ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Reunião com Judiciário define que idosos terão direito restabelecido

Data: 15/05/2019

Em entrevista antes da reunião, o Vinícius Claussen chegou a declarar que a fonte de custeio buscada para as gratuidades viesse de parte do duodécimo que é destinado ao Legislativo municipal, ou seja, que os vereadores paguem essa conta

Anderson Duarte

A celeuma entre o município e as empresas de ônibus da cidade em relação as gratuidades entre 60 e 64 anos acabou em uma sala de audiência do Judiciário no início da noite desta terça-feira, mesmo estando nas mãos do Executivo as soluções para o impasse. Na verdade a única solução possível ainda será de responsabilidade do município através da deliberação sobre qual a fonte de custeio para a ampliação do benefício, estabelecido constitucionalmente para os maiores de 65 anos. A partir de amanhã, 16, os idosos com mais de sessenta anos passam a contar novamente com a gratuidade, entretanto, com a condição de estabelecimento breve da fonte de custeio. Em entrevista antes da reunião, o Vinícius Claussen chegou a declarar que a fonte de custeio buscada para as gratuidades viesse de parte do duodécimo que é destinado ao Legislativo municipal, ou seja, que os vereadores paguem essa conta.
Em nota, a Viação Dedo de Deus e a Primeiro de Março, se pronunciaram a respeito da polêmica e explicaram como a novela se desvelou ao longo do tempo. “Desde 2013 as empresas procuraram o Ministério Público com vista a regularizar a gratuidade no transporte municipal de passageiros por ônibus urbano das pessoas com idade entre 60 a 64 anos. O Município por meio de seus Procuradores responderam quatro ofícios ao MP concordando que realmente não há no Município legislação que obrigue a empresa a transportar gratuitamente os idosos com idade entre 60 a 64 anos sem fonte de custeio... Ademais, o Município na reunião do dia 11/04/2019 na Tutela Coletiva do MP de Teresópolis, concordou por meio de seus dois Procuradores (concursados) com a extinção do benefício, conforme consta na ata da mesma reunião constante do Expediente administrativo nº026/2019 da Tutela Coletiva do MP de Teresópolis. Na ata da reunião do dia 11/04/2019 ficou acordado com o Município e com o MP que a partir do dia 27/04 as empresas fariam ampla divulgação do cancelamento da gratuidade e que o cancelamento seria a partir dia 12/05, inclusive. Assim, o Município por meio do Ofício 002/2019 – POT da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, requereu à RioCard o cancelamento das gratuidades dos idosos com idade entre 60 a 64 anos. Não obstante o acima exposto, as Empresas foram surpreendidas no domingo, dia 12/05, com uma liminar expedida pelo plantão do Judiciário no qual o Município requereu a sustação do cancelamento das gratuidades dos idosos entre 60 a 64 anos a qual havia concordado em reunião com as Empresas e o MP e requerido à RioCard”, explica.
Com relação aos reflexos dessa decisão, a nota das empresas explica: “Ao Tomar conhecimento da Tutela de Urgência deferida as empresas foram ao mesmo Juízo do Plantão e informaram à Juíza o comportamento contraditório do Município. Após ler o pedido de reconsideração das empresas entendeu a Juíza do Plantão por suspender a multa e deixar para o Juiz natural (após livre distribuição) resolver a questão substancial. Após distribuição do Processo ao Juiz natural o advogado da Empresa falou ao telefone com o Procurador Geral do Município que iria requerer em caráter de urgência uma audiência de conciliação na tentativa de mais uma vez tentar resolver tão importante celeuma. O Procurador Geral ratificou sua concordância com o pedido de audiência de conciliação o que já havia feito por escrito em sua petição inicial. Desta forma, o Juiz da causa despachou agendando audiência de conciliação para o dia 14/05/2019 às 17:30hs na sala de audiência da Segunda Vara Cível da Comarca de Teresópolis e determinou a intimação em caráter de urgência do Prefeito, do Procurador Geral, do MP e das empresas”, explica.
Já a Prefeitura, como sempre faz, comunicou-se com a população através de Nota Oficial: “Após tentativas frustradas para que a Riocard reativasse os cartões de gratuidade no transporte público em Teresópolis para idosos entre 60 e 64 anos, a Prefeitura, por meio da Procuradoria-Geral do Município, ingressou, na manhã desta terça, 14, na Justiça para que a empresa cumprisse a sua parte para fazer valer a liminar concedida ao município no último domingo, dia 12. Como dito no início da nota, a liminar retoma a gratuidade no transporte público em Teresópolis para idosos entre 60 e 64 anos.De acordo com a decisão judicial, proferida pelo juiz Mauro Penna Macedo Guita, titular da 2ª Vara Cível de Teresópolis (TJRJ), a Riocard tem 12 horas, ou seja, até às 5 horas da manhã desta quarta, 15, para reativar os cartões dos beneficiários, sob pena de incorrer em multa diária de R$ 100 mil”, diz na nota.


 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Câmara quer saber origem dos ovos de "ouro" do prefeito

Caixa vai dar desconto de até 90% para clientes com dívidas

Região dos Lagos se recupera de temporal da semana passada

Ministério da Saúde prepara campanha de vacinação contra sarampo

TJ do Rio terá "juízes sem rosto" contra crime organizado

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ