Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Detido suspeito de furto de cabos de telefonia

Homem estaria tentando levar 120 quilos de fio e teve que se explicar em delegacia

Marcello Medeiros

Um homem que pode ser o responsável por diversas localidades do interior ficarem sem serviços como o de telefonia foi “enquadrado” por policiais do 30º BPM. Agentes do quartel local lotados no DPO de São José do Vale do Rio Preto foram acionados para apurar ataque do ladrão na Estrada Silveira da Motta, em Águas Claras, na região que faz divisa com Teresópolis através da localidade de Ponte Nova, e constataram que ele estava em Fiat Uno com os bancos traseiros abaixados – indicando que faria o transporte de algo grande. Na mata ao lado do veículo, diversas ferramentas e 120 quilos de fios retirados de postes próximos dali. O homem foi encaminhado para a delegacia do município vizinho, a 104ª DP, mas não ficou preso porque o material não estava no interior do seu veículo. O celular do suspeito foi apreendido devido a mensagens de supostos negociantes do material furtado.
No final do mês passado, moradores do Vale de São Fernando, localidade vizinha à Albuquerque e próxima à estrada Teresópolis-Friburgo, ficaram sem a prestação de um serviço por conta da ação de criminosos. Ladrão, ou ladrões, subiram em postes e furtaram grande quantidade de cabos de telefonia, cortando ainda outros tipos de fio com o interesse em comercializar o principal material da sua composição, o cobre. De acordo com relato encaminhado à redação o jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV, a situação tem acontecido com frequência naquela região e os moradores estão preocupados que os criminosos passem também a invadir as residências em busca de algo que possa ser revendido. “Está se tornando normal pequenos furtos de toda ordem por aqui”, lamentou um empresário que ficou sem telefone por conta da ação criminosa.
O furto de cabos tem sido frequente em vários municípios e prejudica não somente a rede da companhia responsável pela prestação do serviço, mas também os clientes e a população em geral. De acordo com a Oi, antiga Telemar, no ano passado foram registrados somente no Rio de Janeiro 8.039 casos de furtos de cabos. Nosso estado foi o que teve a maior incidência desse delito em 2017, seguido pelo Paraná (2.401), Rio Grande do Sul (1.529), Minas Gerais (1.287), Bahia (1.129) e Pernambuco (1.114).
A Oi informa que os impactos causados por ações criminosas e por atos de vandalismo acontecem principalmente nas regiões Sudeste, Nordeste e Sul do país. A operadora ainda afirmou que costuma colaborar com os órgãos de segurança pública, fornecendo informações que possam auxiliar nas investigações, sendo que todos os casos de furtos são registrados em delegacias locais, e mantém em funcionamento um canal para denúncias de furto de cabos de telefonia. O número é o 0800 282 5531.

Quem compra é culpado
Importante lembrar que os responsáveis por empresas de reciclagem que compram o cobre retirado ilegalmente dos fios de telefonia ou outras empresas são tão criminosos quanto aqueles que se dão ao trabalho de subir no poste para retirar tal material. Aliás, a pena prevista no Código Penal Brasileiro para os receptadores é a mesma dos ladrões, ou seja, de três anos de cadeia.

 

 

Tags

Compartilhe:

Edição 20/04/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

OAB esclarece sobre o abuso do aumento da conta mínima comercial de água

Feriado de São Jorge com promoção no Parc Magique do Le Canton

Rodovias federais terão pontos de descanso para motoristas

Três flagrados com cocaína e maconha no Meudon

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE