Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

São José promove mais uma capacitação dos seus colaboradores

Profissionais que atuam no importante hospital participaram da "1ª Semana da Sepse"

Nos dias 17 e 18 de setembro profissionais de diversas áreas do HSJ – Hospital São José, RJ, reuniram-se no Centro de Estudos da Instituição para a 1ª Semana da Sepse. Vídeos, dinâmicas e palestra sobre o tema marcaram o encontro. “O mundo nos apresenta muitas escolhas, mas só nós podemos fazer a opção. Vamos optar pela sabedoria e que a luz divina ilumine essa jornada que se inicia”, disse Irmã Laura Benincá, na abertura da Semana. Na ocasião, a Diretora Técnica do HSJ, Dra. Renata Soares de Sá Fernandes, salientou a importância do trabalho conjunto no combate à sepse. “O intuito é que conheçam o que é a infecção generalizada, pois precisamos do apoio de todos no controle, reduzindo a letalidade. Nosso foco sempre será a melhoria do paciente”, disse. “Não podemos perder tempo. Por isso, devemos utilizar a ferramenta do Escore de News (técnica de medição de índices de infecção) sempre que nos perguntarmos se o paciente pode ter sepse. Cuidar com amor é também saber usar o conhecimento científico”, completou o Gerente Assistencial Paulo Bastides.
Vídeos sobre o que é a sepse e os procedimentos a serem seguidos quando há suspeita do problema reforçaram, de maneira didática, a gravidade da situação. “Temos um protocolo institucional a ser cumprido quando a dúvida ‘pode ser sepse?’ é levantada. Isso não pode ser quebrado e deve ser feito ao longo de 1 hora – ‘a hora de ouro’, pois, nesse caso, tempo é vida”, destacou o Coordenador de Enfermagem, Renato Rabe. Dando ênfase à importância do tempo ao seguir o protocolo, foi promovida dinâmica na qual os participantes foram desafiados a contar os segundos de maneira correta. 
Na sequência, a Gerente Regional de Segurança e Experiência do Paciente, Drª Daniela Menezes Siccardi, apresentou palestra com dados impressionantes. “A sepse mata mais do que o câncer e o infarto. São 27 milhões de pessoas que a desenvolvem, por ano, e 25 bilhões de dólares gastos com esses pacientes, sendo que 8 milhões deles morrem em decorrência do problema”, frisou. Além dessas informações, a Gerente falou sobre fatores de risco e explicou como funciona o Escore de News e o trabalho em torno do tema que vem sido desenvolvido na Associação Congregação Santa Catarina, da qual o HSJ faz parte, por meio da equipe da Colaborativa Sepse. 
Encerrando a atividade, foi exibido trecho do filme “Até o último homem”, no qual um soldado empenha-se em salvar diversas vidas, e realizado sorteio entre os participantes. “Não está nas nossas mãos decidir quando vamos morrer, mas cabe a nós agir quando vidas estão em perigo”, destacou Ana Paula Teixeira, Analista de Qualidade.
 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 13/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis caminha para ser um dos maiores produtores de vinho do Sudeste

Há 75 anos uma teresopolitana pisava no Dedo de Deus pela primeira vez

“Cantinho das Cerejeiras” faz sucesso em Teresópolis

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Rio: Polícia prende 6 suspeitos de fraudar agências bancárias

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE