Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Teresópolis vai receber projeto-piloto de barreira de contenção

Obra será realizada através da Agência de Cooperação Internacional do Japão e INEA

Um dos municípios da Região Serrana contemplados com o projeto-piloto de construção de uma barreira Sabo, Teresópolis recebeu nesta quarta-feira, 22, nova visita das equipes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil/Ministério do Desenvolvimento Regional, da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e do Governo do Estado/Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Acompanhado pelas equipes das secretarias municipais de Defesa Civil, de Obras Públicas e de Fiscalização de Obras Públicas, o grupo fez a segunda visita técnica a Campo Grande, uma das áreas mais afetadas pela tragédia climática de janeiro de 2011. “A Prefeitura está dando todo o suporte nesta fase de coleta de dados técnicos para a elaboração e conclusão do projeto desta grande obra de engenharia. É mais um importante passo para a mitigação de riscos de tragédias climáticas para a proteção da população. Nossa gratidão à JICA por nos passar essa tecnologia, reconhecida como uma das mais eficazes do mundo para contenção de fluxo de detritos”, disse o Prefeito Vinicius Claussen ao receber o grupo, na Prefeitura.

A ação dá continuidade ao projeto de colaboração entre Teresópolis – Governo do Estado – Brasil – Japão de prevenções de riscos de desastres naturais, iniciado em agosto de 2021


A ação dá continuidade ao projeto de colaboração entre Teresópolis – Governo do Estado – Brasil – Japão de prevenções de riscos de desastres naturais, iniciado em agosto de 2021. “Estamos atualizando in loco a topografia da região e pretendemos iniciar no mês que vem a investigação do subsolo. Precisamos da participação da Prefeitura na coleta de dados passados e atuais para fazer o melhor projeto de engenharia possível, a fim de iniciar a obra em 2024”, pontuou Wolnei Wolff Barreiros, coordenador geral de Prevenção e Programas Estratégicos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.
O engenheiro Mizoguchi Masaharu, vice-líder da Equipe Gestão de Erosão e Movimentos de Massa da JICA, relatou que o objetivo da visita técnica foi fazer inspeções de campo para definir os detalhes da implementação da barreira Sabo em Campo Grande. “Na primeira visita, verificamos as intervenções feitas pelo INEA depois do grande desastre de 2011 e o material sedimentado no leito daquele canal. Hoje, verificamos o local planejado para a instalação da barreira e as opções de via s de acesso para a manutenção da obra depois de pronta. Ainda temos obstáculos a vencer antes de desenvolver os cálculos do projeto, como ajustes com órgãos ambientais de interesse e os proprietários dos terrenos onde a barreira será construída. A cooperação da Prefeitura é fundamental para avançarmos”, destacou.
Com a participação do conselheiro chefe Hideto Ochi e do engenheiro Shimoosako Hiroshi, especialista em Promoção, Divulgação e Desenvolvimento de Atividades, o grupo da JICA foi acompanhado pela tradutora e intérprete Ilze Maeda. Também participaram da visita técnica o geólogo Erico Borges (Ministério do Desenvolvimento Regional), o engenheiro Charles Aguiar (Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil) o engenheiro Julio Pereira (INEA-RJ) e os secretários municipais Albert Andrade (Defesa Civil) com o engenheiro Bruno Ramos; Luiz Cláudio Moraes (Fiscalização de Obras P& uacute;blicas) e Ricardo Pereira (Obras Públicas).

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Edição 09/08/2022
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Notícias falsas nas eleições de 2020 preocupam especialistas

Policial de férias prende acusado de tráfico na entrada da cidade

Policial civil denunciado por lavagem de dinheiro é preso no Rio

Magalu vai abrir loja em Teresópolis e inicia processo de contratação

Petrópolis x Teresópolis, a travessia mais bonita do Brasil