Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

A família Klemme de Teresópolis

O casal Guilherme Klemme e Doris Katharina.

Wanderley Peres

Engenheiro-geógrafo, Christian Willhelm Klemme (1878-1969) chegou ao Brasil em 1913, passando a trabalhar no saneamento da Baixada Fluminense. O alemão, que deixou o país de origem no primeiro ano da Primeira Guerra Mundial (1913-1918) conheceu Teresópolis 15 anos depois, em janeiro de 1928, contratado pela empresa A. Vieira & Cia., depois pela Teresópolis Imobiliária, de Armando Vieira, e ainda de Joaquim Rollas. Dr. Klemme executou inúmeros trabalhos de loteamentos e urbanização, colaborando com a prefeitura no alinhamento e nivelamento de diversos logradouros que surgiram a partir dos anos 1940, período de grande crescimento da cidade.

Guilherme Klemme, como era mais conhecido, foi grande entusiasta do esporte, ajudando na aquisição do terreno da rua Manoel Lebrão para a construção da sede do Várzea Futebol Clube, sendo presidente do clube em dois períodos, em 1934 e 1938.

Casou-se com Doris Katharina em março de 1907, pais de Ingeborg, Carlheins ou Carlos Kleme, Hilda e Charlote, todos falecidos. Avós de Ricardo da Silva Kleme e de Ana Lúcia da Silva Klemme o casal formado em março de 1907 ainda na Alemanha, e que imigrou para o Brasil em 1913, é ascendente de três bisnetas, as irmãs Cristiane e Cristina e a Daniele, sendo suas tataranetas Natasha Klemme da Cunha e Letícia Medeiros Klemme.


Edição 13/07/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Teresópolis caminha para ser um dos maiores produtores de vinho do Sudeste

Há 75 anos uma teresopolitana pisava no Dedo de Deus pela primeira vez

“Cantinho das Cerejeiras” faz sucesso em Teresópolis

Mesmo quem já pagou o IPVA deste ano terá de quitar as duas taxas do CRLV-e

Rio: Polícia prende 6 suspeitos de fraudar agências bancárias

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE