Visite nossas redes sociais:

edição digital

leia

Bares podem ser fechados por causa de confusões no Alto

Data: 17/10/2017

Polícia Militar e Polícia Civil estiveram na Gonçalo de Castro nesta segunda-feira. Na quarta, participam de reunião na Prefeitura para realização de ações naquela região - Foto Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Um vídeo compartilhado milhares de vezes nas redes sociais no último fim de semana mostra uma situação bastante preocupante: Cenas de baderna e selvageria em um dos bairros mais importantes para o turismo em Teresópolis, o Alto. A confusão aconteceu por volta das 2h30 de sábado na Rua Gonçalo de Castro - onde centenas de jovens têm se reunido com frequência às sextas-feiras - depois que teria havido desentendimento entre ocupantes de um veículo e populares. O Ford Focus de cor prata foi bastante danificado e as pessoas que estavam no carro por pouco não foram linchadas, o que teria acontecido caso viatura da PM não tivesse chegado ao local pouco mais de um minuto após o início do tumulto. O motivo para tal ainda não foi esclarecido e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Nesta segunda-feira, ouvimos o Coronel Marco Aurélio, Comandante do 30º BPM, que falou sobre a intensificação da fiscalização e as situações que podem ser geradas por conta da grande desordem gerada semanalmente naquele local.
O caos na Gonçalo de Castro é motivo de preocupação há alguns meses. Tanto que, em meados do primeiro semestre, foi realizada grande operação envolvendo PM, Guarda Municipal e Juizado de Menores. Dias depois, comerciantes e moradores foram ouvidos para tentar se buscar uma solução para diminuir os problemas gerados pelos frequentadores do local. “Tínhamos muitas reclamações de moradores e pessoas que transitavam por aqui. Então, em 14 de abril passado, conversamos com eles, com comerciantes, e todos expuseram os principais problemas. Identificamos e montamos uma rotina policial para evitar esse tipo de aglomeração e desordem que podem gerar crimes como esse do fim de semana. E de lá para cá não tivemos nada de grave, apesar do grande movimento nos bares, até essa situação lamentável do fim de semana. A 110 DP já está com imagens analisando a situação, está notificando os empresários para ajudar na investigação e ir mais a fundo para ajudar a resolver esse problema”, relata o Coronel.
O Comandante do 30º BPM informou ainda, que mais uma vez, vai se reunir com representantes de outros órgãos para buscar soluções para o grave problema. “A PM não é suficiente para toda essa demanda, essa desordem urbana. Precisamos de outros órgãos para ajudar a reprimir essas práticas. Nesta quarta teremos uma reunião na prefeitura, vamos estar com órgãos, inclusive a Polícia Civil, para que de maneira conjunta possamos ordenar e dar basta em situações como essas na cidade. Teresópolis é o município mais pacífico do estado e não é possível que se registre cenas como essa”, atenta o Oficial.

Problemas em outros locais
Ainda segundo o Coronel Marco Aurélio, outros locais onde confusões do tipo eram registradas foram vistoriados e deixaram de funcionar, o que pode acontecer também no bairro do Alto. “Temos tido essas reclamações da Gonçalo de Castro, assim como acontecia em um posto gasolina com grande aglomeração na Várzea e Praça Olímpica. Com essas informações adotamos alguns pontos da cidade com olhos mais críticos e operações mais incisivas, para que isso não ocorresse mais ou diminuísse essa demanda de reclamações. No Alto tinha dado uma melhorada muito substancial, mas voltou nesse fim de semana a ponto de acontecer esse crime com essa menina e rapaz no carro, além do dano ao patrimônio. Vamos tentar identificar essas pessoas e propor soluções, em ações em parceria com a Secretaria Municipal de Fazenda e Fiscalização de Posturas. Temos outros pontos a serem fiscalizados, além de denúncias de festas em casas, inclusive com a venda de tickets, gerando problemas e perturbação do sossego. Em Bonsucesso, por exemplo, notificamos e fechamos os bares. Se for preciso, faremos aqui também. Não gostaríamos de fazer isso, de chegar a esse ponto, mas se for necessário nós faremos”, explica o Comandante.
O Coronel pede ainda que a população contribua com o trabalho da polícia, fazendo denúncias pelos telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp). “Esse vídeo postado nas redes sociais, por exemplo, foi de grande utilidade para a investigação, para que possamos reprimir e que elementos como esse sejam identificados e levados para a DP. Destacamos sempre essa importante participação da comunidade, dos comerciantes, para saber o que vamos fazer daqui em diante”.

Fotos Totó On Line

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

50 milhões de brasileiros vivem na linha de pobreza

Prefeitura do Rio recebe recomendação contra censos religiosos

Base nacional curricular para educação básica é aprovada

CRAS Meudon faz Muro da Gentileza Natalino

Ministério Público é acionado para evitar calote

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ