Cadastre-se gratuitamente e leia
O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS
em seu dispositivo preferido

Abandonada há 13 anos, capelinha no interior será reformada

Comunidade se une para recuperar o templo em homenagem a Nossa Senhora da Conceição

Marcello Medeiros

Construída em um estilo bem incomum aos padrões da nossa região, a bonita capela de Nossa Senhora da Conceição, localizada entre Campo Limpo e Rio Preto, no Segundo Distrito, com sua arquitetura tendo como padrões linhas retas, está abandonada há 13 anos. Na Tragédia de 12 de Janeiro de 2011, a principal ponte de acesso a ela foi arrastada pela enxurrada e, com a necessidade de um caminho muito mais longo, a comunidade católica dessa região passou a buscar outras capelas e igrejas. Sem o olhar constante dos frequentadores, a capelinha começou a sofrer com a ação do tempo e hoje pouco guarda do ambiente que por muitos anos foi aberto para missas e pequenos eventos católicos. Mas a notícia boa é que, daqui a alguns meses, ela poderá voltar aos bons tempos: moradores da região, com o apoio de grupos de ciclismos que frequentam as localidades do interior estão se mobilizando para realizar a sua reforma.

Cercada de vegetação, incluindo grandes árvores, a capelinha teve parte do telhado danificado pela queda de um galho. Foto: Marcello Medeiros/Diário


Cercada de vegetação, incluindo grandes árvores, a capelinha teve parte do telhado danificado pela queda de um galho, um dos principais responsáveis pela ampliação da corrosão das paredes e mobiliário ainda mantido nesse espaço. Aliás, além de bancos e duas mesas, estão na parede os quadros com a Via Sacra e um grande crucifixo. Já em relação aos vidros, tudo indica que foram alvo de vandalismo.
A capela da localidade de Rio Preto faz parte da Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Nhunguaçu, em Venda Nova, que tem como administrador paroquial o Padre Bruno Leonardo dos Santos. Também são de responsabilidade dessa paróquia as seguintes capelas e comunidades paroquiais: Nossa Senhora das Graças (Córrego das Pedras), Nossa Senhora Aparecida (Imbiú), Nossa Senhora da Conceição e São Francisco (Vale Alpino), Santo Amaro (Santo Amaro), São João Batista (Vargem Grande), São Sebastião (Sebastiana) e Salão Santo Expedito (Comunidade de Prates).

Além de bancos e duas mesas, estão na parede os quadros com a Via Sacra e um grande crucifixo. Foto: Marcello Medeiros/Diário

Como ajudar
Se você quiser contribuir com a reforma da capelinha, basta procurar a Associação de Ciclismo de Teresópolis, a Associação Bike Terê, através do Instagram @biketere. Está sendo realizada a rifa de um Terço comemorativo do centenário das Aparições Fátima através do programa Rifa 321. O link para acessar é o https://rifa321.me/rifa/restauracao-da-igreja-nossa-senhora-da-conceicao-de-rio-preto

Cemitério abandonado
Vizinho a Capela de Nossa Senhora da Conceição fica o Cemitério Municipal do Rio Preto, onde há túmulos com mais de 100 anos. Esse é um dos oito campos-santos de Teresópolis e mais um dos que não vem sendo utilizado com frequência pelo governo municipal, que, por falta de pessoal e em alguns casos impedimento judicial, tem dado preferência aos sepultamentos na zona urbana do município, onde fica o Cemitério Municipal Carlinda Berlim, mais conhecido como Caingá.


Edição 02/03/2024
Diário TV Ao Vivo
Mais Lidas

Morreu os 74 anos o empresário José Carlos da Papelaria Globo

Mutirão de inscrições do Pré-vestibular Social em Teresópolis

Capela mais antiga de Teresópolis ganha rota cultural

É preciso quitar todas as dívidas do veículo para obter o CRLV 2024

Fla bate Madureira no Maracanã por 3 a 0 e conquista Taça Guanabara

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE