sido retirado da vítima.

Denuncie, faça sua parte
Para realizar a investigação ou mesmo a prevenção de crimes, as forças de segurança precisam ter como grande aliada a população. Através dos canais de denúncias, que podem ser anônimas, as informações contribuem para se chegar autores de delitos ou mesmo evitar que eles ocorram. O 30º Batalhão de Polícia Militar disponibiliza os números 190 e 2742-7755, sendo o último também WhatsApp, com sistema de criptografia que protege a identidade do denunciante.

CASO DE FURTO ENTRE JANEIRO E OUTUBRO *
TOTAL DE CASOS – 698
FURTO DE CELULAR – 59
FURTO DE VEÍCULOS – 52
FURTO A PEDESTRES – 41
FURTO EM COLETIVO – 11
FURTO DE BICICLETA – 9

  • Dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro

Edição 23/02/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Chuvas no estado do Rio provocam ao menos sete mortes

Justiça Federal determina retorno de Adélio Bispo a Minas Gerais

Ônibus: novas tarifas intermunicipais entram em vigor neste sábado

Sexta e sábado com feira de adoção de cães na Várzea

Asfalto ficou na promessa e Vale dos Cedrinhos segue quase intransitável

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE