Tag Arquivo | "SESC"

Sesc Teresópolis mobilizado para  a Semana Move Brasil

O Move é uma campanha aberta para aumentar o número de brasileiros praticantes de atividades físicas até 2016, expandir e facilitar a oferta de esporte em todo o Brasil

O Move é uma campanha aberta para aumentar o número de brasileiros praticantes de atividades físicas até 2016, expandir e facilitar a oferta de esporte em todo o Brasil

– Objetivo é reduzir o índice de sedentários do país, que é de 45,9% entre 14 e 75 anos

Estudo divulgado pelo Ministério do Esporte em julho deste ano apontou um dado alarmante em relação aos hábitos dos brasileiros: 67 milhões de pessoas entre 14 e 75 anos são sedentárias, o equivalente a 45,9% dessa população. O dado negativo é o combustível para a terceira edição da Semana Move Brasil, que começa neste sábado, 19, e se estende até o dia 27/9 em todo o país. O evento é o carro-chefe da Campanha Move Brasil, mobilização nacional de combate ao sedentarismo que integra diversas instituições públicas e privadas capitaneadas pelo Sesc.

No estado do Rio de Janeiro, o Sesc colocará toda a estrutura de esporte e recreação de 18 unidades à disposição do público por meio de dezenas de atividades gratuitas. No Sesc Teresopolis, os destaques da programação são arvorismo indoor, pista de kart à pedal, badminton, boliche humano, caminhada, experimentação de atividades físicas adaptadas, tchoukball (modalidade esportiva semelhante ao handebol) e dança com ritmos latinos e muito mais (veja mais abaixo a programação completa).

Além de Teresópolis, as unidades do Sesc envolvidas são Copacabana, Engenho de Dentro, Madureira, Ramos, Santa Luzia (Centro) e Tijuca, no Rio. Na Baixada Fluminense, participam Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João de Meriti. As unidades do Sesc em São Gonçalo e Niterói também estarão mobilizadas a exemplo das unidades de Campos, Barra Mansa, Petrópolis (Quitandinha e Nogueira), Nova Friburgo e Três Rios, no interior do estado.

 

Move Brasil

É uma campanha aberta para aumentar o número de brasileiros praticantes de atividades físicas até 2016, expandir e facilitar a oferta de esporte em todo o Brasil. Busca-se, também, caracterizar o esporte a atividade física como algo prazeroso, que podem melhorar a qualidade de vida da população e promover o desenvolvimento social.

A campanha busca Movedores, nome dado a instituições, empresas e pessoas que se identificam com o mesmo objetivo. Durante os próximos anos, os Movedores realizarão ações conjuntas relacionadas ao esporte e atividades físicas, sempre estimulando o desenvolvimento social e respeitando os direitos e a diversidade cultural dos brasileiros. O Move Brasil foi criado em 2012 pelas seguintes instituições fundadoras: Serviço Social do Comércio (Sesc), Ministério do Esporte, Ministério da Saúde, Associação Cristã de Moços (ACM/YMCA), os Atletas pela Cidadania, a Autoridade Pública Olímpica (APO) e a Associação Internacional de Esporte e Cultura (ISCA). Mais informações em www.movebrasil.org.br.

 

Programação

Sesc Teresópolis: Avenida Delfim Moreira, 749. Tels.: (21) 2743-6959 e (21) 2743-6939

Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes – Bate-papo e oficina de atividades adaptadas. 21/9 – 8h às 10h / 13h30 às 15h. Livre. Sesc Teresópolis.

Experimentação de atividades físicas adaptadas. 21/9 – 8h às 10h / 13h30 às 15h. Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes – Atividades recreativas de experimentação e vivência. Livre. Sesc Teresópolis.

Dia Mundial sem Carro – Caminhada em torno do Sesc Teresópolis. 22/9 – 7h30 às 8h30. Livre. Sesc Teresópolis.

Arvorismo Indoor – Oficina de educação ambiental aliada às brincadeiras das culturas populares. 23/9 – 10h às 16h. Livre. Sesc Teresópolis.

Pista de kart à pedal com sinais de trânsito – 24/9 – 10h às 16h. Livre – Sesc Teresópolis. Tchoukball, dança Livre com ritmos latinos e tenda da saúde. 25/9 – 10h às 16h. Livre. Sesc Teresópolis.

Dia Nacional dos Surdos – Badminton e boliche humano. 26/9 – 10h às 16h. Livre. Sesc Teresópolis.

Bate papo sobre envelhecimento ativo – 27/9 – 14h30 às 17h30. Acima de 15 anos. Sesc Teresópolis.

Baile da tarde com show da Eliana Pittimann – 27/9 – 16h. Acima de 15 anos. Sesc Teresópolis.

 

CRÉDITO E LEGENDA

 

Divulgação

 

O Move é uma campanha aberta para aumentar o número de brasileiros praticantes de atividades físicas até 2016, expandir e facilitar a oferta de esporte em todo o Brasil

Postado em Banner principal, CapaComentário (0)

Música: Sesc recebe show 10Construindo

Com músicas autorais e releitura de clássicos da MBP, os músicos revelam ao público a perfeita harmonia presente no encontro sonoro de dois estado distintos

Com músicas autorais e releitura de clássicos da MBP, os músicos revelam ao público a perfeita harmonia presente no encontro sonoro de dois estado distintos

– Apresentação marca 10 anos de parceria entre Taynah e Mani Carneiro

Para celebrar uma década de parceria musical, a cantora teresopolitana Taynah e o músico pernambucano Mani Carneiro realizam neste ano a turnê 10Construindo. O show é uma celebração de dez anos de musicalidade presente no casamento de duas grandes vozes da nova Música Popular Brasileira. Na ocasião, os artistas devem emocionar o público com músicas autorais e releituras de canções já conhecidas pelos seus fãs. A primeira apresentação desse novo desafio musical será realizada nesta sexta-feira, 3 de julho, às 21 horas, no Sesc Café, em Teresópolis. 10Construindo festeja a rica parceria artística firmada nos palcos, nas letras, nas melodias, nos choros e risos desta emocionante história musical.

Rio de Janeiro e Pernambuco – Uma conexão pra lá de musical – Toda sonoridade representada por Mani Carneiro é percebida na forma de cantar, tocar o violão e pela multiplicidade de ritmos que mescla perfeitamente com a interpretação e a doce voz de Taynah. Um encontro, a paixão e a inspiração. A união dessas expressões musicais regionais singulares só poderia resultar em sucesso. O CD  Mpb & Tal é um dos frutos desta parceria. Com músicas autorais e releitura de clássicos da MBP, os músicos revelam ao público a perfeita harmonia presente no encontro sonoro de dois estado distintos.

O Sesc Café Teresópolis fica na Avenida Delfim Moreira, 748, Várzea. O telefone para mais informações é o 2743-6959. Os ingressos custam R$ 10, R$ 5 (meia-entrada) e R$ 3 (Associado Sesc).

 

A cantora Taynah

Taynah iniciou sua vida musical ingressando em aulas de canto erudito e popular. Começou com um grupo vocal, mas a escolha foi enveredar pelo mundo idílico da MPB e suas vertentes das mais variadas. Nestes passos, acumulou em sua bagagem cursos de música, expressão corporal e noções de interpretação no Tablado. Aos 16 anos começou a fazer shows profissionalmente, quando percebeu já estava a serviço da música. Em 2005 chegou a hora de difundir o sangue criativo que corria em suas veias há tempos, e até os dias atuais. Taynah convidou o compositor, cantor e violonista pernambucano Mani Carneiro para produzir o show MPB & TAL. A sintonia foi tão grande que ambos continuam juntos nos palcos até hoje.

 

Mani Carneiro

O pernambucano Mani Carneiro começou nos palcos em 1994, aos dezoito anos, cantando com um grupo chamado Eclipse Oculto, onde interpretava músicas dos Beatles e clássicos da MPB, tocando em bares, festas e luaus em Recife. Em 1999, mudou-se para João Pessoa/Paraíba e lançou projetos em casa noturnas da cidade. à época participou de CDs e Festivais de Música na Paraíba, Rio de Janeiro e São Paulo. No mesmo ano, participou inusitadamente em um show de Zeca Baleiro em Recife, na música “Piercing”, junto com Naná Vasconcelos e o grupo de rap Faces do Subúrbio.

Paralelo à carreira solo, foi vocalista do projeto “As Parêa”, onde exercitava também a produção musical. Com “As Parêa” viajou pelo Brasil, conquistou o “Troféu Imprensa” como Destaque Musical 2001 e dividiu o vocal com Chico César, Cátia de França, Biliu de Campina e Jaguaribe Carne entre outros no primeiro CD da banda (2002/2003).

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Festa da cultura e sustentabilidade no Sesc

Fechando a parte das manifestações culturais, a quadrilha profissional Cazumbá se apresentou no início da noite de domingo, arrancando muitos aplausos do animado público

Fechando a parte das manifestações culturais, a quadrilha profissional Cazumbá se apresentou no início da noite de domingo, arrancando muitos aplausos do animado público

– Tradicional evento ganhou um modelo ecológico e fez sucesso em Teresópolis

Mês de junho, mês de festa… De festa junina! E, no caso do arraial do Sesc Teresópolis, o fim de semana foi de promoção desse tipo de cultura e também de uma prática de extrema importância para a manutenção da vida, a da preocupação com o meio ambiente. Pela segunda vez, o município recebeu o Eco Arraiá, evento realizado em 16 unidades do Sesc no estado do Rio com entrada franca. “É uma alegria receber todo esse público com esse olhar diferenciado para a sustentabilidade, mesclando esse tema com as festas tradicionais dessa época do ano”, destaca Patrícia Ruena, Gerente do Sesc Teresópolis.

Na festa, nada de fogueiras, balões, materiais descartáveis e desperdício de recursos. Pelo contrário: além da estrutura e organização atender a requisitos da sustentabilidade ambiental, o tema ficou explícito nas brincadeiras. Na banca da pescaria, por exemplo, no lugar dos “peixes”, o objetivo foi pescar resíduos poluentes do meio ambiente. Em cada um deles – latas, plástico e papelão – uma ficha informava o tempo de decomposição e o impacto que o material pode causar ao planeta.

Barracas de brincadeiras tiveram temática sobre sustentabilidade e fizeram bastante sucesso

Barracas de brincadeiras tiveram temática sobre sustentabilidade e fizeram bastante sucesso

A estrutura das barracas foi feita de material menos agressivo ao meio ambiente (pallets reutilizados) e os brindes foram produtos que substituem material descartável, como squeezes (garrafinhas reaproveitáveis) ou confeccionados com o reaproveitamento de resíduos sólidos. Uma banca de alimentos serviu delícias produzidas com aquilo que muitos costumam jogar fora. “A intenção dessa barraca foi mostrar para as pessoas que o alimento pode ser aproveitado de forma integral, evitando o desperdício de cascas, talos e sementes. Há receitas deliciosas e nutritivas, como as que apresentamos aqui, a cocada de casca de cenoura e o esquentão sem álcool”, explicou Gisele Longo, Nutricionista do Sesc.

Os alimentos são resultado das oficinas do programa Mesa Brasil – iniciativa realizada nacionalmente pelo Sesc que intermedeia a doação de excedentes alimentícios de empresas a entidades assistenciais e estimula o aproveitamento integral dos alimentos (como o uso de talos, cascas e sementes, de alvo valor nutricional e que normalmente são jogados fora, aumentando a quantidade de lixo no país).

Mãe da pequena Isabela, de três anos, que aproveitava a festa devidamente caracterizada, Patrícia Fernandes falou com a reportagem sobre a importância do evento. “Acredito que traga muitas oportunidades para a cidade também, ajudar a divulgar Teresópolis. além disso, é muito importante falar sobre ecologia, ensinar as crianças sobre como cuidar da natureza e participar de eventos culturais como esse. A criança brinca e se diverte no clima da festa e ainda aprende”, enfatizou.

 

Brincadeiras tradicionais ganharam tons ecológicos. Crianças se divertiram e aprenderam sobre conservação

Brincadeiras tradicionais ganharam tons ecológicos. Crianças se divertiram e aprenderam sobre conservação

Muita diversão para todas as idades

As atrações musicais do evento, que aconteceu sábado e domingo, foram “Seu Quixote e Chico Pança” e “Tony & Anderson Trinta anos de Forró”. Nos dois dias, aconteceram ainda oficina de forró, quadrilhas, casamento na roça, apresentação caipira da terceira idade, além de brincadeiras típicas e temáticas, como correio da amizade, acerte o lixo, acerte a lata e jogo de argola.

Prestes a completar 69 anos, o aposentado Irapatinga Lima Rocha  foi um dos muito animados integrantes da quadrilha da terceira idade, que, além de se apresentar ao som característico desse tipo de evento, empolgou o público com música, digamos, mais comum “ao público jovem”, o funk.

“A vantagem da terceira idade é que se tem mais tempo para se dedicar à arte. Quando vinha hoje estava lembrando que com cinco anos de idade comecei a dançar quadrilha. Agora, estou praticamente com 69 dançando quadrilha e acho que vou morrer praticando esse diletantismo. Não só pelo tempo livre, mas o legal é que a dança é uma terapia. Acho que deveríamos começar a vida primeiro com a terceira idade para depois chegar ao nascimento”, brincou o animado aposentado. Fechando a parte das manifestações culturais, a quadrilha profissional Cazumbá se apresentou no início da noite de domingo, arrancando muitos aplausos do animado público.

 

Barraca onde os participantes puderam se arrumar com decorações características da festa

Barraca onde os participantes puderam se arrumar com decorações características da festa

Experiência que deu certo

As festas juninas e julinas do Sesc Rio em 2015, com o tema sustentabilidade ambiental, seguem um modelo testado e aprovado em 2014. Uma grande festa realizada no Sesc Nogueira sob os mesmos moldes atraiu cinco mil pessoas nos dois dias de evento. Como a experiência deu certo, a instituição decidiu replicar a iniciativa em outras unidades do estado, dando eco a essa demanda cada vez mais premente da contemporaneidade: o cuidado com o meio ambiente. Além de Teresópolis, neste ano já aconteceram festas em Petrópolis (Sesc Nogueira e Sesc Quitandinha), Três Rios e no Sesc São Gonçalo.

Postado em Banner principal, CidadeComentário (0)

Fim de semana de Eco Arraiá no Sesc

O grupo Seu quixote e Chico pança promete esquentar o povo no arraiá

O grupo Seu quixote e Chico pança promete esquentar o povo no arraiá

– Brincadeiras temáticas e estrutura que não agride o meio ambiente são a aposta do Sesc

A preocupação com as consequências negativas para o planeta das ações ou da negligência do homem aumentou no Brasil depois que o país passou pela mais grave crise hídrica da sua história, no início de 2015. A escassez do recurso natural ganhou as manchetes dos jornais e entrou na ordem do dia de gestores públicos, estudiosos e população em geral. Na esteira desse movimento, 16 unidades do Sesc no estado do Rio de Janeiro aplicarão premissas sustentáveis a uma das mais conhecidas celebrações folclóricas brasileiras: a festa junina. Entre as próximas estão a do Sesc Teresópolis, neste sábado e domingo (20 e 21/7), com início às 14h e entrada gratuita.

Na festa, nada de fogueiras, balões, materiais descartáveis e desperdício de recursos. Pelo contrário: assim como em todo o estado, além da estrutura e organização atender a requisitos da sustentabilidade ambiental, o tema estará explícito nas brincadeiras. Na banca da pescaria, por exemplo, em vez de “peixes”, o objetivo será pescar resíduos poluentes do meio ambiente. Em cada um deles – latas, plástico e papelão –, uma ficha informará o tempo de decomposição e o impacto que o material pode causar ao planeta.

No Eco Arraiá, como foi batizada a festa de São João do Sesc Rio, a estrutura das barracas é de material menos agressivo ao meio ambiente (pallets reutilizados), e os brindes são produtos que substituem material descartável, como squeezes (garrafinhas reaproveitáveis) ou confeccionados com o reaproveitamento de resíduos sólidos. Uma banca de alimentos servirá delícias produzidas com aquilo que as pessoas costumam jogar fora, como cocada de casca de melão e pudim de casca de tangerina. Os alimentos são resultados das oficinas do programa Mesa Brasil – iniciativa realizada nacionalmente pelo Sesc que intermedeia a doação de excedentes alimentícios de empresas a entidades assistenciais e estimula o aproveitamento integral dos alimentos (como o uso de talos, cascas e sementes, de alvo valor nutricional e que normalmente são jogados fora, aumentando a quantidade de lixo no país).

EXPERIÊNCIA QUE DEU CERTO – As festas juninas e julinas do Sesc Rio em 2015, com o tema sustentabilidade ambiental, seguem um modelo testado e aprovado em 2014. Uma grande festa realizada no Sesc Nogueira sob os mesmos moldes atraiu 5 mil pessoas nos dois dias de evento. Como a experiência deu certo, a instituição decidiu replicar a iniciativa em outras unidades do estado, dando eco a essa demanda cada vez mais premente da contemporaneidade: o cuidado com o meio ambiente. Este ano, já houve festas em Petrópolis (Sesc Nogueira e Sesc Quitandinha) e no Sesc São Gonçalo. Neste fim de semana, além de Teresópolis, haverá em Três Rios.

ATRAÇÕES – Para animar a festa deste fim de semana no Sesc Teresópolis, haverá atrações musicais como “Seu Quixote e Chico Pança” e “Tony & Anderson Trinta anos de Forró”, que encerram a celebração no sábado e no domingo, respectivamente. Mas não é só isso. Ao longo dos dois dias, haverá ainda oficina de forró, quadrilhas – infantil e profissional -, casamento na roça, apresentação caipira da terceira idade, além de brincadeiras típicas e temáticas, como correio da amizade, acerte o lixo, pescaria ecológica, acerte a lata e jogo de argola. Informações – 20 e 21/6 – 14h. Av. Delfim Moreira, 749. Tels: (21) 2743-6959 e (21) 2743-6939. Entrada franca.

 

Saiba mais sobre o Eco Arraiá

– Uma barraca serve delícias feitas com o aproveitamento integral de alimentos, ou seja, utilizando cascas e talos, evitando o desperdício. – A estrutura das barracas é de material menos agressivo ao meio ambiente (pallets reutilizados). – As brincadeiras tem sempre algum conceito relacionado à educação ambiental. Na banca da pescaria, por exemplo, em vez de “peixes”, o objetivo é retirar resíduos poluentes do meio ambiente. – Parte da cenografia do evento conta com peças típicas feitas a partir de material reciclado ou reaproveitado. – Alguns brindes são ecológicos, como estojos e bolsas feitos do reaproveitamento de banners; squeezes, que reduzem a utilização de copos descartáveis; e ecobags, que substituem as sacolas de plástico. – Descartáveis plásticos são substituídos por materiais biodegradáveis. – Em vez de adquirir roupas específicas para a festa, o público pode customizar aquelas peças esquecidas no fundo do armário numa banca instalada na festa. – Resíduos recicláveis serão segregados por meio de coleta seletiva e doados a cooperativas.

 

Programação

20 de junho

14h às 18h: Musicas temáticas, customização de roupas, banca de aproveitamento integral de alimentos, correio da amizade, acerte o lixo, pescaria ecológica, acerte a lata e jogo de argolas. 16h: Oficina de forró. 16h30: Apresentação caipira com a terceira idade. 17h: Quadrilha infantil com casamento na roça. 18h: Quadrilha profissional cazumbá. 19h: Show com Seu Quixote e Chico Pança.

 

21 de junho

14h às 18h: Musicas temáticas, customização de roupas, banca de aproveitamento integral de alimentos, correio da amizade, acerte o lixo, pescaria ecológica, acerte a lata e jogo de argolas. 16h: Oficina de forró. 16h30: Apresentação caipira com a terceira idade. 17h: Quadrilha infantil com casamento na roça. 18h: Quadrilha profissional cazumbá. 19h: Show com Tony & Anderson Trinta anos de Forró.

Postado em Sem categoriaComentário (0)

Dia do Desafio movimenta Teresópolis com atividades físicas

 “As pessoas que passaram por aqui no Dia do Desafio estão gostando de todas as atividades propostas pela organização”, diz Patrícia Ruena.

“As pessoas que passaram por aqui no Dia do Desafio estão gostando de todas as atividades propostas pela organização”, diz Patrícia Ruena.

– Data tradicional em todo o mundo teve programação na cidade com muito esporte, jogos virtuais e dança

 

O Dia do Desafio é um evento anual que tem como objetivo promover a atividade física entre as pessoas, com a organização do Sesc no continente americano, e a The Association For International Sport for All (TAFISA) no resto mundo e Teresópolis não fica de fora desta data tão importante, tendo o evento já fixado no seu calendário anual e nesta quarta-feira (27), milhares de pessoas das mais diversas idades transitaram pelas dependências da unidade Teresópolis do Sesc Rio, onde aconteceram todas as atividades do Dia do Desafio. Principalmente os idosos das associações e grupos e alunos das redes públicas e privada e o que se via por todo o Sesc e até no próprio Palacete Granado, era muita alegria e alto astral como uma grande festa da atividade física, contando  com jogos como ping pong, badminton, dança, videogames, oficina de circo, corrida de kart a pedal, entre muitas outras atividades (esportivas ou não), com o objetivo de divulgar o exercício como forma de vida para as pessoas de todas as faixas etárias.

Alongamento era uma das atividades propostas pelos instrutores do Sesc no evento

Alongamento era uma das atividades propostas pelos instrutores do Sesc no evento

Pular, correr, dançar… Para o jovem parece que o céu é o limite. E quem chegou à unidade Teresópolis do Sesc Rio nesta quarta-feira pode entrar em contato com muitos e a variedade de atividades físicas poderia deixar qualquer um desavisado tonto, mas o Dia do Desafio já é famoso aqui na cidade e, mesmo sem a Praça Olímpica Luis de Camões, local onde acontecem habitualmente 80% das modalidades (em obras “eternas”), a edição de 2015 aconteceu com muita energia tanto das pessoas que participaram, quanto dos instrutores, capacitados profissionais que foram minunciosamente escolhidos para orientar os participantes. Como o professor de malabares Ivo Bernardo, feliz da vida em estar em contato com as crianças novamente e passar o ensinamento do malabares, perna de pau, entre outras tarefas circenses: “Está sendo maravilhoso principalmente por causa desta parceria do Sesc com os colégios, o que trouxe muito público para a minha modalidade e a frequência está sendo ótima”, afirma o “Tio Ivo”, que já está acostumado com as crianças e ensinava os pequeninos a andar na perna de pau. “É muito gratificante ver pessoas tão pequenininhas interessadas naquilo que a gente faz e aprendendo rapidinho. É muito motivador. O Sesc, mais uma vez, está de parabéns”, completa.

Dança no Xbox. A atividade física integrada com o vídeo game fez sucesso.

Dança no Xbox. A atividade física integrada com o vídeo game fez sucesso.

Dentro do programa do Dia do Desafio, a se destacar o “embate” contra outra cidade, San Miguel, no Peru (que tem uma quantidade de habitantes e renda percapta semelhante a nossa), desafio este que parece mesmo um grande pretexto para fazer as pessoas se movimentarem neste dia, já que o evento vem crescendo consideravelmente todo ano. Ultimamente, todo ano novas modalidades vem sendo implementadas, como este ano, que os organizadores trouxeram a novidade tchoukball, um esporte semelhante ao handebol que agradou em cheio aos jovens participantes. Mas um grande sucesso nesta edição foi a dança. Centenas de pessoas passaram pelas aulas como a de zumba, muito em voga no momento que a professora Gabriela Fonseca colocava todos os pequenos de “menos de um metro de altura” para dançar: “A galera está muito animada, entrando uma turma depois da outra aqui. A minha aula não para e é muito prazeroso ver essa garotada no Dia do Desafio com a participação em massa das escolas e o Sesc bombando”, sorri a professora que ainda falou sobre a atividade física promovida pelo evento. “É uma delícia porque mexe com o corpo todo e a minha parte aqui que é a dança, a gente trabalha com a psicomotricidade deles e ainda se diverte. É mesmo o máximo”, completa a professora de educação física.

 

zdia_desafio_6 CFb

As alunas da Escola Espaço e Vida se divertiram em todas as atividades do Dia do Desafio

 

Desafiando estudantes

A quantidade de energia que cada aluno dispõe em seu dia-a-dia é muito importante, quando falamos do Dia do Desafio, já que este “gás” pode e deve ser canalizado para o hábito da atividade física e muitos estudantes abraçaram a proposta nesta quarta-feira, dedicando-se por horas para movimentar o seu corpo em tempos que a atividade tem “rivais” como os vídeo-games, Facebook e jogos on line. As meninas da Escola Espaço e Vida do bairro da Tijuca estavam empolgadas com o Dia do Desafio, correndo todas as atividades com muito bom humor. Em grupo de quatro na mesma faixa etária, se divertiam com a programação desde a aula de alongamento até a dança, óbvio, preferência da maioria das garotas. “Tem aula de zumba, dança no Xbox, a gente se diverte fazendo atividade física e ainda treina para dançar”, afirma Marcela Ribeiro. E algumas escolas que não puderam ir ao Sesc, receberam o evento em suas dependências. Foi o caso da Escola Mendes Faria, no centro da cidade, que recebeu jogos organizados pelos instrutores do Dia do Desafio, para a alegria da criançada. Uma novidade para eles. A diretora da Unidade Teresópolis do Sesc, Patrícia Ruena comemorava o sucesso do evento organizado na cidade em conjunto com a prefeitura: “Está uma maravilha com muitas pessoas passando aqui pelas nossas dependências e gostando de todas as atividades propostas pela organização. O nosso sucesso nós compartilhamos com toda a população que abraçou mais uma vez o Dia do Desafio. Somos vitoriosos”, completa a diretora.

 

 

zdia_desafio_6 CF – As alunas da Escola Espaço e Vida se divertiram em todas as atividades do Dia do Desafio

 

 

 

Postado em Banner principal, Capa, Cidade, EsportesComentário (0)

Sesc recebe doações para o Acre até o dia 17

Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo)

Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo)

– Teresopolitanos podem contribuir com alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal

 

Na época da maior catástrofe natural do país, em 12 de janeiro de 2011, Teresópolis recebeu a solidariedade de pessoas do mundo inteiro, que enviaram doações de todo o tipo e ainda disponibilizaram seu tempo para subir a Serra e ajudar no atendimento às vítimas da Tragédia. Nos anos seguintes, casos parecidos, mas com proporções diferentes, aconteceram em outros pontos do país, sendo o mais recente no Acre. No final de fevereiro e início do mês passado, milhares de famílias foram prejudicadas com as cheias dos rios Acre e Madeira, e, apesar da situação não ter tido tanto destaque na mídia, os problemas ainda são muitos. Com o objetivo para amenizar a dor de pessoas que perderam tudo que tinham e contribuir com a sua recuperação, as unidades do Sesc estão recebendo doações de alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal e limpeza, sendo essa uma oportunidade para o teresopolitano retribuir todo o apoio recebido em um momento tão difícil. “A gente está esperando que Teresópolis se mova mesmo com esse ato de solidadariedade em mais uma região afetada por uma tragédia ambiental. Este ano estamos abraçando o Acre através do Sesc Solidário, que é uma rede de solidariedade. Agora, esperamos que o povo de Teresópolis reconheça que já recebemos essa atenção, que outras pessoas nos abraçaram quando estávamos precisando, e entenda que agora o momento é de abraçar o Acre”, explica a Analista de Ações Sociais do Sesc Teresópolis, Adriana Oliveira.

zsesc_doa_acre5 ABb

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas

 

Apesar de a água já ter baixado e não haver mais áreas alagadas, muitas famílias ainda não estão em suas casas por terem perdido móveis, eletrodomésticos e toda a estrutura adequada a uma residência, e estão em casas de parentes.  Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo).

“Pedimos que os produtos tenham no mínimo 90 dias de validade, para poderem atender adequadamente a todas as famílias. Além dos alimentos, estamos precisando muito de fralda descartável, detergente, sabão em pó e material de cama e banho”, atenta Adriana. Os produtos podem ser entregues nas unidades de terça a domingo, a partir das 7h nos dias da semana e a partir das 9h nos finais de semana, até o próximo dia 17. O Sesc Teresópolis fica na Avenida Delfim Moreira, 749, Várzea.

O Sesc Solidário surgiu em 2008, como forma de ajuda às vítimas das chuvas em Santa Catarina. Desde então, a campanha passou a ser deflagrada em situações emergenciais, para arrecadação de donativos. As ações são coordenadas pelo Mesa Brasil Sesc, que mobiliza as empresas parceiras, colaboradores e voluntários em uma grande rede de solidariedade.

 Lista de produtos para doação

Alimentos (com validade superior a 90 dias): Arroz, feijão, macarrão, farinhas (milho, trigo e mandioca), óleo, leite em pó, molho de tomate, açúcar, sal, achocolatado, enlatados (milho, ervilha, seleta, salsicha e sardinha), alimentos de pronto consumo (biscoitos, sucos em latas ou caixinhas e achocolatados em caixinhas) e água mineral.

Materiais de higiene e limpeza: Pasta de dente, escova de dente, shampoo e condicionador, sabonete, desodorante, fraldas descartáveis (M e G – infantis e geriátricas), absorvente, sabão em barra, sabão em pó, detergente e desinfetante.

 

Oitenta mil vítimas

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas. Dessas, 70 mil apenas na capital Rio Branco, onde 53 bairros ficaram quase que totalmente embaixo d´água. Segundo levantamento dos governos estadual e municipal, a enchente prejudicou a produção agrícola de 32 áreas rurais em 4,5 mil hectares de área atingida, causando prejuízos R$ 146 milhões para os produtores.

 

CRÉDITO E LEGENDAS

 

Marcello Medeiros

 

1 ou 2

Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo)

 

Agência Brasil

 

4 ou 5

 

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas

Postado em Cidade, Sem categoriaComentário (0)

Sesc Teresópolis recebe doações para o Acre

 

Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo)

Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo)

– Milhares de famílias ainda sofrem consequências das cheias de dois rios

Na época da maior catástrofe natural do país, em 12 de janeiro de 2011, Teresópolis recebeu a solidariedade de pessoas do mundo inteiro, que enviaram doações de todo o tipo e ainda disponibilizaram seu tempo para subir a Serra e ajudar no atendimento às vítimas da Tragédia. Nos anos seguintes, casos parecidos, mas com proporções diferentes, aconteceram em outros pontos do país, sendo o mais recente no Acre. No final de fevereiro e início do mês passado, milhares de famílias foram prejudicadas com as cheias dos rios Acre e Madeira, e, apesar da situação não ter tido tanto destaque na mídia, os problemas ainda são muitos. Com o objetivo para amenizar a dor de pessoas que perderam tudo que tinham e contribuir com a sua recuperação, as unidades do Sesc estão recebendo doações de alimentos não perecíveis e produtos de higiene pessoal e limpeza, sendo essa uma oportunidade para o teresopolitano retribuir todo o apoio recebido em um momento tão difícil.

“Esperamos que o povo de Teresópolis reconheça que já recebemos essa atenção, que outras pessoas nos abraçaram quando estávamos precisando, e entenda que agora o momento é de abraçar o Acre”, lembra Adriana Oliveira, Analista de Ações Ambientais do Sesc Teresópolis

“Esperamos que o povo de Teresópolis reconheça que já recebemos essa atenção, que outras pessoas nos abraçaram quando estávamos precisando, e entenda que agora o momento é de abraçar o Acre”, lembra Adriana Oliveira, Analista de Ações Ambientais do Sesc Teresópolis

“A gente está esperando que Teresópolis se mova mesmo com esse ato de solidadariedade em mais uma região afetada por uma tragédia ambiental. Este ano estamos abraçando o Acre através do Sesc Solidário, que é uma rede de solidariedade. Agora, esperamos que o povo de Teresópolis reconheça que já recebemos essa atenção, que outras pessoas nos abraçaram quando estávamos precisando, e entenda que agora o momento é de abraçar o Acre”, explica a Analista de Ações Ambientais do Sesc Teresópolis, Adriana Oliveira.

Apesar de a água já ter baixado e não haver mais áreas alagadas, muitas famílias ainda não estão em suas casas por terem perdido móveis, eletrodomésticos e toda a estrutura adequada a uma residência, e estão em casas de parentes.  Além de alimentos, os produtos mais necessários são água, fraldas descartáveis (infantis e geriátricas) e produtos de higiene pessoal (sabonete, escova e pasta de dentes, e shampoo, por exemplo).

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas

“Pedimos que os produtos tenham no mínimo 90 dias de validade, para poderem atender adequadamente a todas as famílias. Além dos alimentos, estamos precisando muito de fralda descartável, detergente, sabão em pó e material de cama e banho”, atenta Adriana. Os produtos podem ser entregues nas unidades de terça a domingo, a partir das 7h nos dias da semana e a partir das 9h nos finais de semana, até o próximo dia 17. O Sesc Teresópolis fica na Avenida Delfim Moreira, 749, Várzea.

O Sesc Solidário surgiu em 2008, como forma de ajuda às vítimas das chuvas em Santa Catarina. Desde então, a campanha passou a ser deflagrada em situações emergenciais, para arrecadação de donativos. As ações são coordenadas pelo Mesa Brasil Sesc, que mobiliza as empresas parceiras, colaboradores e voluntários em uma grande rede de solidariedade.

 

Lista de produtos para doação

Alimentos (com validade superior a 90 dias): Arroz, feijão, macarrão, farinhas (milho, trigo e mandioca), óleo, leite em pó, molho de tomate, açúcar, sal, achocolatado, enlatados (milho, ervilha, seleta, salsicha e sardinha), alimentos de pronto consumo (biscoitos, sucos em latas ou caixinhas e achocolatados em caixinhas) e água mineral.

Materiais de higiene e limpeza: Pasta de dente, escova de dente, shampoo e condicionador, sabonete, desodorante, fraldas descartáveis (M e G – infantis e geriátricas), absorvente, sabão em barra, sabão em pó, detergente e desinfetante.

 

Oitenta mil vítimas

Com a cheia atingindo mais de 18 metros acima do nível do Rio Acre, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas. Dessas, 70 mil apenas na capital Rio Branco, onde 53 bairros ficaram quase que totalmente embaixo d´água. Segundo levantamento dos governos estadual e municipal, a enchente prejudicou a produção agrícola de 32 áreas rurais em 4,5 mil hectares de área atingida, causando prejuízos R$ 146 milhões para os produtores.

 

Postado em Banner principal, Capa, CidadeComentário (0)

Fim de semana de teatro no Sesc Teresópolis

Lançando mão do humor, a peça conta o último combate do homem comum - que é um pouco de todos nós

Lançando mão do humor, a peça conta o último combate do homem comum – que é um pouco de todos nós

– Peça “Vianninha conta o último combate do homem comum” será apresentada no sábado

“Valores morais e políticos deturpados e dificuldades financeiras servem de fundo para uma situação particular de uma família de cinco filhos (casados) que não podem (ou não querem) se responsabilizar pelos pais idosos”. A história faz parte da peça “Vianinha conta o último combate do homem comum”, que será apresentada no Sesc Teresópolis no próximo sábado, dia 11, às 20h.

Originalmente conhecida como “Nossa Vida em Família” ou simplesmente “Em Família”, a peça de Oduvaldo Vianna Filho, escrita no início dos anos 1970, recebeu do diretor Aderbal Freire-Filho este novo título, que homenageia as lendárias montagens do Teatro de Arena, e destaca, como diz o Diretor, “a grandeza desse personagem tão caro à dramaturgia da sua geração: o lutador anônimo, o homem comum”.

A peça conta o último combate do homem comum - que é um pouco de todos nós

“É sempre oportuno fazer um texto do Vianinha. Ele é um dos nossos autores clássicos”, afirma o diretor da peça Aderbal Freire-Filho

No elenco estão Cândido Damm, Vera Novello, Ana Velloso, Paulo Giardini, Gillray Coutinho, Isio Ghelman, Ana Barroso, Beth Lamas, Bella Camero,  Kadu Garcia. Lançando mão do humor, a peça conta o último combate deste homem comum – que é um pouco de todos nós. Depois de uma vida inteira de trabalho, um casamento de longa data e cinco filhos criados, Souza (o nosso protagonista) se vê sem ter onde morar e sem autonomia, sendo obrigado a se separar de sua companheira de toda a vida, por decisão dos filhos. Vianinha pinta um triste – e ainda atual – quadro sobre o idoso no Brasil, mas sempre usando as tintas do humor e assim imprimindo uma dimensão humana aos seus personagens.

“É sempre oportuno fazer um texto do Vianinha. Ele é um dos nossos autores clássicos. O teatro brasileiro é jovem, recente e a gente reconhece esse mesmo valor no teatro do Nelson Rodrigues, uma das nossas referências. Ambos são inventores do teatro brasileiro, que bebe dos teatros universais. O Vianinha é um ‘autor inventor’ que descobriu formas novas, ‘abriu o palco’. O  teatro dele tem características não só dramáticas quanto épicas. Os personagens trazem reflexão e um pensamento que traduz o homem comum brasileiro”, afirma Aderbal.

Os ingressos custam R$ 8,00 (inteira); 4,00 (meia), 2,00 (comerciário). A classificação etária é 14 anos e o espetáculo tem 120 minutos de duração. O Teatro Sesc Teresópolis fica na Avenida Delfim Moreira, 749, Várzea.

Histórico do espetáculo

“Vianinha conta o último combate do homem comum” estreou no dia 20 de junho de 2014 no Teatro Sesc Ginástico, onde permaneceu em cartaz até 03 de agosto. Em função do sucesso do espetáculo junto ao público e à crítica especializada, o espetáculo fez mais uma temporada – no mês de agosto, no Teatro Poeira. O ator Cândido Damm foi contemplado com o Prêmio Cesgranrio na categoria Melhor Ator 2014. O ator também teve indicação para os Prêmios Shell, APTR e Questão de Crítica na categoria Melhor Ator. A direção de Aderbal Freire Filho, a cenografia de Fernando Mello da Costa, o elenco e o espetáculo também estão indicados ao Prêmio Questão de Crítica. A iluminação de Paulo César Medeiros foi indicada ao Prêmio APTR. O espetáculo foi contemplado com o PRÊMIO FUNARTE DE TEATRO MYRIAM MUNIZ.  Foram realizadas apresentações no Teatro da UFF, no SESC Nova Iguaçu e no SESC Niterói.

Em 1970, a peça “Em Família” foi escrita por Vianninha e dirigida por Sergio Britto. Posteriormente, o texto seria transformado pelo autor em roteiro de filme, dirigido por Paulo Porto e vencedor da Medalha de Prata no Festival Internacional de Moscou em 1971. O mesmo texto, reescrito em 1972 por Vianninha, teve seu título mudado para “Nossa Vida Em Família”, e estreou no Teatro Itália, em São Paulo, em março do mesmo ano, com direção de Antunes Filho e cenografia de José de Anchieta, e um elenco encabeçado por Paulo Autran e Carmen Silva como os pais, acompanhados por Mauro Mendonça, Karin Rodrigues, Pedro Cassador e Cláudia de Castro como os quatro filhos que aparecem na peça.

 

Postado em Capa, CidadeComentário (0)

Alunos da Rede Municipal têm contação musical de história

Grupo contou a história do samba, gênero musical nascido na África e desenvolvido no Brasil

Grupo contou a história do samba, gênero musical nascido na África e desenvolvido no Brasil

– Grupo musical Samba Menino apresenta músicas populares e de autoria própria

 

Com o objetivo de levar aos alunos da Rede Municipal de Ensino a rica história de nossa cultura da maneira mais interessante e animada possível, o grupo carioca Samba Menino fez nesta quinta-feira, 26, duas apresentações no Centro Municipal de Educação Infantil Várzea, localizado na Tijuca. O grupo contou a história do samba, gênero musical nascido na África e desenvolvido no Brasil, com canções populares e autorais, compostas especialmente para o projeto. O evento foi realizado em parceria com o Sesc Teresópolis e encantou alunos e professores com divertimento e informação.

“Este já é nosso terceiro ano de parceria com o Sesc Teresópolis, o que nos permite levar os alunos a exposições, teatro, musicais e cinema. São atividades culturais que muitas vezes as famílias não têm acesso e nós, graças a essa maravilhosa parceria, podemos proporcionar a essas crianças um ganho enorme em sua educação e formação”, avaliou a diretora Ana Paula Nery Fundão.

Postado em Capa, CidadeComentário (0)

Grupo Regente da Mangueira no Sesc Teresópolis

o grupo Regente da Mangueira abre a programação de carnaval do Sesc Teresópolis

o grupo Regente da Mangueira abre a programação de carnaval do Sesc Teresópolis

 – Programação conta com música, oficinas de samba e de adereços

 

Com 26 anos de estrada, o grupo Regente da Mangueira abre, há 12 anos, as tradicionais feijoadas de sábado à noite da verde-e-rosa e, há oito anos, toca nos ensaios técnicos do Sambódromo do Rio de Janeiro. Desta vez, ele abrirá também a programação de carnaval do Sesc Teresópolis, com muito samba de raiz e de clássicos da agremiação, nesta sexta-feira, dia 13/2, às 21h. A apresentação será no Sesc Café, local que receberá ao longo do carnaval uma série de atrações, sempre no mesmo horário. Os ingressos variam de R$ 1 (associados Sesc) a R$ 4.

No domingo, dia 15/2, o sambista Raphael Moreira faz um show em que levará o público a uma viagem pela história do gênero. Começará com o considerado primeiro samba gravado (“Pelo Telefone”, de Donga e Mauro de Almeida, 1917), passará por obras de diversos compositores como Noel Rosa, Ataulfo Alves e Chico Buarque, até chegar a Martinho da Vila, Fundo de Quintal e Zeca Pagodinho.

No domingo, o sambista Raphael Moreira levará o público a uma viagem pela história do Carnaval

No domingo, o sambista Raphael Moreira levará o público a uma viagem pela história do Carnaval

 

Lucas de Moraes sobe ao palco no dia 16/2, segunda-feira, apresentando sambas de renomados compositores e também autorais. Com vasto conhecimento sobre o gênero, suas rodas de samba são sempre um sucesso, levando alegria àqueles que prestigiam a sua música.

No dia 17/2, terça-feira, é a vez do choro de Henrique Machado, um promissor arranjador que vem chamando atenção pelos trabalhos desenvolvidos no curso de composição na UniRio. O repertório conta com choros clássicos, mas com pitadas contemporâneas adicionadas pelos jovens músicos que o acompanham.

Oficinas – Quem quiser curtir em grande estilo o carnaval, pode confeccionar sua própria fantasia na oficina de adereços que acontece na sexta-feira e no sábado, dias 13 e 14 de fevereiro. Quem ensina é o artista William Barreto, que propõem ao público um resgate histórico dessa manifestação, que chegou ao Brasil através de festas que ocorriam na Europa. Nas oficinas, serão confeccionados diversos adereços que os participantes poderão usar durante os festejos deste ano. A atividade acontece das 9h às 12h e das 15h às 18h.

Para quem esperou o Carnaval chegar para colocar em dia o gingado, o Sesc preparou a oficina “Eu sou o samba”, que iniciou dia 7/2. A próxima aula será no dia 14/2, das 15h às 17h30, se repetindo dias 21 e 28/2. Nas aulas, o participante aprende a sambar, basta encarar o aprendizado com tranquilidade e deixar a música e o ritmo conduzir os movimentos. Ambas as oficinas são gratuitas.

 

 

Postado em Capa, Cidade, CulturaComentário (0)

Diario TV

Carregando...

Facebook

Twitter Diário TV

Assine nossa newsletter

Loading...Loading...